Centenas de milhões de vírus “chovem” constantemente sobre nós

NASA / Wikimedia

Se há vírus no chão e na água, já seria de esperar que houvesse também no céu. Cientistas descobriram que centenas de milhões de vírus por dia são depositados por cima da mais baixa camada da atmosfera.

Esta descoberta pode explicar um fenómeno curioso: como é que vírus quase idênticos acabam em distâncias geográficas muito grandes e variados ambientes.

De todos os micróbios no planeta, os vírus são os mais abundantes, com aproximadamente 1030 só no oceano. E claro que também já sabemos que os vírus podem andar pelo ar, que é um dos maiores modos de transmissão.

Anteriormente, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) concluiu que mais de um trilião de vírus por metro quadrado chove sobre nós todos os anos.

“Todos os dias, mais de 800 milhões de vírus são depositados por metro quadrado acima do limite da camada planetária – cerca de 25 vírus por cada pessoa no Canadá”, disse o virologista Curtis Suttle da Universidade da Columbia Britânica, no Canadá.

Curtis Suttle é um dos autores do estudo, publicado no final de janeiro na revista The ISME, que, pela primeira vez, quantifica o número de vírus “varridos” para a troposfera livre acima da mais baixa camada da atmosfera – a camada de limite planetário, onde ocorre todo o clima, mas abaixo da estratosfera, onde voam os aviões.

“Há pouco mais de 20 anos começamos a encontrar vírus geneticamente semelhantes em ambientes distintos por todo o globo”, disse o virologista. “E esta preponderância de vírus de longa residência que viajam pela atmosfera provavelmente explica o porquê: é concebível ter um vírus que foi varrido para a atmosfera num continente e depositado noutro”.

Os mecanismos de aerossolização dos vírus – a forma como ficam no ar – não são bem compreendidos, mas estudos sugerem que, pelo menos em alguns casos, são varridos para a atmosfera misturados com poeira. Os cientistas sabem que é assim que as bactérias se dispersam, por isso faz sentido que o mesmo se aplique aos vírus.

Suttle e a sua equipa queriam saber exatamente quantos vírus foram transportados para a altitude de 2500 a 3,000 quilómetros.

Os cientistas instalaram duas plataformas de recolha acima da camada de limite planetária em Espanha, nas montanhas da Serra Nevada, um região sob a influência de um manto de poeira global.

Assim, descobriram que havia milhões de bactérias e biliões de vírus depositados por metro quadrado a cada dia na troposfera livre. A taxa de depósito de vírus era de 9 a 461 vezes mais alta do que a taxa de depósitos das bactérias.

Isso não significa que a situação seja terrível – obviamente estamos a conviver com isso bem, e o vírus conseguir ou não sobreviver num novo ecossistema depende do hospedeiro que encontrar.

No entanto, os vírus conseguem sobreviver ao transporte atmosférico, pelo que existe uma possibilidade de representarem algum tipo de efeito no novo ecossistema.

Os vírus também não são apenas agentes patogénicos. Provas recentes sugerem que os vírus têm um papel importante no ciclo do carbono do oceano. Além disso, existem também vírus chamados bacteriófagos que ajudam os humanos ao matar bactérias prejudiciais.

Dispersar-se na atmosfera e ficar lá por algum tempo, escreve a equipa no estudo, fornece um mecanismo de preservação da diversidade dos vírus, como um “banco de sementes”.

“Fluxos descendentes significativos de bactérias e vírus da atmosfera podem ter efeitos sobre a estrutura e função dos ecossistemas recetores. Em vez de ser uma consequência negativa, esta deposição fornece um banco de sementes que deve permitir que os ecossistemas se adaptem rapidamente às mudanças ambientais”, concluíram os cientistas.

PARTILHAR

RESPONDER

Governo vira-se para Rio para mudar a Lei e garantir o novo aeroporto

O Governo está a preparar uma alteração à Lei para evitar que o projecto do novo aeroporto do Montijo seja chumbado. Uma medida que passará, necessariamente, pela necessidade de um entendimento entre PS e PSD …

"Entretenimento saudável". Santa Casa desvaloriza estudo sobre raspadinhas

O Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desvalorizou a investigação da Universidade do Minho que aponta para o vício das raspadinhas. Esta sexta-feira, um artigo científico publicado na The Lancet alertou para …

"Diga-lhe para ligar ao FBI". Autocarro com a cara do príncipe André circula em Londres

Um autocarro escolar, com a cara do príncipe André, andou a circular por Londres, esta sexta-feira, numa campanha da advogada Gloria Allred para pressionar o filho da Rainha a falar com o FBI. Esta sexta-feira, um autocarro …

Suspeito de terrorismo ouvido em tribunal (com o juiz a recusar ver os seus vídeos por não ter Internet)

O arguido Rómulo Costa, um dos oito portugueses acusados por financiamento ao terrorismo e recrutamento, adesão e apoio ao Estado Islâmico, foi interrogado, esta sexta-feira, na fase de instrução do processo que vai decorrer no …

FC Porto recorre do castigo de um jogo à porta fechada

O FC Porto vai recorrer do castigo de um jogo à porta fechada, aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por ofensa a um agente desportivo. "O FC Porto vai recorrer …

Moita Flores investigado por corrupção. Antigo PJ fala em "coincidência" com empréstimo aos filhos

Francisco Moita Flores, antigo inspector da Polícia Judiciária e ex-presidente da Câmara de Santarém, está a ser investigado por suspeitas de corrupção. Há transferências de dinheiro de uma construtora para empresas a que esteve ligado …

SOS Animal vai constituir-se assistente no processo contra João Moura

A SOS Animal anunciou, esta sexta-feira, que se vai constituir assistente no processo criminal contra o cavaleiro tauromáquico detido, na quarta-feira, por suspeitas de maus-tratos a cães em Monforte, no distrito de Portalegre. Em comunicado, a SOS …

SMS de Rangel revelam teia de corrupção na Relação de Lisboa. Juiz Vaz das Neves tem empresa contra a lei

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Luís Vaz das Neves, que foi constituído arguido na Operação Lex, tem uma empresa que se dedica à arbitragem extrajudicial de conflitos, o que constitui uma violação …

Presidente da PwC esteve em Lisboa para controlar danos do Luanda Leaks

O presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC) esteve em Lisboa, há duas semanas, para controlar os danos provocados pelo caso Luanda Leaks. Bob Moritz, presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC), esteve em Lisboa, há duas semanas, para perceber até …

CM Lisboa vai negociar avenças em parques para moradores da envolvente da Baixa

O presidente da Câmara de Lisboa afirmou, esta sexta-feira, que a autarquia irá tentar acordar com os operadores dos parques de estacionamento da envolvente da Zona de Emissões Reduzidas da Baixa-Chiado a criação de "avenças …