Cientistas descobriram ADN de humanos pré-históricos na poeira de uma caverna

Erich Ferdinand / Flickr (OD)

O Homem do Neandertal

O Homem do Neandertal

Uma equipa de cientistas acredita ter descoberto vestígios de ADN de humanos pré-históricos misturados na poeira do chão de uma caverna. Uma descoberta que pode abrir uma porta extraordinária para conhecer melhor os nossos antepassados.

Uma equipa liderada pelo investigador Matthias Meyer, do Instituto Max Planck para a Evolução Antropológica (IMPPEA), em Leipzig, na Alemanha, detectou estes vestígios de ADN no meio de fragmentos de ossos misturados com pó e lama.

O ADN é, habitualmente, extraído de ossos ou dentes, mas alguns cientistas já conseguiram extrair amostras de várias espécies do chão de grutas.

Meyer e a sua equipa filtraram a terra de uma das galerias da Caverna Denisova, na Sibéria, Rússia, e conseguiram recolher uma pequena amostra de ADN, que acreditam poder pertencer a um humano pré-histórico, conta o NPR.

Vários ossos e esqueletos de Neandertais foram encontrados em cavernas por vários cientistas, e Meyer acredita que, se estes ossos se desintegraram, pode haver vestígios do seu ADN misturado com a poeira do chão das cavernas.

Sendo assim, “pega-se numa pá com alguma poeira e então, procura-se por ADN”, salienta o bioquímico e chefe do grupo de Técnicas Avançadas de Sequenciação de ADN no IMPPEA.

“Temos estado a tentar explorar novas fontes de ADN humano antigo, já que o registo de fósseis é muito limitado”, destaca ainda Meyer, que já desenvolveu vários métodos inovadores, conseguindo assim as primeiras sequências de genomas de alta qualidade de humanos antigos e a recolha das mais antigas sequências de ADN de fósseis.

Quanto ao ADN da Caverna Denisova, Meyer está a analisar a pequena amostra, mas é preciso desenvolver novas técnicas, nomeadamente para confirmar se o ADN é mesmo de osso humano antigo ou se pertence a algum recente explorador de cavernas.

No IMPPEA, o grupo de Técnicas Avançadas de Sequenciação de ADN está sobretudo focado no desenvolvimento de “métodos de biologia molecular” de modo a “aumentar a qualidade e quantidade das sequências de ADN recolhidas de antigas amostras biológicas”.

O objectivo maior é “ajudar a responder a algumas das mais interessantes perguntas sobre a história da evolução humana“, salienta-se no mesmo site.

Estes avanços poderão ajudar-nos a perceber como é que os antepassados dos humanos “se estavam a adaptar ao ambiente”, e eventualmente até, “como é que divergiram ao longo do tempo” ou como é que acabaram extintos, salienta à NPR a investigadora Janet Kelso, também envolvida na pesquisa.

Pode abrir-se assim, uma porta extraordinária para entrar no mundo dos nossos parentes mais antigos. Mas, para já, é só uma grande possibilidade em aberto.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Vulcão Kilauea provoca nuvem de gases ácidos e farpas de vidro

O vulcão Kilauea está a originar um novo perigo para a população da zona, devido às nuvens de gases ácidos, vapor e de partículas semelhantes ao vidro que estão a ser causadas pela chegada da …

Estudar música ou falar mais do que uma língua torna o cérebro mais eficiente

Uma equipa de cientistas do Centro de Cuidados Geriátricos de Baycrest, no Canadá, realizou uma investigação e concluiu que músicos bilingues têm um cérebro mais eficiente. Cientistas do Centro de Cuidados Geriátricos de Baycrest, no Canadá, …

Gel inteligente "caminha" e move objetos debaixo de água

Uma equipa de engenheiros criou um gel inteligente impresso em 3D capaz de caminhar debaixo de água, agarrar e mover objetos. O produto tem potencial em engenharia biomédica por ser semelhante a tecidos do corpo …

Ferramentas de madeira encontradas em Espanha eram de neandertais

Não é muito comum encontrarem-se na Europa ferramentas de madeira associadas a neandertais. Os instrumentos encontrados em Espanha têm cerca de 90 mil anos e as ferramentas de madeira descobertas em Itália têm cerca de …

600 anos e 4 terramotos: cientistas desvendam como é que a Torre de Pisa ainda continua em pé

Era um mistério que há anos intrigava engenheiros: como é que a Torre de Pisa consegue resistir a terremotos estando tão inclinada? Com 58 metros de altura, o campanário da catedral da cidade italiana de Pisa …

Descoberto primeiro asteróide extrassolar que se fixou no Sistema Solar

Cientistas descobriram o primeiro asteróide extrassolar que se fixou no Sistema Solar, na órbita de Júpiter, revela um estudo publicado esta segunda-feira. O "2015 BZ509", com origem fora do Sistema Solar, está 'aninhado' na órbita de …

"Não sejas malvado". Google apagou o seu popular lema do código de conduta

A gigante tecnológica eliminou do código de conduta que distribui aos seus funcionários o popular lema "Bon't Be Evil", "não sejas malvado", que fazia parte da cultura da empresa desde os anos 2000. O lema não …

Prisão preventiva para todos os agressores de Alcochete

O juiz de instrução criminal do Tribunal do Barreiro decretou, esta segunda-feira, a medida de coação de prisão preventiva a todos os 23 arguidos detidos na sequência das agressões na Academia do Sporting, em Alcochete. Num …

12 anos depois, nasceu o primeiro bebé na ilha onde é proibido nascer

Este fim de semana, uma brasileira deu à luz uma bebé, na remota ilha de Fernando de Noronha onde, por falta de de estrutura hospitalar, os nascimentos não são autorizados. O arquipélago Fernando Noronha, no Brasil, …

Sem-abrigo multados e detidos por pedirem esmola e dormirem na rua

O número de pessoas em situação de sem-abrigo que estão a ser multadas, condenadas e presas por mendigar ou dormir nas ruas é cada vez maior em Inglaterra e no País de Gales. Em relação a …