Cientistas medem temperatura a 4 mil borboletas (e revelam a influência do clima no seu habitat)

Michael Wallace / Flickr

Um grupo de cientistas do Reino Unido recolheu 4 mil borboletas selvagens para medir a sua temperaturas, alertando que algumas das espécies mais reconhecidas do país estão em ameaça de colapso, e em risco de perder o seu habitat.

Os cientistas da Universidade de Cambridge registaram a temperatura de 29 espécies diferentes de borboletas, antes de as libertarem novamente. A equipa garante que desta forma são “capazes de analisar melhor os habitats, e as paisagens para protegê-las”.

Todas as borboletas são ectotérmicas – o que significa que não podem produzir o seu próprio calor corporal, e dependem das condições ambientais externas ideais para sobreviver. Contudo, o estudo – publicado no dia 23 de setembro no Journal of Animal Ecology –  revelou que as mudanças no clima e outros fatores ambientais afetam algumas espécies de borboletas mais do que outras.

Os cientistas descobriram que borboletas maiores e mais pálidas, como as espécies Large White e Brimstone, estão entre as espécies de insetos que se adaptam melhor ao aumento da temperatura ambiental. Isso ocorre porque os animais usam as suas grandes asas para direcionar o calor do sol para longe ou, caso necessitem, para os seus corpos.

Porém, algumas espécies mais coloridas têm maior dificuldade em controlar a sua temperatura corporal, tal como as espécies menores – como é o caso da borboleta Small Heath, diz o The Independent.

No geral, as populações de muitas espécies de borboletas do Reino Unido estão em declínio. Isto deve-se à perda do seu habitat natural, pois o aquecimento global tem causada eventos climáticos que prejudicam os microclimas vitais que as borboletas necessitam para sobreviver.

Andrew Bladon, autor principal do estudo, refere que “as espécies de borboletas que não são boas a controlar a sua temperatura, mas que dependem da escolha de um micro-habitat que tenha a temperatura certa, são as que mais sofrem com as mudanças climáticas”.

O investigador assume que é urgente “tornar os habitats mais diversificados para ajudar a conservar muitas de nossas espécies de borboletas”. Os cientistas garantem que as borboletas são uma parte vital do mundo natural, que sustenta a nossa própria espécie, por isso explicam que é importante “proteger uma gama diversificada de espécies. Os insetos também são uma importante fonte de alimento para muitas outras espécies”.

Ed Turner, do University Museum of Zoology, disse que “será importante compreender não só os requisitos do habitat de diferentes espécies de borboletas, mas também os seus requisitos de temperatura”.

Muitas espécies de borboletas expandiram-se para o norte do Reino Unido nos últimos 30 anos, à medida que esta região se tornou mais quente devido às alterações climáticas. A variedade de espécies adaptadas a ambientes mais frios está a diminuir.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Disney+ alerta para estereótipos racistas. Filmes clássicos com avisos sobre "maus tratos"

Embora já exibisse mensagens padrão desde o ano passado, a nova plataforma de vídeo Disney+ mostra agora um aviso, que não pode ser passado à frente, no início de vários filmes clássicos - como Dumbo …

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …