Casas de Di María e Marquinhos assaltadas durante jogo do PSG. Famílias foram sequestradas

Christophe Petit Tesson / EPA

Di María foi substituído aos 62 minutos do jogo com o Nantes, este domingo, tendo sido informado que a sua casa tinha sido assaltada e que a família estava sequestrada. Pouco tempo depois, soube-se que a casa de Marquinhos também estava a ser assaltada.

De acordo com o RMC Sport, o assalto à casa de Ángel Di María ocorreu durante o jogo entre o Paris Saint-Germain e o Nantes, no Parque dos Príncipes, tendo o jogador sido substituído aos 62 minutos da partida. A mulher e as filhas do argentino estavam em casa no momento do assalto e terão sido sequestradas.

Leonardo, o diretor desportivo do clube parisiense, foi informado do que se passava, tendo descido a tribuna do estádio para informar o treinador, Mauricio Pochettino, e assim substituir o jogador, numa altura em que o Nantes tinha acabado de empatar.

O argentino fez entrar Paredes, para render Di María, e acompanhou mesmo o seu compatriota em direção aos balneários.

A RMC Sport adiantou que, na mesma altura, os pais de Marquinhos, outro jogador do PSG, também foram sequestrados em casa durante outro assalto. As casas dos dois jogadores situam-se a poucos metros de distância.

“Durante o jogo entre o PSG e o Nantes, a casa dos pais do jogador foi alvo de uma ação de bandidos, com familiares do brasileiro na residência no momento da invasão, mas nada sofreram e estão todos bem”, pode ler-se na nota divulgada pelos assessores do defesa, citada pela rádio Renascença.

Porém, de acordo com o jornal Le Parisien, o pai de Marquinhos foi agredido pelos assaltantes. O homem, de 52 anos, contou às autoridades que se encontrava no jardim a alimentar os cães quando foi surpreendido por dois homens que o empurraram para dentro da residência, tendo-lhe acertado no rosto, no peito e nas costelas.

O mesmo jornal também avançou que a família de Di María saiu ilesa do assalto, tendo sido roubado um cofre com artigos de muito valor.

No final da partida, que o PSG acabou por perder por 1-2, Pochettino reconheceu que esta situação teve repercussões no resto da equipa.

“Há a deceção de ter perdido três pontos, mas o grupo estava preocupado com coisas que provavelmente vocês já sabem”, explicou o técnico na conferência de imprensa depois da partida.

“Não é desculpa, mas houve uma queda de energia. Sim, falámos com os jogadores, mas não sobre o que aconteceu futebolisticamente. Existem situações fora do futebol que têm de ser tidas em consideração”, acrescentou.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.