Cidade italiana promete hotel grátis se chover durante as férias

A cidade italiana de Pesaro, na costa do Mar Adriático, quer atrair turistas com uma oferta ousada: a câmara municipal garante que dá alojamento gratuito para quem tiver as férias estragadas por causa das chuvas contínuas na região.

A ideia de compensar os turistas privados dos dias de praia devido ao mau tempo partiu do presidente da câmara, Matteo Ricci, que fez uma parceria com a associação hoteleira de Pesaro e uma grande empresa de seguros italiana.

Segundo a autarquia, quem se hospedar num hotel da cidade e apanhar pelo menos três dias seguidos de chuva nos próximos meses de julho e agosto, no auge do verão, terá direito a um fim de semana no mesmo hotel em setembro e outubro deste ano ou em maio e junho de 2016.

Com esta garantia, a cidade à beira-mar quer atrair turistas preocupados com o mau tempo que às vezes atinge a região nos meses de verão.

Época alta mais tempo

No ano passado, durante o mês de agosto – o preferido pelos italianos para tirar férias – choveu imenso em Pesaro. As praias ficaram desertas e os hóspedes ressabiados.

Já na altura o presidente da câmara experimentou algo diferente: prolongou o verão por decreto. A autarquia esticou a época alta até 15 de outubro, obrigando os hotéis, bares e restaurantes a ficarem abertos.

Agora, com esta nova garantia, Matteo Ricci espera atrair mais visitantes para a cidade portuária com cerca de 90 mil habitantes, cujo faturamento com turismo equivale a apenas 7% do PIB local. Na conhecida cidade de Rimini, apenas 40km ao norte de Pesaro, essa fatia sobe para 70%.

Entrelinhas

No entanto, convém ler as entrelinhas antes de reivindicar um fim de semana grátis em Pesaro por causa da chuva.

Segundo as regras impostas pela autarquia e também pela seguradora que cobrirá parte dos custos, os turistas só serão compensados se cair um mínimo de três milímetros de chuva por metro quadrado durante três dias consecutivos.

Essa quantidade de chuva deve cair entre as dez da manhã e as quatro da tarde. “Se chover mais cedo ou mais tarde as pessoas podem fazer outra coisa e não precisam necessariamente ir à praia”, argumenta o presidente da câmara.

De acordo com a associação italiana de hotelaria, esta iniciativa é “única em Itália”. Noutros países, como França e Estados Unidos, as companhias de seguros prometem um montante fixo de dinheiro como compensação pelos dias chuvosos.

Já em Pesaro, o turista é convidado a voltar para aproveitar – gratuitamente – uns dias ensolarados na cidade.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …