Cientistas determinam as três idades em que o álcool é mais prejudicial para o cérebro

Uma nova investigação levada a cabo por uma equipa internacional, que incluiu cientistas da Austrália e do Reino Unido, determinou as três faixas etárias durante as quais o consumo de álcool é mais prejudicial para o cérebro humano.

O novo estudo, cujos resultados foram recentemente publicados na revista científica British Medical Journal, confirma ainda o efeito nocivo global que o consumo de álcool causa no corpo em qualquer idade, assim como os seus danos irreparáveis no cérebro.

Segundo a investigação, é durante a gravidez que o consumo de álcool é mais prejudicial para o feto. Se a mãe tem um consumo excessivo de álcool, aumentam os riscos de deterioração neurológica permanente na criança, que também pode ser afetada por anomalias congénitas conhecidas como distúrbios do espectro alcoólico fetal.

Os cientistas alertam que mesmo o consumo moderado ou leve de álcool na gravidez está associado a piores resultados psicológicos e comportamentais nas crianças.

Segue-se depois a faixa etária dos 15 e 19 anos, a chamada “adolescência tardia”, que apresenta com riscos semelhantes aos observados durante a gravidez.

Durante este período, o consumo de álcool excessivo está associado à diminuição do volume cerebral, da conectividade funcional das células nervosas, bem como a um determinado défice da função cognitiva, explica o portal Science Daily.

O terceiro e último grupo de maior risco são os maiores de 65 anos.

Apesar de o consumo excessivo de álcool não ser tão comum nestas idades, as consequências da sua ingestão manifestam-se no cérebro de forma prejudicial, mesmo que a quantidade de etanol no sangue seja baixa.

Na mesma investigação, a equipa de cientistas concluiu ainda que o álcool é um dos fatores de risco modificáveis para qualquer tipo de demência.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Bem, eu próprio iniciei um estudo neste âmbito aquando da minha adolescência. Ainda hoje continuo esse trabalho de investigação. Sinto apenas que à medida que o trabalho de campo avança, a minha capacidade de concluir tem vindo a desvanecer-se. Ainda assim, continuarei a árdua tarefa de me sacrificar em prol do conhecimento científico.

RESPONDER

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está …

"Bola de fogo" cruzou o céu sobre o Mediterrâneo a 105 mil quilómetros por hora

Uma "bola de fogo" atravessou o mar Mediterrâneo e o norte de Marrocos na noite de quarta-feira, a 105.000 quilómetros por hora. A bola de fogo foi observada por um projeto científico espanhol a uma velocidade …

Duterte rejeita que a filha o vá suceder na liderança das Filipinas. "Isto não é para mulheres"

O líder das Filipinas, Rodrigo Duterte, descartou, na quarta-feira, a hipótese de a filha o vir a suceder no próximo ano, acrescentando que a presidência não é tarefa para uma mulher por causa das …

"Uma memória a flutuar no oceano." Encontrada, dois anos depois, uma mensagem numa garrafa

Uma mensagem no interior de uma garrafa sobreviveu a uma viagem de dois anos pelo oceano. Recentemente, chegou às mãos de um ativista ecológico, enquanto limpava uma praia da Papua Nova Guiné. Em novembro do ano …

As células imortais de Henrietta Lacks revolucionaram a Ciência

O ano de 1951 foi muito importante no campo da biotecnologia e, surpreendentemente, tudo começou com a chegada de Henrietta Lacks a um hospital norte-americano. Descendente de escravos, Loretta Pleasant nasceu a 1 de agosto de …

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …

Em 1950, a vacinação em massa salvou a Escócia

Em 1950, Glasgow, na Escócia, viu-se a braços com um surto de varíola e o cenário era muito semelhante ao que vivemos hoje: as autoridades sanitárias tentavam rastrear todos os contactos de pessoas portadoras do vírus, …

Japonês aluga-se a si próprio "para não fazer nada". E tem milhares de clientes

Um homem japonês que ganha a vida a alugar-se a si próprio “para não fazer nada” atraiu milhares de clientes. O negócio começou em 2018. Por 10.000 ienes (cerca de 79 euros) - mais despesas com …

Documentos de vacinas roubados por hackers também foram "manipulados"

A Agência Europeia do Medicamento, entidade reguladora da União Europeia (UE), informou este sábado que os documentos da vacina contra a covid-19 roubados e colocados na Internet por hackers foram também "manipulados". A manipulação aconteceu depois …

Há 11 anos que não se consumia tanta eletricidade num só dia. A culpa é do frio

O país está a bater recordes de energia, tanto em termos de pico como de consumo diário. A culpa é da vaga de frio que assolou Portugal neste Inverno. O consumo de eletricidade bateu, na quarta-feira, …