Centeno reúne-se com primeiro-ministro e ministro das Finanças de Itália

O presidente do Eurogrupo vai reunir-se esta sexta-feira, em Roma, com o primeiro-ministro e com o ministro das Finanças de Itália, a menos de uma semana do final do prazo para apresentação de um novo orçamento.

Durante a conferência de imprensa de apresentação das previsões económicas de outono da Comissão Europeia, na quinta-feira, o comissário dos Assuntos Europeus, Pierre Moscovici, anunciou que Mário Centeno iria sexta-feira a Roma e fez votos para que a deslocação “dê resultados”.

Na conta de Mário Centeno na rede social Twitter constava a agenda da deslocação, que prevê um primeiro encontro, às 12h30 locais (11h30 de Lisboa), com o ministro das Finanças italiano, Giovanni Tria e uma segunda reunião, às 15h30 (14h30 de Lisboa), com o chefe de Governo, Giuseppe Conte.

Fonte do Eurogrupo indicou que a deslocação se realiza no quadro de algumas visitas que o presidente do fórum de ministros das Finanças da zona euro efetua a capitais europeias para preparar a cimeira do euro do próximo mês de dezembro, na qual são esperadas decisões sobre a reforma da área do euro, sendo que, naturalmente, a questão do projeto orçamental italiano para 2019 estará também sobre a mesa.

Na conferência de imprensa, na quinta-feira, em Bruxelas, Moscovici apontou que “Centeno leva uma mensagem clara, a de que os ministros apoiam a análise da Comissão Europeia”.

Moscovici referia-se à reunião da passada segunda-feira do Eurogrupo, em Bruxelas, na qual os ministros das Finanças da zona euro apoiaram o executivo comunitário na sua decisão de solicitar a Itália um novo projeto orçamental para 2019 e “convidaram” Roma a cooperar com Bruxelas.

Na conferência de imprensa no final da reunião, que teve entre os pontos uma “discussão política” sobre o “chumbo” do orçamento italiano, Mário Centeno comentou que, embora inédita, a decisão da Comissão de solicitar a um Estado-membro um projeto orçamental revisto é legítima, pois está prevista nas regras.

“Os ministros apoiaram a Comissão na sua avaliação e convidaram Itália a cooperar de perto com a Comissão na elaboração de um plano orçamental revisto que esteja em linha com as nossas regras orçamentais”, disse Centeno.

Lembrando que Itália tem até 13 de novembro para submeter um projeto orçamental revisto, o presidente do Eurogrupo disse esperar “que o diálogo construtivo em curso dê frutos” e que o Governo italiano apresente um novo documento que tranquilize “os parceiros europeus e participantes nos mercados” relativamente ao seu compromisso com finanças públicas sólidas.

O executivo italiano de coligação populista, que inclui o Movimento Cinco Estrelas (M5S) e a Liga, enviou em 15 de outubro a Bruxelas um plano orçamental em que prevê um défice de 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB) para 2019, tendo a Comissão pedido esclarecimentos sobre o projeto, dado este conter “uma derrapagem sem precedentes”.

Em resposta, Roma reafirmou as suas metas, ainda que reconhecendo que as mesmas não estavam de acordo com as regras, pelo que o executivo comunitário decidiu tomar a decisão de “chumbar” o projeto orçamental, reclamando a sua reformulação.

Se o Governo italiano se recusar a apresentar até 13 de novembro um novo projeto orçamental “em linha com as regras”, a Comissão deverá propor ao Conselho a imposição de sanções.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Espanha está a envenenar o Rio Tejo (é uma "indecência ecológica")

É um "cocktail de desastre" que está a sufocar o rio Tejo. Análises efectuadas à água do rio, desde a nascente em Espanha, até à foz em Portugal, revelam uma situação preocupante, e do outro …

Portuguesa que escondeu filha na mala do carro condenada a 5 anos de prisão

A mulher portuguesa que escondeu a filha na mala do carro, durante os seus primeiros 23 meses de vida, foi condenada a 5 anos de prisão, com 3 anos de pena suspensa, por ter causado …

Ex-primeiro-ministro da Macedónia fugiu do país num carro diplomático húngaro

O ex-primeiro-ministro macedónio Nikola Gruevski, condenado no seu país a dois anos de prisão por corrupção, passou pela Albânia em direção ao Montenegro no passado domingo num carro diplomático húngaro. A Hungria já garantiu não …

Governo avança com mais medidas para incentivar regresso de emigrantes

O Governo vai avançar com medidas “de caráter multidimensional” para apoiar o regresso de portugueses que emigraram e queiram regressar ao país, avançou esta quinta-feira o secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro. À margem …

Sete em cada dez quedas de idosos acontecem em casa (mas é possível evitá-las)

A expressão “lar, doce lar” parece perder algum sentido quando o último relatório da Organização Mundial de Saúde sobre quedas comprova que estas são a principal causa de morte acidental dos idosos e acontecem, maioritariamente, …

Armas, carros, fatos. 90 milhões de euros para equipar polícias

Os polícias vão receber, em 2019, armas, carros, coletes balísticos e fatos de proteção, bem como obras em instalações, no valor de 90,9 milhões de euros. Esta sexta-feira, em Cascais, o ministro da Administração Interna entrega …

Zero oferece galinha ao Governo para reciclar resíduos orgânicos

A associação ambientalista Zero vai oferecer ao Governo a galinha Balbina, um animal reciclador, chamando a atenção para a necessidade de investir em soluções para que cada cidadão possa reciclar os resíduos orgânicos em casa. “A …

Chuva e vento forte de volta no fim de semana

O estado do tempo no fim-de-semana vai sofrer um agravamento devido à aproximação de um sistema frontal ao território do continente, prevendo-se chuva, vento forte e agitação marítima. De acordo com o Instituto Português do Mar …

Infarmed retira do mercado gel para hematomas por colocar crianças em risco

A Autoridade Nacional do Medicamento determinou a retirada imediata do mercado do produto AdniKid Gel Stick, destinado a crianças até aos três anos, utilizado para as nódoas negras, por colocar em risco a segurança das …

Juízes defendem que residência alternada de filhos de pais separados deve entrar na Lei

O Conselho Superior da Magistratura defende que o Código Civil deve ser alterado de modo a incluir na Lei Portuguesa a residência alternada dos filhos de pais separados como uma possibilidade. O Código Civil português não …