Cientistas descobrem “interruptor” no cérebro. A obesidade a um passo da cura

A obesidade pode ter uma “cura”. Investigadores da Universidade de Monash, na Austrália, descobriram um “interruptor” no cérebro que diz ao corpo para queimar gordura após uma refeição.

Uma equipa de investigadores identificou como o cérebro administra a insulina, uma hormona sintetizada pelo pâncreas que metaboliza os açúcares no sangue e coordena o gasto e a conservação de energia.

Em janeiro deste ano, uma equipa de biólogos do Instituto de Pesquisa Scripps, nos Estados Unidos, tinha já identificado uma hormona cerebral que avisa o corpo para queimar gordura no intestino.

Agora, cientistas da Universidade de Monash, na Austrália, conseguiram determinar pela primeira vez qual é o mecanismo do cérebro que estimula o corpo a armazenar gordura, ou seja, o “interruptor” que diz ao corpo para “queimar gordura” depois de uma refeição. A pesquisa foi publicada a semana passada na revista Cell Metabolism.

O segredo está nas células adiposas brancas e castanhas, onde é armazenada a gordura os chamados adipócitos, ou células adiposas. Os adipócitos brancos são a gordura que “insiste” em se acumular nos quadris ou no abdómen, e que é culpada de grande parte das doenças cardíacas e por prejudicar a circulação sanguínea.

a “gordura castanha” é considerada uma gordura boa, porque contribui para a combustão das calorias e, consequentemente, estimula o emagrecimento. Estudos prévios demonstraram que pessoas com tecido adiposo castanho têm mais facilidade em emagrecer e não ganham peso com tanta facilidade.

Um dos segredos do ganho e da perda de peso é que a gordura, fica nas células brancas quando é armazenada, e muda para as castanhas quando é usada como estímulo ao gasto de energia – e vice-versa.

Segundo os autores do estudo, em pessoas obesas, o interruptor que liga e desliga a chave de branca para castanha permanece o tempo todo em “modo de armazenamento”.

“O que os nossos resultados demonstraram é que existe um mecanismo fundamental que garante que o gasto de energia seja coordenado com o consumo”, diz o autor principal do estudo, Garron Dodd, ao Science Daily.

“Durante muito tempo, porquê isso ocorre era a peça que faltava no quebra-cabeça. Mas nós mostrámos não apenas porque é que isso acontece, mas também o mecanismo envolvido. É muito emocionante”, acrescenta o cientista.

Os cientistas ainda estão a estudar como é que podem reprogramar esse “interruptor” para estimular o gasto de energia e a perda de peso em pessoas obesas, mas olham para a descoberta com optimismo, dado o crescimento do número de pessoas com obesidade no mundo e a gravidade dos problemas de saúde causadas pelo excesso de peso.

PARTILHAR

RESPONDER

Ciência explica porque é que alguns cheiros desencadeiam memórias fortes

O cheirinho de pão acabado de sair do forno pode, por exemplo, funcionar como um portal do tempo, levando-nos de volta àquele pequeno café em Paris que visitámos há alguns anos. Os cheiros têm a capacidade …

Quase 40% dos americanos com dificuldades financeiras. Doar sangue é a sua maior receita

A economia dos Estados Unidos (EUA), considerada uma das maiores do mundo, permitiu avanços sociais e tecnológicos inestimáveis. Contudo, atualmente, cerca de 40% dos norte-americanos afirmam ter dificuldade em pagar por comida, por habitação, por …

"Políticos devem ser colocados contra a parede". Greta pede desculpa

A ativista do clima Greta Thunberg pediu desculpa por ter dito que os políticos devem ser colocados “contra a parede”, após diversas pessoas terem considerado que a jovem estava a defender a violência. A sueca de …

Carnaval belga retirado da lista de Património Imaterial da UNESCO após queixas de antissemitismo

As festas da cidade de Aalst, na Bélgica, foram retirada da lista do Património Imaterial da Humanidade, depois de a UNESCO ter sancionado a presença de carros carnavalescos contendo imagens antissemitas. O presidente da Câmara …

Conselho de Ministros aprova proposta de OE2020 (e foram quase 10 horas de reunião)

O Conselho de Ministros aprovou hoje a proposta de Orçamento do Estado para 2020, dez horas depois de a reunião extraordinária ter começado, anunciou hoje o primeiro-ministro na sua página na rede social Twitter. "O Conselho …

Nova espécie de baleia mostra como este animal evoluiu para conseguir nadar

Cientistas descobriram uma nova espécie de baleia, que existiu há 35 milhões de anos, que pode dar novas pistas sobre como as baleias evoluíram para conseguir nadar. De acordo com a revista Newsweek, os investigadores analisaram …

Casal separado após sobreviver a Auschwitz reencontra-se 72 anos depois em Nova Iorque

Em 1944, David Wisnia e Helen "Zippi" Spitzer eram dois prisioneiros judeus e secretamente namorados que, miraculosamente, conseguiram sobreviver ao campo de concentração nazi Auschwitz, na Polónia. Porém, no final da guerra, foram separados depois de …

Benfica 4-0 Famalicão | Pizzi entrega saco cheio de Natal

O Benfica terminou o seu ano de Liga NOS com mais uma vitória, de novo por 4-0, tal como havia acontecido na anterior partida no Estádio da Luz, ante o Marítimo. Desta vez frente ao …

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …