Há um “enorme potencial” de aumento salarial de mais de mil euros

Rodrigo Antunes / Lusa

A CGTP considera possível um aumento salarial superior a mil euros por trabalhador, em média, e vai usar essa perspetiva para defender o aumento generalizado dos salários junto dos partidos com representação parlamentar.

De acordo com um documento que a comissão executiva da Intersindical aprovou esta semana para ser entregue aos diversos grupos parlamentares, tendo em conta a riqueza produzida anualmente pelos trabalhadores e o valor médio das remunerações, existe “um potencial de aumento de 1.344 euros por mês por trabalhador”.

“Partindo da riqueza que todos os anos os trabalhadores criam no nosso país e aquela que é distribuída sob a forma de remunerações, verificamos o enorme potencial de aumento geral dos salários e do salário mínimo nacional (SMN)”, afirma a Inter no documento a que a agência Lusa teve acesso.

Em 2018, a riqueza produzida foi superior a 200 mil milhões de euros, refere a central sindical, que, descontando o desgaste dos meios de produção, diz que a produção de riqueza foi de 166,8 mil milhões de euros. Segundo a CGTP, este valor corresponde a 41.122 euros anuais por trabalhador, cerca 2.937 euros por mês.

Dado que o valor médio das remunerações foi de 1.593 euros por mês, incluindo todos os rendimentos brutos do trabalho, impostos sobre o rendimento e as respetivas contribuições para a Segurança Social, a central considera que os aumentos salariais podem chegar, em média, aos 1.344 euros. A CGTP refere ainda, a propósito, que se o SMN tivesse evoluído conforme a inflação e a produtividade, seria de 1.137,56 euros em 2020.

Além disso, segundo a central sindical, os gastos com pessoal (salários e contribuições para a Segurança Social) são, em média, 14,15% do total de gastos das empresas, e na generalidade das empresas não ultrapassa os 20% do total de custos. Para as grandes empresas estes custos são um décimo do total e no alojamento não chegam a um quarto do total de encargos das empresas.

“Assim, o aumento geral dos salários e do SMN terá um impacto imediato que, tal como comprovam as últimas atualizações, não põe em causa a vida das empresas. Se acompanhado pela redução dos custos de contexto, por exemplo com a reposição do IVA da eletricidade na taxa mínima, o nível de encargos poderá manter-se praticamente inalterado, e parte da receita do Estado não realizada por esta via será recuperada via IRS e IVA que o aumento do rendimento induzirá”, defende a CGTP.

A Inter inicia esta quarta-feira um ciclo de reuniões com os grupos parlamentares, com um encontro com os deputados do PCP, para lhes apresentar as reivindicações a que gostaria de obter resposta no quadro das eleições legislativas de dia 6 de outubro.

Aos deputados vai entregar o documento “Por um Portugal com futuro”, onde defende o aumento geral dos salários, a valorização das profissões, a revogação das normas gravosas do Código do Trabalho, a estabilidade e segurança no emprego, a regulação dos tempos de trabalho e as 35 horas de trabalho semanal para todos, a melhoria dos serviços públicos e uma política fiscal mais justa.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Estes percebem tanto de economia como o filósofo de finanças.
    Cristalizaram em 1976 em pleno PREC.
    Adoro a simplicidade das contas de merceeiro.. Pitoresco.
    Quem nos acode?!

Responder a Marks Cancelar resposta

Haaland tem cinco namoradas e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …

Cerca de 40% dos hospitais têm ruturas diárias de medicamentos

Os preços "excessivamente baixos dos medicamentos genéricos" são a causa mais importante identificada pelos hospitais para as ruturas de fornecimento. Quase 40% dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) indicam ter diariamente ruturas no fornecimento …

Secretário de Estado: despenalizações como a que absolveu o Benfica vão terminar. "Será inapelável"

João Paulo Rebelo assegurou que a entrada em vigor da lei de combate à violência no desporto evitará situações como a que levou à recente anulação do castigo imposto ao Benfica. O secretário de Estado da …

Morales quis dialogar. Presidente interina da Bolívia mandou-o calar-se

O ex-Presidente Evo Morales ofereceu-se para regressar à Bolívia para "ajudar a pacificar o país, não para ser candidato", mas Jeanine Añez, que assumiu a presidência interina do país, respondeu que Morales não pode participar …

Cientistas reconstruiram a cara mutilada de uma guerreira Viking

Um esqueleto encontrado num cemitério Viking em Solør, na Noruega, tinha sido identificado como sendo de uma mulher há vários anos, mas os especialistas não tinham a certeza se tinha sido verdadeiramente uma guerreira. Agora, a …

Banco de Portugal vai pagar ao Estado valor recorde em dividendos em 2020

O Banco de Portugal deverá pagar ao Estado cerca de 550 milhões de euros em dividendos em 2020. Este é o montante que está em cima da mesa, mas ainda é prematuro calcular o valor. A remuneração …