Estudo identifica cidades europeias com maior mortalidade devido à poluição do ar

Madrid, Antuérpia e Torino (em Espanha, Bélgica e Itália, respetivamente) lideram o ranking de mortes associadas à poluição por dióxido de azoto (NO2). Já a maior mortalidade atribuível a partículas finas é encontrada em cidades de Itália, Polónia e República Checa.

Um novo estudo, conduzido pelo Instituto de Saúde Global de Barcelona (ISGlobal), em colaboração com investigadores do Instituto Suíço de Saúde Pública e Tropical (TPH) e da Universidade de Utrecht, estimou, pela primeira vez, o peso da mortalidade atribuível à poluição do ar em mais de mil cidades da Europa.

O artigo científico, publicado no dia 19 de janeiro na The Lancet Planetary Health, inclui um ranking das cidades europeias com maior mortalidade atribuível a cada um dos dois poluentes do ar estudados: partículas finas (PM2,5) e dióxido de azoto (NO2).

Segundo o EurekAlert, os resultados deste estudo revelam que, se todas as cidades analisadas conseguissem cumprir os níveis de PM2,5 e NO2 recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), 51.900 mortes prematuras poderiam ser evitadas a cada ano, respetivamente.

O artigo científico indica ainda que, se todas as cidades fossem capazes de corresponder aos registos de qualidade do ar da cidade menos poluída, a mortalidade evitável seria significativamente maior: 125 mil mortes prematuras evitáveis ​​a cada ano graças à redução das concentrações de PM2,5 e 79 mil devido à redução do NO2.

Sasha Khomenko, do ISGlobal, explicou que os piores dados de mortalidade associados ao dióxido de azoto, um gás tóxico associado ao tráfego rodoviário, são encontrados em grandes cidades de Espanha, Bélgica, Itália ou França.

Já em relação às partículas finas, as cidades com maior carga de mortalidade encontram-se na região italiana da Planície de Padana, no sul da Polónia e no leste da República Checa.

Do lado oposto, estão as cidades com a menor carga de mortalidade atribuível à poluição do ar, tanto na classificação PM2,5 quanto na classificação NO2, como Reykjavik (Islândia) e Tromso (Noruega), cidades do norte da Europa.

Para consultar os rankings e os dados de cada uma das cidades, o ISGlobal criou o site www.isglobalranking.org, disponível em inglês, espanhol e catalão.

Segundo o estudo, as dez cidades europeias com a maior carga de mortalidade atribuível à poluição por PM2.5 são: Brescia (Itália); Bergamo (Itália); Karviná (República Checa); Vicenza (Itália); União Metropolitana da Alta Silésia (Polónia); Ostrava (República Checa); Jastrzebie-Zdrój (Polónia); Saronno (Itália); Rybnik (Polónia) e Havírov (República Checa).

Já as dez cidades com a maior carga de mortalidade associada ao NO2 são: Madrid (Espanha); Antuérpia (Bélgica); Turim (Itália); Paris (França); Milão (Itália); Barcelona (Espanha); Mollet del Vallès (Espanha); Bruxelas (Bélgica); Herne (Alemanha) e, por fim, Argenteuil – Bezons (França).

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …

Jogos da Taça da Liga de sábado adiados para domingo para poderem ter público

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou, esta quinta-feira, que os jogos da Taça da Liga agendados para sábado vão ser adiados para domingo, para que possam ter público nas bancadas. "A Liga, …

Dinamarca enfrenta acção legal por querer repatriar refugiados sírios

O governo dinamarquês quer repatriar sírios naturais de Damasco depois de um relatório mostrar que há zonas da Síria onde a segurança melhorou. A decisão está a ser criticada por activistas e o caso pode …

Pela primeira vez, foi observada luz por detrás de um buraco negro

Um estudo divulgado esta quarta-feira revelou a primeira observação direta da luz por detrás de um buraco negro, através da deteção de pequenos sinais luminosos de raios-X, confirmando a Teoria da Relatividade Geral, de Einstein. Segundo …

Cheias atingem campos no Bangladesh. Pelo menos seis refugiados Rohingya mortos

Pelo menos seis refugiados Rohingya morreram após as cheias inundarem os campos de refugiados em Bangladesh nos últimos dias, destruindo os abrigos de bambu e plástico e deixando pelo menos 5.000 desabrigados, informou o Alto-comissariado …

Defesa de Salgado alega diagnóstico preliminar de Alzheimer do ex-banqueiro

A defesa do antigo presidente do BES, que está a ser julgado por três crimes de abuso de confiança no âmbito da Operação Marquês, pediu ao tribunal uma perícia médica devido ao seu diagnóstico preliminar …

Três norte-americanos emitem carbono suficiente para matar uma pessoa, revela estudo

O estilo de vida de três norte-americanos leva a uma emissão de carbono suficiente para matar uma pessoa, revelou um novo artigo, concluindo ainda que as emissões de uma única usina a carvão podem causar …

Terceira dose da vacina da Pfizer aumenta "fortemente" a proteção contra a variante Delta

Farmacêutica norte-americana pretende submeter um novo pedido de autorização de emergência para a administração da terceira dose ao regulador, depois de já ter visto um pedido anterior ser recusado por falta de evidências científicas. Depois de …

Estabelecimentos abertos até às 02h00. Máscaras na rua acabam em setembro

O primeiro-ministro anunciou, esta quinta-feira, a partir do Palácio Nacional da Ajuda, as novas medidas de desconfinamento decididas no Conselho de Ministros. António Costa começou por referir que, graças às medidas restritivas dos últimos tempos, é …