Cientistas confirmam: o planeta-anão Ceres tem água gelada

NASA

Ceres é um planeta anão localizado no cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter.

Ceres é um planeta anão localizado no cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter.

Investigadores alemães e norte-americanos detetaram água gelada nas regiões do planeta-anão Ceres, que permanecem sempre obscuras, revela um estudo publicado na revista Nature Astronomy.

Ceres é o maior corpo celeste da cintura de asteroides do Sistema Solar e está localizado entre as órbitas de Marte e Júpiter.

A presença de água em Ceres, mas sob a forma de vapor, foi detetada, pela primeira vez, desde a Terra, em 2014, e confirmada, em março de 2015, pela sonda norte-americana Dawn, na órbita do planeta-anão.

Desde então, os cientistas têm estudado as zonas de Ceres onde a luz do Sol nunca chega de modo direto, em busca de água (elemento fundamental para a vida tal como se conhece) em estado sólido.

Um grupo de investigadores, coordenado por Thomas Platz, do Instituto Max Planck, na Alemanha, analisou as imagens, captadas pela sonda, das crateras do planeta, na região do polo norte.

Segundo o estudo publicado na Nature, a equipa detetou mais de 600 crateras nas zonas em penumbra perpétua, das quais dez evidenciaram pontos brilhantes.

Um estudo espetroscópico – que identifica o tipo de moléculas num material a partir do seu espetro eletromagnético – confirmou que se trata de água gelada.

“Estamos interessados em entender como é que este gelo é que conseguiu durar tanto tempo. Pode ter vindo da crosta de Ceres rica em gelo, ou pode ter sido entregue a partir do espaço”, disse o co-autor do estudo, Norbert Schorghofer.

Em setembro, já tinha sido encontrado um vulcão gelado com metade da altura do Monte Evereste, na superfície do planeta anão.

A nave espacial Dawn permitiu à NASA concluir que a montanha Ahuna Mons foi habitada por “um dragão que soprava gelo, não fogo” e que se trata, na verdade, de um “vulcão de lama salgada”.

“O gelo em outros planetas é importante porque é um ingrediente essencial para a vida como a conhecemos. Ao encontrar corpos que eram ricos em água no passado, podemos descobrir pistas sobre onde pode ter existido vida, no início do sistema solar”, disse a investigadora Carol Raymond.

A confirmação da presença de gelo em Ceres leva os cientistas a suporem que o processo pelo qual a água fica retida nas zonas sombrias dos corpos celestes, com atmosferas quase inexistentes, é comum no Sistema Solar.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Quatro mortos em manifestações na Bolívia. São 23 desde o final de outubro

Comissão Interamericana de Direitos Humanos registou pelo menos 122 feridos desde sexta-feira. Já houve 23 vítimas mortais desde o final de Outubro, início da crise social e política na Bolívia. Quatro pessoas morreram no sábado em …

UE acusada de pagar aos próprios traficantes para travar imigração

A União Europeia conta com um processo no Tribunal Penal Internacional interposto por Omer Shatz e Juan Branco. A UE é acusado de pagar aos próprios traficantes para parar a imigração. Omer Shatz, advogado e professor …

Governo quer ter a primeira refinaria de lítio da Europa

O Governo quer abrir a primeira refinaria de lítio no continente europeu. No entanto, João Galamba refere que tudo depende dos resultados do estudo de impacto ambiental das minas. Sem confirmar que venha a haver minas …

Cientistas desvendam novas pistas sobre o maior macaco que já existiu

O mítico "Bigfoot" é uma criatura lendária mas, durante milhões de anos, o verdadeiro — um símio com o dobro do tamanho de um ser humano adulto — percorreu as florestas do Sudeste Asiático, antes …

Preço do tabaco pode aumentar. Decisão cabe ao Governo

Os responsáveis do Programa Nacional para a Prevenção do Tabagismo propuseram um aumento do preço do tabaco, e a decisão depende agora do Governo. Os responsáveis do Programa Nacional para a Prevenção do Tabagismo propuseram um …

Derrocada em Borba. Um ano depois, ainda é uma ferida aberta e problemas continuam

Um ano depois do acidente na pedreira de Borba, o sindicato que representa os trabalhadores garante que os perigos persistem, enquanto a associação Assimagra salienta que foi um caso “isolado” e está a avançar com …

Caracóis estão a ficar amarelos para se adaptarem às alterações climáticas

Nas áreas urbanas, os caracóis estão a ficar com as cascas amarelas para se adaptarem às alterações climáticas. Os cientistas vão agora analisar os padrões das penas dos pássaros, para perceberem se também há uma …

Os terrenos contaminados de Fukushima vão tornar-se num centro de "energia verde"

Fukushima, local que sofreu um dos maiores desastres nuclear do mundo, vai reinventar-se e tornar-se num centro de energia renovável. Depois de ser atingido por um terramoto e um tsunami de 15 metros em 2011, três …

Cientistas identificaram neurónios específicos que mapeiam memórias

Neurocientistas descobriram um aspeto curioso de como a nossa memória funciona: Quando o cérebro precisa de recuperar informação relacionada com um lugar específico, neurónios individuais podem atingir memórias específicas. De acordo com o estudo publicado na …

Grande tempestade de areia pode ter ditado o fim de um império da Mesopotâmia

O Império Acádio da Mesopotâmia entrou em colapso devido a uma enorme tempestade de areia, sugeriu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Hokkaido, no Japão. Em comunicado, os especialistas explicam …