Cientistas descobriram o “primo” mais velho dos dinossauros

Foi descoberta uma nova espécie de animal pré-histórico que viveu durante o Período Triássico, isto é, antes dos dinossauros e que é o parente mais velho já conhecido destes grandes animais extintos.

Baptizado Teleocrater rhadinus, esta nova espécie de carnívoros de grande porte foi extinta antes do aparecimento dos dinossauros. Viveram há mais de 245 milhões de anos, durante o chamado Período Triássico, e surgem na árvore genealógica dos dinossauros como seus primos.

Estas criaturas teriam aproximadamente entre 2 a 3 metros de comprimento, caudas e pescoço longos e caminhavam sobre as quatro patas, como os crocodilos – um dado surpreendente que altera a ideia que os paleontólogos tinham sobre os ancestrais dos dinossauros.

Acreditava-se até agora, que os antepassados dos dinossauros seriam uma espécie de galinhas pré-históricas, caminhando sob duas patas. Mas os vestígios fósseis encontrados na Tanzânia, por investigadores da Universidade Virginia Tech, nos EUA, mudam completamente essa ideia.

O “T. rhadinus e os seus parentes são os primeiros membros conhecidos do ramo de pássaros dos arcossauros”, explica a Fundação Nacional de Ciência (NSF na sigla original em inglês) dos EUA, que financiou a investigação, num comunicado.

Os arcossauros são um grupo de répteis que viveu há mais de 235 milhões de anos, formado pelo ramo dos dinossauros, que inclui as aves, e pelo dos crocodilos.

O T. rhadinus surge logo antes dos arcossauros, sendo então, parente directo dos dinossauros, apesar de a sua aparência ser mais semelhante a um crocodilo dos dias de hoje.

Sterling Nesbitt, paleobiólogo da Virginia Tech, que esteve envolvido na investigação, fala de uma descoberta “única na vida”.

Já a directora de programa da Divisão de Ciências da Terra da NSF que patrocinou a pesquisa, Judy Skog, considera que a nova descoberta “lança luz sobre a distribuição e a diversidade dos ancestrais dos crocodilos, dos pássaros e dos dinossauros”.

Mais do que isso, “indica que as origens dos dinossauros devem ser reexaminadas, agora que sabemos mais sobre a completa história e os traços destes ancestrais primitivos”, acrescenta Judy Skog, citada no site da NSF.

A investigação foi publicada no jornal científico Nature e ilustra a análise científica feita aos fósseis encontrados em 2015, na Tanzânia.

Os primeiros vestígios do T. rhadinus foram encontrados em 1933, mas só foram devidamente estudados em 1950. Contudo, na altura, não foi possível apurar se estaríamos perante um parente próximo dos crocodilos ou dos dinossauros.

Em 2015, descobriram-se ossos do tornozelo e de outras partes do esqueleto e foi assim que se conseguiu concluir que se trata de um familiar directo dos dinossauros, cuja aparência está, curiosamente, mais próxima dos crocodilos do que dos grandes animais já extintos.

SV, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Siza Vieira abriu imobiliária um dia antes de entrar no Governo

O ministro Adjunto do primeiro-ministro abriu uma empresa imobiliária um dia antes de tomar posse, acumulando a gerência não remunerada com o cargo governamental. Pedro Siza Vieira abriu uma empresa de compra e venda de bens …

Lisboa, Porto e Coimbra podem vir a ter megatribunais

O Governo prevê investir quase 275 milhões de euros na próxima década na construção e requalificação de tribunais. Lisboa, Porto e Coimbra deverão ganhar um novo grande tribunal. Em Lisboa, Porto e Coimbra, o Governo defende …

Desmantelamento de base nuclear na Coreia do Norte vai começar

A Coreia do Norte deve iniciar esta quarta-feira o desmantelamento de uma base nuclear em Punggye-ri. Depois de terem negado o acesso aos jornalistas, o Governo volta atrás e permite a cobertura jornalística Vai começar o desmantelamento …

Zuckerberg foi ao Parlamento Europeu pedir desculpa

Mark Zuckerberg desculpou-se no Parlamento Europeu pela incapacidade demonstrada pela sua empresa para evitar que os dados pessoais dos cidadãos europeus fossem erradamente usados A dois dias da entrada em vigor da legislação europeia para a …

Lasers podem deixar computadores um milhão de vezes mais rápidos

Uma nova técnica promete fazer com que a computação seja até um milhão de vezes mais rápida do que é atualmente, através do uso do laser na propagação de informações. Mil milhões de operações por segundo …

Morreu o escritor norte-americano Philip Roth

O escritor norte-americano morreu de insuficiência cardíaca, aos 85 anos, disse o agente literário à agência noticiosa Associated Press. Natural de Newark, Nova Jérsia, Philip Roth, habitualmente mencionado como candidato ao Nobel da Literatura, era considerado …

Contacto com germes pode prevenir leucemia em crianças

Análise baseada em 30 anos de estudos aponta que a leucemia linfoblástica aguda tem a sua origem em infâncias sem exposição de germes ao sistema imunitário. Uma das causas mais comuns de cancro nas crianças, a …

250 siberianos tornaram-se nos primeiros nativos americanos

Uma recente análise genética sugere que a população fundadora dos nativos americanos que migrou da Sibéria era composta por aproximadamente 250 indivíduos. Apesar dos inúmeros estudos genéticos, os cientistas ainda não tinham chegado a um consenso …

Afinal, o maior anfíbio do mundo são cinco

A salamandra-gigante-da-china não é uma espécie, mas cinco. Estas espécies estão em risco de extinção devido à má gestão da conservação. O maior anfíbio do mundo, a salamandra-gigante da-China (Andrias davidianus) são cinco espécies diferentes. A …

Cientistas chineses descobrem possível origem dos misteriosos sinais extraterrestres

Cientistas chineses encontraram uma nova explicação para as misteriosas e rápidas rajadas de rádio. Os especialistas acreditam que os "sinais extraterrestres" são originados por um tipo específico de estrela de neutrões: as "estrelas estranhas". Em 2001, …