Cientistas identificam dois planetas “habitáveis” a 39 anos-luz da Terra

Uma equipa de cientistas pensa ter encontrado dois novos planetas possivelmente habitáveis. Os planetas em questão giram em torno de uma fraca estrela anã chamada Trappist-1, a 39 anos-luz da Terra.

Uma equipa de cientistas, na Hungria, identificou dois planetas que em teoria podem ter condições fundamentais para sustentar organismos vivos sendo, por isso, possivelmente habitáveis.

Os planetas em questão fazem parte de um grupo de sete, descobertos em 2017, e todos giram em torno de uma fraca estrela anã chamada Trappist-1. O sistema de sete planetas chamou a atenção da comunidade científica desde que foi descoberto, em fevereiro do ano passado, por todos terem dimensões parecidas com as do planeta Terra.

Segundo o Diário de Notícias, nunca foram descobertos, de uma vez só, tantos planetas de um tamanho semelhante ao da Terra em volta da mesma estrela, ou numa zona na qual as temperaturas extremas não acabem com as hipóteses de existência de vida.

A partir da descoberta feita em 2017, surgiu a ideia de que poderiam existir tantos planetas como a Terra em toda a Via Láctea. Foi assim que esta possibilidade despertou o interesse dos cientistas para analisar o sistema Trappist-1, a 39 anos-luz da Terra.

Amy Barr e a sua equipa criaram modelos matemáticos dos sete planetas, que indicam a possibilidade de seis deles possuírem água, líquida ou congelada, com um oceano global possível num dos exoplanetas. Foram também criados modelos de possíveis órbitas para criar projeções das temperaturas de cada um dos planetas à superfície.

No artigo, que irá ser publicado no Astronomy & Astrophysics, a equipa de cientistas concluiu que dois planetas, o “d” e o “e”, são os mais prováveis de serem habitáveis, devido às suas temperaturas razoáveis.

De acordo com o The Guardian, o planeta “d”, por exemplo, segundo as estimativas dos cientistas, terá uma temperatura à volta dos 15 graus Celsius. O planeta “e” é mais frio, com “temperaturas parecidas as da Antártida, mas também razoáveis”, afirma Barr.

A existência de um tipo de calor e aquecimento nos dois planetas, que está relacionado com as marés e que é essencial para a vida num planeta, tem motivado a comunidade cientifica a procurar cada vez mais.

Dado que a NASA ainda está para lançar a nova geração de telescópios espaciais, cientistas como os da equipa de Barr recorrem a computadores para decifrar este tipo de mistérios. Ou, pelo menos, tentar.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A Evolução mostra que podemos ser a única forma de vida inteligente no Universo

As reduzidas probabilidades que acompanham a nossa evolução ao longo da história podem ser uma pista que talvez sejamos a única forma de vida inteligente no Universo. Será que estamos sozinhos no Universo? Tudo se resume …

A China está a usar a educação como arma para controlar o Tibete

A China quer obrigar crianças tibetanas a abandonarem as escolas da região e mudarem-se para escolas chinesas. O objetivo, segundo uma especialista, é "tirar o tibetano da criança". A batalha geopolítica entre a China e o …

Revelada explosão violenta no coração de um sistema que alberga um buraco negro

Uma equipa de astrónomos, liderada pela Universidade de Southampton, usou câmaras de última geração para criar um filme com alta taxa de quadros de um sistema com um buraco negro em crescimento e a um …

"É altura de dizer basta". Sporting corta com as claques

O Sporting rescindiu “com efeitos imediatos” os protocolos que celebrou em 31 de julho com a Associação Juventude Leonina e com o Diretivo Ultras XXI – Associação, anunciou hoje o clube, devido à “escalada de …

Poluição atmosférica associada a abortos espontâneos

Elevados níveis de poluição atmosférica foram associados a abortos espontâneos num estudo feito com mulheres grávidas a viver e trabalhar em Beijing, na China. A China é um dos países que mais sofre com a poluição …

Empresas espanholas dominam obras públicas na ferrovia

As empresas espanholas dominam as obras públicas na ferrovia em Portugal, ascendendo a sua quota a 70%, avança o Expresso na sua edição deste sábado. Para presidente da Associação de Empresas de Construção e Obras …

Cada vez mais mulheres denunciam abusos médicos durante o parto

Um número crescente de mulheres tem vindo a denunciar casos de abuso durante o trabalho de parto. No entanto, pouco está a ser feito para mudar isto. Durante o parto, as mulheres ficam numa posição vulnerável …

Já podemos explorar "Melckmeyd", naufrágio holandês do século XVII

Nas profundezas do Oceano Atlântico, perto da costa da Islândia, encontram-se os destroços de um navio holandês que afundou há 360 anos, no qual agora podemos "mergulhar" graças a uma experiência de realidade virtual. Quando a …

Os furacões podem provocar atividade sísmica tal como um terramoto

Uma equipa de cientistas descobriu um novo fenómeno geofísico no qual furacões ou fortes tempestades podem produzir vibrações no fundo do oceano tão fortes quanto um terramoto de magnitude 3.5. "As tempestades, furacões ou ciclones extratropicais …

Quem anda mais devagar pode envelhecer mais rapidamente

A velocidade a que caminham as pessoas aos 45 anos pode ser um indicador de como é que o cérebro e o corpo envelhecem, revela um novo estudo levado a cabo por uma equipa de …