Canábis já era fumada há pelo menos 2.500 anos

Xinhua Wu

Um dos túmulos encontrado com um braseiro usado para queimar canábis, no cemitério Jirzankal, no oeste da China

Uma descoberta nos túmulos do cemitério Jirzankal, no oeste da China, mostra que os povos que viviam nessa zona montanhosa já queimavam canábis com elevados níveis de THC.

Uma equipa de arqueólogos encontrou pequenos artefactos de madeira e pedras carbonizadas, em túmulos do cemitério Jirzankal, na China, que contêm a mais antiga evidência de canábis fumada já encontrada, avança o The Guardian.

Os cientistas acreditam que as pedras eram aquecidas no fogo, antes de serem colocadas dentro dos artefactos e cobertas com esta substância, durante as cerimónias fúnebres ocorridas no cemitério, situado nas montanhas Pamir, há cerca de 2.500 anos. Com a ajuda de música, o fumo seria inalado pelos presentes numa espécie de ritual.

“A maioria dos braseiros contém biomarcadores de canábis e um deles está extremamente queimado, sugerindo que estes artefactos fossem usados durante rituais fúnebres, possivelmente para comunicar com a Natureza, espíritos ou pessoas já falecidas”, explica Yimin Yang, investigador na Universidade da Academia das Ciências da China.

De acordo com o jornal britânico, já tinham sido encontrados vestígios de canábis noutros locais arqueológicos da China central, porém, esta última descoberta aponta para o uso de uma variedade da planta com altos níveis de tetra-hidrocanabinol (THC) – a principal substância psicoativa desta droga – e para o facto de ter sido inalada em vez de ingerida.

“Há um longo debate sobre as origens do consumo de canábis e há muitas especulações da sua utilização em civilizações antigas”, afirma Robert Spengler, do Instituto Max Planck para a Ciência da História Humana, na Alemanha. “Este estudo apresenta a mais clara prova inequívoca não só para a produção química elevada na planta mas também para o ato de a queimar como uma droga”, acrescenta.

Mais especificamente, os cientistas encontraram canabinol, substância produzida quando a THC é oxidada, e acreditam que as plantas foram selecionadas por terem elevadas concentrações deste elemento. Se foram cultivadas de forma propositada, ou se foram encontradas e colhidas num ambiente selvagem, isso continua a ser uma incerteza.

As entradas para os túmulos, alguns dos quais possuem vários corpos, são marcadas por montes cercados por círculos de pedra. Segundo os cientistas, cujo estudo foi publicado esta quarta-feira na revista científica Science Advances, os braseiros de madeira foram encontrados nos túmulos da chamada “elite”.

Não se sabe muita coisa sobre as origens de fumar esta droga, para além do que se pode ler nos registos escritos pelo antigo geógrafo e historiador grego Heródoto (século V a.C.). E, embora atualmente seja uma zona remota, a região montanhosa de Pamir pode ter estado junto a uma movimentada rota comercial da antiga Rota da Seda.

Se fumar canábis foi uma das tradições lá originadas, ou nas suas proximidades, então esta rota comercial pode ter ajudado a espalhar esta droga da China central para todo o mundo.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Médicos alertam: técnica de tapar a boca com fita-cola para dormir melhor é perigosa

Chama-se "buteyko" e consiste em encontrar formas de respirar melhor pelo nariz, entre as quais fechar a boca enquanto dormimos. A tendência está a gerar um debate entre os médicos, que consideram esta técnica perigosa. Foi …

Incentivos financeiros ajudam pessoas a deixar de fumar

Fumar mata um em cada dois fumadores ávidos, mas desistir leva a grandes melhorias na saúde, aumento da esperança de vida e poupança de custos com cuidados de saúde. Pagar às pessoas para pararem de …

Há uma coisa simples que podemos fazer para combater as alterações climáticas: falar sobre o problema

A preocupação com as alterações climáticas pode ser muitas vezes um fardo solitário, mas a verdade é que não precisa de ser assim. De acordo com um novo estudo, simplesmente falar sobre o assunto com …

Em busca das duas princesas alemãs. Vaticano analisa ossários após encontrar túmulos vazios

Os trabalhos começaram esta manhã no cemitério que fica dentro das muralhas do Vaticano e foram analisados os restos dos dois ossários, explicou o porta-voz interino da Santa Sé, Alessando Gisotti. Os ossários estavam perto dos …

Miguel Pinto Lisboa é o novo presidente do Vitória de Guimarães

Miguel Pinto Lisboa foi eleito, este sábado, o novo presidente do Vitória de Guimarães, avança a imprensa portuguesa. Os números ainda não são oficiais, mas as primeiras projeções indicam que o candidato de 47 anos da …

Incêndios em Castelo Branco e Santarém. Há quatro bombeiros feridos, um em estado grave

Dois incêndios em Castelo Branco estão a mobilizar mais de 500 operacionais e 15 meios aéreos. Há estradas cortadas e aldeias evacuadas. Dois incêndios em povoamento florestal, todos no distrito de Castelo Branco, um no município …

"É contra a vontade de Deus". Família que se recusou a pagar impostos é condenada na Austrália

Uma família cristã australiana recusou-se a pagar impostos, alegando que é "contra a vontade de Deus". Em tribunal, o juiz obrigou a pagar 1,3 milhões de euros. Em 2017, na Tasmânia, uma família cristã não pagou …

David guardou uma pedra durante anos pensando que era ouro. Afinal, era bem mais raro que isso

Em 2015, David Hole estava a explorar Maryborough Regional Park, perto de Melbourne, na Austrália. Com um detetor de metais, descobriu algo fora do comum: uma rocha avermelhada muito pesada que repousava em argila amarela. Maryborough …

Quadro roubado por soldado nazi é devolvido a museu de Florença

O quadro de natureza-morta tinha sido roubado do museu por um soldado nazi como um presente para a sua esposa. Agora, o quadro foi devolvido ao museu pelos alemães. Um soldado nazi em retirada de Itália …

Um segundo. Foi o tempo que a Inteligência Artificial precisou para resolver um cubo mágico

Investigadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, desenvolveram o DeepCubeA, um algoritmo capaz de resolver o desafio do Cubo de Rubik em pouco mais do que um segundo.  De acordo com a equipa de investigadores …