Cigarro electrónico é mais eficaz do que adesivo para parar de fumar

Michael Dorausch / Wikimedia

-

Fumadores que usam os cigarros electrónicos com o objectivo de deixar de fumar têm mais possibilidades de se livrar do vício do que aqueles que usam apenas a força de vontade ou terapias de reposição de nicotina – como adesivos ou pastilhas elásticas, de acordo com um novo estudo.

A pesquisa, realizada no Reino Unido, analisou dados de seis mil fumadores e constatou que um quinto conseguiu parar com a ajuda de cigarros electrónicos. O índice foi 60% maior do que o atingido por aqueles que não usaram os aparelhos, revelou o estudo.

A equipa da Universidade College London, responsável pelo estudo, afirmou que os cigarros electrónicos podem ter um papel “cautelosamente positivo”.

O uso de cigarros electrónicos cresceu nos últimos tempos. A organização Action on Smoking and Health estima que mais de dois milhões de pessoas usem o produto – o triplo de há dois anos.

Metade dos fumadores activos também já experimentou o produto, comparado com 8% em 2010.

O cigarro electrónico é um equipamento que substitui a combustão do tabaco e de outras substâncias pela queima de nicotina líquida, transformando-a em vapor. O fumador pode escolher o nível de concentração da substância e os ingredientes que quer misturar ao produto.

Contudo, a utilização dos cigarros electrónicos permanece controversa. O governo do País de Gales, por exemplo, quer restringir a sua utilização em locais públicos.

Apelo generalizado

O especialista Robert West – uma das maiores autoridades britânicas na área – diz que os “cigarros electrónicos podem melhorar substancialmente a saúde pública devido ao seu apelo generalizado e às grandes vantagens na saúde associados a deixar de fumar”.

Mas West apontou também que, apesar das descobertas, de longe, a forma mais eficaz é utilizar os serviços do NHS (órgão britânico equivalente ao SNS português) para parar de fumar. Triplicariam as possibilidades de parar de fumar se comparadas a serviços de reposição de nicotina sem ajuda de especialistas.

“Alguns especialistas em saúde pública expressaram a preocupação de que o uso generalizado dos cigarros electrónicos poderia tornar o hábito de fumar novamente normal. Mas nós estamos a seguir o assunto de perto e não encontramos evidências disso.”

“As taxas de uso do cigarro em Inglaterra estão a cair, as taxas de pessoas que param de fumar estão a subir e o uso regular de cigarros electrónicos entre pessoas que nunca fumaram é desprezível”.

Os cigarros electrónicos não são fornecidos pelo serviço de saúde britânico, mas a agência de saúde pondera regularizá-los como remédios a partir de 2016.

West afirmou que é muito cedo para dizer se, e quais cigarros electrónicos poderiam ser disponibilizados, uma vez que é necessário fazer mais pesquisas sobre a segurança do seu uso a longo prazo.

Contudo, West afirma que, pelo que se descobriu até hoje, os vapores do cigarro electrónico são menos nocivos que os do cigarro normal.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

A Evolução mostra que podemos ser a única forma de vida inteligente no Universo

As reduzidas probabilidades que acompanham a nossa evolução ao longo da história podem ser uma pista que talvez sejamos a única forma de vida inteligente no Universo. Será que estamos sozinhos no Universo? Tudo se resume …

A China está a usar a educação como arma para controlar o Tibete

A China quer obrigar crianças tibetanas a abandonarem as escolas da região e mudarem-se para escolas chinesas. O objetivo, segundo uma especialista, é "tirar o tibetano da criança". A batalha geopolítica entre a China e o …

Revelada explosão violenta no coração de um sistema que alberga um buraco negro

Uma equipa de astrónomos, liderada pela Universidade de Southampton, usou câmaras de última geração para criar um filme com alta taxa de quadros de um sistema com um buraco negro em crescimento e a um …

"É altura de dizer basta". Sporting corta com as claques

O Sporting rescindiu “com efeitos imediatos” os protocolos que celebrou em 31 de julho com a Associação Juventude Leonina e com o Diretivo Ultras XXI – Associação, anunciou hoje o clube, devido à “escalada de …

Poluição atmosférica associada a abortos espontâneos

Elevados níveis de poluição atmosférica foram associados a abortos espontâneos num estudo feito com mulheres grávidas a viver e trabalhar em Beijing, na China. A China é um dos países que mais sofre com a poluição …

Empresas espanholas dominam obras públicas na ferrovia

As empresas espanholas dominam as obras públicas na ferrovia em Portugal, ascendendo a sua quota a 70%, avança o Expresso na sua edição deste sábado. Para presidente da Associação de Empresas de Construção e Obras …

Cada vez mais mulheres denunciam abusos médicos durante o parto

Um número crescente de mulheres tem vindo a denunciar casos de abuso durante o trabalho de parto. No entanto, pouco está a ser feito para mudar isto. Durante o parto, as mulheres ficam numa posição vulnerável …

Já podemos explorar "Melckmeyd", naufrágio holandês do século XVII

Nas profundezas do Oceano Atlântico, perto da costa da Islândia, encontram-se os destroços de um navio holandês que afundou há 360 anos, no qual agora podemos "mergulhar" graças a uma experiência de realidade virtual. Quando a …

Os furacões podem provocar atividade sísmica tal como um terramoto

Uma equipa de cientistas descobriu um novo fenómeno geofísico no qual furacões ou fortes tempestades podem produzir vibrações no fundo do oceano tão fortes quanto um terramoto de magnitude 3.5. "As tempestades, furacões ou ciclones extratropicais …

Quem anda mais devagar pode envelhecer mais rapidamente

A velocidade a que caminham as pessoas aos 45 anos pode ser um indicador de como é que o cérebro e o corpo envelhecem, revela um novo estudo levado a cabo por uma equipa de …