As chimpanzés têm técnicas para proteger os seus bebés do infanticídio

As chimpanzés fêmeas podem não ter um grande poder nas sociedades patriarcais mas sabem, certamente, como proteger os seus bebés. De acordo com um novo estudo, as chimpanzés (Pan troglodytes) são extremamente sensíveis às mudanças sociais e usam essa capacidade para proteger os seus filhos.

Segundo a investigação, publicada nesta semana na revista American Journal of Physical Anthropology, as chimpanzés são capazes de identificar quais são os machos da população que representam maior perigo para os seus bebés e, cientes disto, descobriram uma forma de evitar ou manipular os machos mais poderosos.

O infanticídio – assassinato de espécimes ainda bebés – é uma ocorrência comum entre os chimpanzés, apesar de os cientistas ainda não terem um explicação concreta que explique um comportamento tão brutal.

“Ver os chimpanzés a matar bebés é realmente chocante e, embora este comportamento já tenha sido descrito várias vezes, não é totalmente claro por que o fazem”, disse a principal autora, Adriana Lowe, investigadora do comportamento das fêmeas de chimpanzé da Universidade de Kent citada pelo Science Alert.

De acordo coma hipótese da seleção sexual, e tendo em conta que os chimpanzés machos não matam a sua própria descendência, o infanticídio pode ser uma forma de assegurar a proeminência social e genética, acreditam os cientistas.

Na prática, ao matar um bebé de outro chimpanzé, substituindo-o por um da sua descendência, o chimpanzé macho pode subir na hierarquia da sociedade – que é, na sua grande parte, distribuída de acordo com o sucesso do acasalamento. No entanto, se um macho subir rapidamente na hierarquia, é provável que chegue as fileiras do topo rodeado por pequenos chimpanzés que não são os seus.

E foi a partir desta suposição que Lowe e a sua equipa começaram a investigar, recolhendo dados sobre o comportamento social de chimpanzés fêmeas na floresta de Budongo, no Uganda, região onde o infanticídio é especialmente comum.

A partir das observações, os especialistas perceberam que as chimpanzés são muito atentas à dinâmica social da sua comunidade, chegando mesmo a adaptar o seu comportamento face ao ambiente social.

A equipa comparou o comportamento das fêmeas em dois períodos distintos: durante um período de relativa estabilidade social e durante um outro com alguma instabilidade – quando um macho sobre rapidamente na hierarquia. Perante as observações, os investigadores concluíram que estas fêmeas são muito mais defensivas no cenário de maior instabilidade.

Durante o período de agitação social, os chimpanzés maternos, especialmente aqueles que tinham bebés ou descendentes ainda jovens, tendiam a evitar contactar com os machos sedentos de poder. Desta forma, mantendo-se mais distanciadas das principais disputas sociais, estas mães conseguiam limitar o risco de infanticídio.

Mas foi identificada ainda outra técnica, igualmente inteligente. Algumas chimpanzés foram observadas a interagir com chimpanzés macho de alto nível hierárquico durante os períodos de instabilidade. Esta poderosa manobra podia também garantir a segurança dos seus bebés face ao ataque de outros agressores.

A nova investigação não vem apenas reiterar a inteligência destes primatas, como também valida a hipótese da seleção sexual levantada pelos cientistas. “O comportamento das mães apoia a hipótese de que o infanticídio é uma estratégia utilizada pelos machos para obter mais oportunidades de acasalamento”, explicou Lowe.

“Os chimpanzés machos são frequentemente descritos como grandes políticos, uma vez que usam alianças complexas para competir por posições mais altas. No entanto, o estudo mostra que as fêmeas estão igualmente sintonizadas com o ambiente social, observando os machos discretamente, sensíveis e atentas a qualquer mudança que possa colocar os seus bebés em perigo.”

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Governo russo exige 1,8 mil milhões de euros a empresa mineira por poluição no Ártico

A agência russa de defesa do ambiente exigiu uma indemnização de 147,8 mil milhões de rublos (1,8 mil milhões de euros) ao conglomerado mineiro Norilsk Nickel, pela grave poluição do Ártico com hidrocarbonetos. Em comunicado, a …

Perda de habitat pode aumentar doenças que passam de animais para humanos, prevê ONU

Um novo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) alertou que podem surgir mais doenças que passam de animais para humanos, como a covid-19, à medida que os habitats são devastados pela exploração da vida …

Rússia ameaça retaliar face às sanções "hostis" do Reino Unido

A Rússia ameaçou responder às sanções "hostis" anunciadas por Londres contra 59 pessoas e entidades, 25 delas russas. A Rússia vai responder às sanções "hostis" anunciadas pelo Governo britânico contra 49 pessoas e organizações, 25 das …

Ministério dispensa quase todos os alunos da renovação de matrículas (após ataques informáticos e o desespero dos pais)

As matrículas online são agora obrigatórias apenas para os alunos que no próximo ano lectivo vão iniciar os 5.º, 7.º e 10.º anos de escolaridade. O anúncio é feito pelo Ministério da Educação depois das …

"Estavam prontos para bater". Atleta Ricardo dos Santos vai processar polícia londrina

O atleta português Ricardo dos Santos disse na segunda-feira que não demorou mais de 20 segundos a parar o carro, quando lhe foi pedido pelas autoridades em Londres, e garantiu que vai processar a polícia …

Motorista de autocarro em morte cerebral depois de agressões de passageiros em França

Um motorista de autocarro foi declarado em morte cerebral esta segunda-feira, em França, depois de ter sido agredido no domingo por passageiros a quem recusou a entrada no transporte público. No domingo à noite, um motorista …

Erro de laboratório origina 20 casos em dois clubes da Liga búlgara

Vinte pessoas estão infetadas com o novo coronavírus, após um futebolista com covid-19 ter participado no duelo entre o Cherno More e o Tsarko Selo, da Liga búlgara, devido ao erro de um laboratório, foi …

Soleimani foi assassinado de forma "ilegal e arbitrária", considera perita da ONU

A relatora especial da ONU, Agnes Callamard, considera que os Estados Unidos não apresentaram provas suficientes para justificar o ataque. Uma especialista da ONU concluiu que o general iraniano Qasem Soleimani, morto num raide norte-americano …

Bolsonaro infetado com covid-19

A imprensa brasileira confirmou, esta terça-feira, que o Presidente Jair Bolsonaro está infetado com covid-19. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, testou positivo à covid-19. De acordo com a Globo, a informação foi avançada pelo próprio, …

Costa avisa que vem aí a "fase mais crítica" dos incêndios e pede prevenção

O primeiro-ministro participou numa reunião de acompanhamento e monitorização sobre prevenção e combate a fogos florestais e advertiu, esta terça-feira, que Portugal entra agora na fase mais crítica. Esta terça-feira, o primeiro-ministro advertiu que Portugal entra …