Cientistas britânicos descobrem calcanhar de Aquiles do cancro

Annie Cavanagh / Wellcome Images

Um cluster de células cancerígenas num cancro de mama

Um cluster de células cancerígenas num cancro de mama

Um grupo de investigadores britânicos garante ter encontrado o calcanhar de Aquiles do cancro, um ponto fraco através do qual vão tentar combater finalmente a doença.

Esta descoberta, que poderá vir a revelar-se fundamental no combate à doença, foi feita por uma equipa de investigação da University College London e da Cancer Research UK, revela o The Telegraph.

Segundo o jornal britânico, estes investigadores descobriram que todas as células cancerígenas têm um ponto fraco que as denuncia, ou seja, uma espécie de “bandeira” que as sinaliza.

Desta forma, estas mesmas células podem ser descobertas pelo sistema imunitário, independentemente do facto de estarem sempre em constante mutação.

Qual é então o problema? Geralmente, o nosso sistema imunitário consegue identificar essas células graças a este “calcanhar de Aquiles”, mas não consegue replicar-se em número suficiente para atacá-las de uma forma eficaz.

Por isso, a estratégia avançada por estes investigadores passa por encontrar essas células do sistema imunitário, multiplicá-las e voltar a introduzi-las no organismo do paciente. O próximo passo poderá ser o desenvolvimento de uma nova vacina que usa este mesmo método.

Charles Swanton, o co-autor do estudo e professor do Instituto de Cancro da universidade londrina, afirma que esta descoberta “pode melhorar de forma significativa a taxa de sobrevivência” de pacientes com cancro.

“É emocionante. (…) É como se fosse o calcanhar de Aquiles destas células para podermos ir atrás delas”, afirma.

“Isto dá-nos a possibilidade de olhar para os tumores dos pacientes de uma forma individual e perceber qual o melhor tratamento para cada um deles”.

Também o professor Peter Johnson, do Cancer Research UK, diz que este estudo “preenche algumas falhas” e ajuda a perceber porque é que alguns tratamentos falharam no passado.

“Esta fascinante pesquisa dá-nos pistas importantes sobre um tratamento específico, feito à medida para cada paciente, usando o seu sistema imunológico”, explica.

“Penso que vamos olhar para trás daqui a cinco anos e vamos pensar que este foi o momento em que percebemos melhor o cancro”. A equipa britânica espera avançar com os primeiros tratamentos dentro de dois ou três anos.

ZAP / RT

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Sem padrinhos, nem donos". Líder da JP levanta congresso centrista

O candidato à liderança do CDS Francisco Rodrigues dos Santos arrancou este sábado no congresso centrista, que está a decorrer em Aveiro, a maior ovação dos delegados, com um discurso inflamado, em defesa de um …

Quando chegaram à Europa pela primeira vez, as batatas eram "hereges"

Os espanhóis foram os primeiros europeus a encontrar batatas na América do Sul nos anos 1530. Porém, quando foram trazidas para o Velho Continente, não foram bem recebidas por todos. Depois de terem sido encontradas pelos …

Ano vai ser "inevitavelmente" de contestação social, avisa CGTP

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esta sexta-feira que este ano vai ser “inevitavelmente” de contestação social se o Governo e as empresas continuarem a insistir num modelo de baixos salários. O líder da intersindical …

Maior ameaça ao crescimento português vem de Espanha

Diz o ditado popular que de Espanha nem bom vento, nem bom casamento. Mas, na verdade, o crescimento económico do país vizinho tem contribuído para puxar pela economia portuguesa. Agora, quando se prevê um abrandamento …

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …

Cristas faz o mea culpa e abandona o congresso. Corrida à sucessão faz-se a cinco

O 28.º congresso nacional do CDS arrancou este no Parque de Feiras e Exposições de Aveiro com o discurso da líder demissionária Assunção Cristas, que fez uma espécie de mea culpa e agradeceu aos centristas …