Cartógrafa desvenda origem dos grandes geóglifos da Montanha dos Mortos na Rússia

Cientistas conseguiram explicar a origem dos misteriosos geóglifos, que foram recentemente descobertos na Montanha dos Mortos, mais especificamente nos Urais, pelo investigador Valentin Degtyarev.

A diretora da empresa de cartografia temática Skaneks, Nina Moiseeva, disse à Sputnik que os geóglifos foram feitos com árvores derrubadas, que pode ser visto nas imagens de satélite.

“Se observarmos a área de perto, é possível ver muitos vestígios de árvores derrubadas, bem como intrusões trimestrais de infraestrutura linear e caminhos de desmatamento. Analisando esses fragmentos, é possível imaginar imagens diferentes, formas geométricas ou pessoas. No fundo, tudo depende da imaginação“, comentou Moiseeva.

A especialista também sublinhou que, se fossem reais, os geóglifos de tal envergadura já teriam sido detetados, porque a vigilância da Terra desde o espaço é realizada frequentemente e em detalhe.

A 8 de outubro, Degtyarev anunciou ter encontrado imagens de satélite mostrando geóglifos parecidos com aves e cometas, que, segundo ele, datam do período Neolítico. “O mais interessante é que este monumento incrível do período neolítico não foi encontrado por ninguém antes. está localizado a apenas 60 quilómetros da região com má fama”, disse o investigador.

A região de má refere-se a Passo Dyatlov, onde em fevereiro de 1959 um grupo de alpinistas morreu em  circunstâncias desconhecidas.

De acordo com o russo Degtyarev, o geóglifo teria cerca de 10 quilómetros de comprimento por cinco de largura. “Todos os desenhos – e há dezenas deles – estão fixados no chão. Não têm nada a ver com geologia ou corte de madeira. Parecem algo semelhante a um cometa ou um asteróide”, comentou, na altura, convencido de que o geóglifo existia.

Degtyarev acredita que a descoberta comprova que o território à volta do Passo Dyatlov era considerado sagrado pela etnia mansi, que habita esta região da Rússia.

Região “de má fama”

A costa leste da montanha Kholat Syakhl, cujo nome em mansi significa “Montanha dos Mortos”, foi “rebatizada” de Passo Dyatlov devido ao incidente de fevereiro de 1959, que permanece por explicar.

Um grupo de nove esquiadores, liderados por Igor Dyatlov, apareceu morto. A falta de testemunhas deu aso a que muitas especulações fossem feitas.

Investigadores da época determinaram que os esquiadores tinham rasgado as barracas de dentro para fora, fugindo a pé sob forte nevão. Apesar dos corpos não demonstrarem sinais de luta, duas vítimas apresentavam o crânio fraturado e duas tinham costelas partidas.

As autoridades soviéticas determinaram que uma “força desconhecida” tinha provocado as mortes. O acesso à região foi consequentemente bloqueado a esquiadores e aventureiros por três anos após o incidente.

CF, ZAP // Sputnik News

PARTILHAR

RESPONDER

Julgamento de Rui Pinto arranca dia 4 de setembro

O pirata informático português Rui Pinto vai a julgamento no dia 4 de setembro, escreve a Sábado. O alegado autor do Football Leaks responde por 90 crimes de acesso indevido, violação de correspondência, acesso ilegítimo, …

PCP anuncia voto contra no Orçamento Suplementar

Apesar da abstenção na votação inicial, o PCP anunciou que vai votar contra o Orçamento Suplementar na votação final marcada para esta sexta-feira. "Concluída a votação na especialidade verifica-se que os aspetos negativos da proposta do …

Figura em pedra com mais de dois mil anos descoberta em Miranda do Douro

O acaso colocou a descoberto em Duas Igrejas, no concelho de Miranda do Douro, uma figura zoomórfica que representa um berrão (porco) e que os arqueólogos datam entre os séculos IV e I a.C., foi …

FBI prende Ghislaine Maxwell, ex-namorada de Jeffrey Epstein

A ex-namorada de Jeffrey Epstein, Ghislaine Maxwell, foi esta quinta-feira detida pelo FBI. A mulher de 58 anos é acusada de ajudar a montar uma rede de tráfico de mulheres. O FBI deteve, esta quinta-feira, Ghislaine …

Polícia italiana apreendeu 14 toneladas de anfetaminas. Droga foi produzida pelo Estado Islâmico

As autoridades italianas apreenderam na quarta-feira 14 toneladas de anfetaminas produzidas na Síria por membros do Estado Islâmico, cujos lucros serviriam para reativar as suas operações. "É um facto que o Daesh [Estado Islâmico] utiliza a …

Câmara de Lisboa defende fim do financiamento público às touradas

A Câmara de Lisboa defendeu hoje a criação de legislação que impeça o financiamento público de espetáculos que "causem sofrimento animal", salientando que as touradas incluem "atos de violência". Numa moção “pelo fim de espetáculos com …

Acordo entre Neeleman e Governo já só depende da confirmação da Azul

O acordo entre David Neeleman e o Governo está prestes a concretizar-se, escreve o Expresso. Aparentemente já só falta a confirmação da Azul para garantir o acordo. Depois de a nacionalização da companhia ter sido dada …

Medina recua e diz que "há convergência total" com Governo no combate à pandemia

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, disse hoje que “há convergência total” com o Governo no combate à pandemia de covid-19, recusando que as críticas que fez à atuação das autoridades de saúde …

Parlamento vai debater o teletrabalho por iniciativa do PAN

O PAN considera que "o teletrabalho é uma ferramenta que pode ajudar a conciliar a vida profissional e a vida familiar", ainda que apresente fragilidades como a "invasão da vida pessoal". O PAN agendou para sexta-feira …

PSP também queria prémio semelhante ao dos profissionais de saúde

O Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP) manifestou-se esta quinta-feira “desiludido” com “a falta de respeito” que o Governo demonstra em relação à PSP e a outras forças de segurança que estão na “linha da …