Campo magnético da Lua durou mais tempo do que se pensava

Andrew Smith / Flickr

O campo magnético da Lua durou mais tempo do que se pensava, o que pode ter implicações para a vida e a possível habitabilidade de outras luas ou planetas, conclui um estudo divulgado esta quarta-feira.

Segundo o estudo, divulgado na Science Advances, o campo magnético lunar durou mais mil milhões a 2,5 mil milhões de anos do que se julgava. Atualmente, a Lua, ao contrário da Terra, não tem campo magnético, um ‘escudo’ contra a radiação solar.

Investigadores da Universidade de Rutgers e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos, chegaram ao intervalo temporal ao aquecerem uma rocha lunar recolhida pela missão espacial Apollo 15, em 1971.

Com este procedimento, conseguiram recuperar com precisão a intensidade do campo magnético lunar. Os planetas e as luas geram no seu núcleo campos magnéticos e as rochas destes corpos celestes podem ficar com o registo dos campos magnéticos aos quais foram expostos.

O campo magnético da Terra protege o planeta de radiação ionizante e do vento solar. Sem este ‘escudo’, a Terra teria mais radiação e a vida, tal como se conhece, seria eventualmente diferente ou simplesmente não existiria.

“Quem sabe como a vida responderia a um ambiente tão instável como este, a Terra seria um sítio mais inóspito para se sobreviver”, assinala a autora principal do estudo, Sonia Tikoo, da Universidade de Rutgers.

A investigadora reanalisou a pequena rocha lunar, que se terá formado na sequência de um impacto de um meteoro na superfície da Lua, com um magnetómetro (instrumento para medir a intensidade, direção e sentido de campos magnéticos).

Primeiro, desmagnetizou lentamente a rocha para chegar à sua magnetização original, aquecendo-a a 780ºC numa câmara com atmosfera controlada, para evitar que o calor alterasse as propriedades da rocha.

A equipa científica pensa que o campo magnético da Lua diminuiu cerca de 90% em relação ao seu ponto mais alto – há 3,56 mil milhões de anos, nesta altura o campo magnético lunar tinha quase a mesma força que o da Terra atualmente.

A rocha lunar examinada, que terá entre mil milhões e 2,5 mil milhões de anos, possuía uma intensidade magnética dez vezes inferior à de há 3,56 mil milhões de anos.

“Quando o campo magnético de um planeta morre, como sucedeu com Marte há quatro mil milhões de anos, partículas ionizantes da sua estrela podem levar à perda de água, elemento fundamental para a vida, durante centenas de milhões de anos”, adiantou Sonia Tikoo.

“Sempre que olhamos para exoplanetas e para as luas de exoplanetas que podem estar na zona habitável – a região em redor de uma estrela onde o nível de radiação permitiria haver água líquida na superfície de um planeta -, podemos considerar o campo magnético como uma importante peça na habitabilidade“, defendeu a cientista.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. A nossa Lua é a única que se conhece que forma um eclipse solar PERFEITO.
    Analisem as distâncias ,tipo de órbita e as “coincidências” numéricas da relação Lua/Terra e tirem as vossas próprias conclusões. Será impossível negar tamanha perfeição.
    LUA = satélite não nativo do nosso sistema solar e que foi estrategica e perfeitamente colocado, de modo a tornar a vida na Terra mais harmoniosa, com as condições perfeitas para a vida de todas as espécies, principalmente dos mamíferos. A vida na Terra seria caótica sem a Lua. Está perfeitamente colocada onde deve estar.

  2. Importante e interessante seria explicar o que leva ao desaparecimento do campo magnético nos planetas. Será que o ZAP futuramente vai publicar um artigo que explique isso?

RESPONDER

Descobertos "quasares frios" que podem reescrever como as galáxias morrem

Durante a 234.ª reunião da Sociedade Astronómica Americana em St. Louis, Allison Kirkpatrick, professora assistente de física e astronomia da Universidade do Kansas, anunciou a sua descoberta de "quasares frios" - galáxias com abundância de …

Mulher forçada a dar à luz bebé sem crânio devido às leis antiaborto americanas

Devido à estrita legislação antiaborto americana, uma mulher foi obrigada a dar à luz o seu filho que tinha anencefalia, uma malformação que consiste na ausência de cérebro. O caso está a trazer ao de cima …

O vulcão de gelo do planeta Ceres formou-se a partir de uma bolha de lama salgada

Quando a sonda Dawn da NASA chegou a Ceres, avistou várias características marcantes, incluindo Ahuna Mons, a maior montanha do planeta anão. Tem uma altura máxima de cerca de 5 quilómetros. Dado que Ceres é inferior …

“A reforma da floresta está para o Governo como o Alqueva esteve para Guterres”

O ministro da Agricultura compara as dificuldades de implementação da reforma da floresta às enfrentadas há 20 anos pelo projeto do Alqueva e apela à continuidade destas políticas com reflexos nas próximas décadas. “A reforma da …

Quase 4.000 idosos agredidos em três meses

Entre janeiro e março deste ano, a PSP identificou 3778 vítimas de agressão em 3684 casos de violência contra idosos, escreve o Jornal de Notícias. De acordo com o diário, que avançou com os números …

Benfica vence Sporting na negra e sagra-se campeão de futsal

O Benfica sagrou-se campeão nacional de futsal, ao bater em casa o Sporting, por 4-3, no quinto e último jogo da final, disputado no Pavilhão da Luz, em Lisboa. Raul Campos, que marcou por duas vezes …

Quimioterapia por spray é a nova esperança no tratamento de cancro

Hospitais franceses estão a testar um novo tratamento para cancro do estômago. A técnica desenvolvida em 2013 está agora a ser testada, mas os resultados são promissores. "A quimioterapia clássica era horrível… mas com este tratamento, …

As brilhantes "lágrimas azuis" dos mares chineses são tóxicas (e estão a crescer)

As luzes azuis que pintam os mares chineses, muitas vezes chamadas de "lágrimas azuis", podem ser vistas depois de escurecer em muitas praias da China e tornaram-se, recentemente, numa grande atração turística. Nas noites de verão, …

PCP teme maioria absoluta de Costa. Se o PS tiver "mãos livres", há risco de retrocesso

O secretário-geral do PCP afirmou este sábado que se o PS tiver “as mãos completamente livres”, o país corre o risco de retroceder nas conquistas dos direitos alcançados e as imposições de Bruxelas serão sempre …

No Japão, pilotar drones enquanto bêbado dá prisão

Os drones revolucionaram a fotografia, ajudaram na conservação, transportaram órgãos para transplantes e até já ajudaram em missões de busca e salvamento. Mas as máquinas voadoras controladas remotamente nem sempre são usadas para o bem. Também …