Cientistas desvendam o mistério da estranha “minhoca marciana”

Stanton F. Fink / FunkMonk / Wikimedia

Representação do artista Stanton F. Fink da Hallucigenia sparsa

Representação do artista Stanton F. Fink da Hallucigenia sparsa

Uma minhoca com pernas e espinhos encontrou, finalmente, o seu lugar na cadeia evolutiva.

Durante anos, os fósseis deste animal pré-histórico inquietavam cientistas, que não conseguiam encontrar nenhuma evidência que explicasse a relação do seu processo evolutivo com o de com qualquer outro animal da mesma época – 500 milhões de anos atrás – ou da era moderna.

A sua aparência parece ser produto de uma alucinação, o que explica o seu nome científico: Hallucigenia sparsa.

Este animal assemelha-se a um verme, mas tem pernas, espinhos e uma cabeça difícil de distinguir da cauda. Uma fileira de espinhos duros nas costas e sete ou oito pares de pernas, cada uma com as suas garras.

Tudo isso num animal entre 5 a 35 mm, que vivia no fundo do oceano. Por estas razões, era considerado como uma espécie “marciana”.

Os seus restos fossilizados foram identificados no final da década de 1970. Agora, pela primeira vez, cientistas confirmam a sua ligação a um grupo de animais modernos.

Investigadores da Universidade de Cambridge, na Grã-Bretanha, descobriram um parentesco com vermes que vivem em florestas tropicais (Onychophora), descreveram, numa pesquisa publicada na revista Nature.

A pista estava num detalhe: as pequenas garras. “As peculiares garras do Hallucigenia são a evidência que resolveu um longo e intenso debate no campo da biologia evolutiva”, disse Martin Smith, um dos autores do estudo.

Pernas ou espinhos?

O paleontólogo Simon Conway Morris identificou o estranho animal em 1977 entre fósseis encontrados nas Montanhas Rochosas do Canadá, segundo a revista New Scientist.

BBC

-

Ali, na formação geológica dos Xistos de Burgess, encontra-se um dos maiores depósitos de fósseis do período da explosão cambriana, quando apareceram pela primeira vez muitos dos principais grupos de animais do planeta, de acordo com registos fósseis.

Inicialmente, pensou-se que os espinhos do animal eram as pernas; as pernas, tentáculos; e a cabeça, a cauda.

“Pensa-se frequentemente que o grupo de animais modernos surgiu completamente formado durante a explosão cambriana”, disse Smith. “Mas a evolução é um processo gradual: a anatomia complexa de hoje surgiu passo a passo.”

Já se suspeitava que os vermes Onychophora pudessem estar relacionados com o extravagante Hallucigenia, mas até agora não havia sido encontrada qualquer evidência.

De acordo com o estudo de Smith, as pequenas garras deram a pista. Na Hallucigenia, existem capas de cutículas (semelhantes à substância dura das unhas) que são empilhadas umas dentro das outras. A mesma estrutura pode ser encontrada nas mandíbulas dos Onychophora, que são patas modificadas para mastigar.

Segundo os cientistas, esta descoberta abre um novo caminho de conhecimento sobre os artrópodes, grupo que inclui aranhas, insetos e crustáceos.

“Muitos dos estudos com base genética sugerem que os artrópodes e os vermes Onychophora estão intimamente ligados”, disse Javier Ortega Hernández, co-autor do trabalho.

“No entanto, os nossos resultados indicam que os artrópodes estão cada vez mais perto dos tardigrades, grupo de animais microscópicos mais conhecidos por serem capazes de sobreviver no vácuo do espaço e em temperaturas abaixo de zero, o que deixa o Onychophora como primos distantes”.

Ao examinar os fósseis da explosão cambriana e organismos vivos, dizem os especialistas, será possível descobrir mais sobre a origem dos animais complexos e a evolução enigmática destes seres primitivos.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Onda de bebés nascidos com mãos deformadas abre investigação na Alemanha

As autoridades de saúde lançaram uma investigação depois de três bebés nasceram com deformações raras das mãos nos últimos quatro meses num hospital alemão. "Entre junho de 2019 e o início de setembro de 2019, um …

Explosão causou incêndio nas instalações onde a Rússia armazena a varíola e a ébola

Esta segunda-feira, uma explosão causou um incêndio no Centro Estatal de Investigação de Virologia e Biotecnologia, na Rússia. Estas instalações são dos poucos sítios onde a varíola e a ébola estão armazenadas. Uma explosão num tanque …

Ikea vs Kitea: batalha judicial entre suecos e marroquinos em Portugal

A marca sueca de imobiliário Ikea está a contestar nos tribunais portugueses o registo da marca marroquina Kitea. A semelhança entre os dois nomes não é uma mera coincidência, já que ambas vendem o mesmo …

EUA vão processar Edward Snowden por causa da sua autobiografia

O governo dos EUA vai processar Edward Snowden a propósito da autobiografia que chegou esta terça-feira a mais de 20 países. O processo judicial argumenta que autor violou acordos de confidencialidade. A autobiografia de Edward Snowden, …

27 anos depois, o maestro do trânsito regressa a Castelo Branco

A figura do polícia sinaleiro regressou a Castelo Branco 27 anos depois para coordenar o trânsito, numa iniciativa que surpreendeu os jovens condutores e peões, e que levou os mais velhos a aplaudiram e a …

Descoberto em Ílhavo primeiro sítio pré-histórico subaquático português

Uma equipa de arqueólogos descobriu vestígios de uma mancha de ocupação ou possível acampamento do neolítico a cerca de dois metros de profundidade na Ria de Aveiro, em Ílhavo. "Temos estado a apanhar algumas surpresas valentes. …

Rei de Espanha não propôs nenhum nome para investidura. País enfrenta novas eleições a 10 de novembro

A Espanha vai realizar novas eleições. Os dirigentes do Cidadãos, Albert Rivera, e do Partido Popular, Pablo Casado, disseram "não" à investidura de Pedro Sánchez como presidente do Governo espanhol e o rei Felipe VI …

Os dinamarqueses vão plantar um milhão de árvores sem saírem do sofá

No último sábado, a emissora dinamarquesa TV2 transmitiu um programa em direto para convidar os espectadores a doarem dinheiro para plantar árvores. O objetivo, de acordo com o jornal britânico The Guardian o produtor Martin Sundstrøm, …

A melhor escola da Europa para estudar ciência fica em Santarém

É em Alcanena, no distrito de Santarém, que se localiza o agrupamento de escolas com o selo de qualidade do STEM School Proeficient, atribuído pela União Europeia. O estabelecimento de ensino recebeu a melhor classificação …

Câmara da Moita dá parecer negativo ao Estudo de Impacte Ambiental do novo aeroporto do Montijo

A Câmara da Moita, no distrito de Setúbal, aprovou uma posição em que dá parecer negativo ao Estudo de Impacte Ambiental (EIA) do novo aeroporto do Montijo, devido ao “conjunto de impactes negativos”. O município da …