Cientistas descobriram ADN de humanos pré-históricos na poeira de uma caverna

Erich Ferdinand / Flickr (OD)

O Homem do Neandertal

O Homem do Neandertal

Uma equipa de cientistas acredita ter descoberto vestígios de ADN de humanos pré-históricos misturados na poeira do chão de uma caverna. Uma descoberta que pode abrir uma porta extraordinária para conhecer melhor os nossos antepassados.

Uma equipa liderada pelo investigador Matthias Meyer, do Instituto Max Planck para a Evolução Antropológica (IMPPEA), em Leipzig, na Alemanha, detectou estes vestígios de ADN no meio de fragmentos de ossos misturados com pó e lama.

O ADN é, habitualmente, extraído de ossos ou dentes, mas alguns cientistas já conseguiram extrair amostras de várias espécies do chão de grutas.

Meyer e a sua equipa filtraram a terra de uma das galerias da Caverna Denisova, na Sibéria, Rússia, e conseguiram recolher uma pequena amostra de ADN, que acreditam poder pertencer a um humano pré-histórico, conta o NPR.

Vários ossos e esqueletos de Neandertais foram encontrados em cavernas por vários cientistas, e Meyer acredita que, se estes ossos se desintegraram, pode haver vestígios do seu ADN misturado com a poeira do chão das cavernas.

Sendo assim, “pega-se numa pá com alguma poeira e então, procura-se por ADN”, salienta o bioquímico e chefe do grupo de Técnicas Avançadas de Sequenciação de ADN no IMPPEA.

“Temos estado a tentar explorar novas fontes de ADN humano antigo, já que o registo de fósseis é muito limitado”, destaca ainda Meyer, que já desenvolveu vários métodos inovadores, conseguindo assim as primeiras sequências de genomas de alta qualidade de humanos antigos e a recolha das mais antigas sequências de ADN de fósseis.

Quanto ao ADN da Caverna Denisova, Meyer está a analisar a pequena amostra, mas é preciso desenvolver novas técnicas, nomeadamente para confirmar se o ADN é mesmo de osso humano antigo ou se pertence a algum recente explorador de cavernas.

No IMPPEA, o grupo de Técnicas Avançadas de Sequenciação de ADN está sobretudo focado no desenvolvimento de “métodos de biologia molecular” de modo a “aumentar a qualidade e quantidade das sequências de ADN recolhidas de antigas amostras biológicas”.

O objectivo maior é “ajudar a responder a algumas das mais interessantes perguntas sobre a história da evolução humana“, salienta-se no mesmo site.

Estes avanços poderão ajudar-nos a perceber como é que os antepassados dos humanos “se estavam a adaptar ao ambiente”, e eventualmente até, “como é que divergiram ao longo do tempo” ou como é que acabaram extintos, salienta à NPR a investigadora Janet Kelso, também envolvida na pesquisa.

Pode abrir-se assim, uma porta extraordinária para entrar no mundo dos nossos parentes mais antigos. Mas, para já, é só uma grande possibilidade em aberto.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …

Roubar aos ricos para dar aos pobres. Misterioso grupo de hackers desviou dinheiro para doar à caridade

Um misterioso grupo de hackers, conhecidos como hackers Darkside, doou dinheiro a duas instituições de caridade - mas esse dinheiro foi roubado pelo mesmo grupo a grandes corporações através de um ataque de ransomware. Quase podia …

Desatualizados e com erros. IA vai vasculhar milhares de documentos da Casa Branca

O Escritório de Administração e Orçamento da Casa Branca (OMB) disse que as agências federais vão usar inteligência artificial (IA) para eliminar requisitos desatualizados, obsoletos e inconsistentes em dezenas de milhares de páginas de regulamentos …

EUA abre processo contra a Google por monopólio ilegal e anticoncorrência

O Departamento de Justiça norte-americano entrou esta terça-feira com uma ação judicial contra a Google por violar leis antitrust, alegando monopólio ilegal dos mercados de publicidade e de buscas na Internet, prejudicando consumidores e …

Rio acusa Governo de falhar preparação da 2.ª vaga (e alerta que a economia pode voltar a parar)

O presidente do PSD, Rui Rio, acusou esta quarta-feira o Governo de falhar na preparação da resposta à segunda vaga da pandemia da covid-19, alertando que a economia pode voltar a parar mesmo sem decisão …