Cinco erros em cadeia podem ter permitido contágio do Ébola em Espanha

Aisha Faquir/World Bank

-

Cinco erros em cadeia podem ter sido responsáveis pelo primeiro caso de contágio pelo vírus do Ébola fora de África, incluindo a aplicação inadequada dos protocolos vigentes, de acordo com a imprensa espanhola.

O jornal ABC refere na sua edição desta quarta-feira que o contágio da auxiliar de enfermagem pode ter ocorrido quando a mulher tocou a cara depois de passar com a mão no seu uniforme.

Poderá igualmente não ter sido seguida a diretriz que define que a necessidade de haver sempre uma pessoa a observar quando qualquer funcionário de saúde sai do quarto do paciente.

Fontes citadas pelo jornal referem ainda a insuficiente formação como outro dos erros cometidos no âmbito deste caso, já que os funcionários médicos apenas receberam uma palestra informativa de 20 minutos, sem nunca terem realizado qualquer simulacro.

Outros erros terão sido cometidos posteriormente com a auxiliar de enfermagem Maria Teresa Romero, de 44 anos, que terá, por três vezes, ido a centros médicos – com febre – sem que lhe tenha sido realizada qualquer exame de saúde para deteção da doença.

A funcionária fez vida normal nos seis dias depois da morte do missionário espanhol com Ébola, com quem esteve em contacto pelo menos duas vezes, chegando mesmo a realizar um exame de admissão público.

O jornal refere ainda que a ambulância que transportou a auxiliar de enfermagem de casa para o hospital de Alcorcon na segunda-feira continua a trabalhar sem que se tenham ainda sido adotadas medidas preventivas ou de isolamento.

Esta cadeia de erros, alguns dos quais nos procedimentos e protocolos, é um dos motivos de maior queixa dos funcionários do setor da Saúde madrilena, que hoje convocaram uma concentração de protesto no Hospital Carlos III.

Contactos isolados

Fontes médicas referem que a mulher contagiada continua a receber tratamento experimental naquela unidade hospitalar, nomeadamente soro hiper-imune procedente da religiosa Paciência Melgar, que sobreviveu à doença em agosto.

Esse soro já lhe foi aplicado pelo menos duas vezes e fontes hospitalares explicaram que se registaram melhorias ligeiras no estado de saúde da mulher.

Uma outra pessoa foi admitida na noite de terça-feira no hospital Carlos III de Madrid, após a descoberta na segunda-feira, em Espanha, deste primeiro caso de contágio com o Ébola fora de África.

Trata-se de uma enfermeira que esteve em contacto com a auxiliar de enfermagem infetada pelo vírus e que foi admitida por precaução, com sintomas de febre muito ligeira.

No hospital Carlos III estão ainda isolados o marido da auxiliar de enfermagem, considerado “de alto risco” devido à sua proximidade à paciente, um homem que viajou para o estrangeiro e uma outra auxiliar de enfermagem que já teve um teste negativo.

Cerca de 50 pessoas que poderão ter estado em contacto com os doentes com sintomas mais graves já estão sob vigilância e foi iniciado um inquérito para identificar todos os habitantes da região que possam ter sido expostos, pelo facto de a auxiliar de enfermagem ter apresentado sintomas a partir de 30 de setembro e apenas ter sido hospitalizada na segunda-feira, dia 6 de outubro.

As autoridades sanitárias de Madrid querem abater o cão do casal e mantêm vigilância restrita no apartamento onde vivem, devendo hoje proceder a uma desinfeção das zonas comuns.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Recibos verdes e sócios-gerentes já podem pedir apoio relativo a maio

O formulário para os trabalhadores independentes e sócios-gerentes pedirem o apoio criado no âmbito da pandemia covid-19, relativo a maio, fica hoje disponível na Segurança Social Direta, podendo ser entregue até 9 de junho. O prazo …

Director nacional da PJ defende "recompensa garantida" para Rui Pinto

O director nacional da Polícia Judiciária (PJ), Luís Neves, realça a colaboração de Rui Pinto como tendo sido essencial para apurar a "verdade material" no caso de pirataria informática que o envolve e defende, por …

Lufthansa aceita condições do resgate. Vai ceder aviões e perder "slots"

O Governo da Alemanha e a Comissão Europeia (CE) chegaram a um acordo sobre o resgate da Lufthansa e que poderá evitar a falência da companhia aérea, anunciaram, na sexta-feira, fontes próximas das negociações e …

Chipre vai pagar despesas das férias a turistas que ficarem infetados no país

O Chipre vai pagar o custo das férias aos turistas que testaram positivo depois de viajarem para o país. Entre as despesas está o alojamento, a alimentação e os medicamentos. O Chipre comprometeu-se a pagar todas …

Tribunais vão vender máscaras a um euro. "É uma margem de lucro de 45 por cento"

Os tribunais vão ter máscaras cirúrgicas à venda para advogados e testemunhas, de modo a garantir que podem entrar nas salas de audiência a partir de quarta-feira, dia em que a Justiça retoma as sessões …

Julgamento BES. Ministério Público acredita que provas da Suíça ainda podem ser utilizadas

O jornal Público escreve este sábado que os procuradores do Ministério Público (MP) acreditam ainda ser possível utilizar os elementos solicitados nas cartas rogatórias enviadas às autoridades suíças no julgamento do caso BES. O Ministério …

Salários mais baixos podem passar a ter lay-off pago a 100%

O Governo está a estudar a possibilidade de o regime de lay-off, desenhado especificamente para o contexto da pandemia de covid-19, passar a ser pago na sua totalidade (100%) para quem tem salários mais baixos. …

Bronca na Liga. Contestação adia 5 substituições e o Marítimo recusa assinar Plano de Retoma

Após dois dias intensos de reuniões, foi aprovado o Plano de Retoma do campeonato nacional para a disputa das últimas 10 jornadas da época 2019/2020. Mas apenas 17 clubes o assinaram. O Marítimo recusou fazê-lo, …

Igreja perdeu 50 milhões de euros com a pandemia (e há dioceses em lay-off)

Ao cabo de dois meses de paragem por causa da pandemia de covid-19, as missas regressam, neste sábado, mas com regras novas para evitar a propagação do coronavírus. Uma paragem que resultou num "prejuízo" de …

Reabertura de ATL adiada para 15 de junho. Creches arrancam segunda-feira (sem apoios para os pais)

As Atividades de Tempos Livres (ATL) não integradas em estabelecimentos escolares só poderão voltar a funcionar a partir de 15 de junho, duas semanas depois daquilo que estava inicialmente previsto. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, …