Campo de hóquei da Selecção Espanhola escondia vestígios de assassinato pré-histórico

Vijande et all


Sepultura em necrópole com 6200 anos em San Fernando de Cádis, na Andaluzia, Espanha.

Um campo de hóquei onde costuma treinar a Selecção Espanhola está assente sobre uma necrópole de 6200 anos onde foram encontrados vestígios de um assassinato pré-histórico no que terá sido um dos crimes mais violentos da Península Ibérica.

Esta necrópole com 59 sepulturas encontra-se debaixo de um campo de hoquéi em San Fernando de Cádis, na Andaluzia, na vizinha Espanha. A Selecção Espanhola que costuma treinar neste campo nunca poderia imaginar esse cenário.

A maioria das sepulturas são individuais, mas os arqueólogos encontraram uma que se destaca por conter os corpos de dois homens, num espaço com dois metros de diâmetro e coberta com lajes de pedra.

A necrópole está a ajudar os arqueólogos que a estudam a conhecer melhor a sociedade de há 6 mil anos, nomeadamente as suas classes sociais, desigualdades, crenças religiosas e os conflitos da época, conforme notam no estudo publicado no International Journal of Paleopathology.

A análise aos dois cadáveres dos homens encontrados na sepultura dupla revela que as suas mortes devem ter resultado de crimes violentos, possivelmente em disputas por posses ou interesses materiais.

Um dos homens tem cerca de 30 anos e uma ferida profunda no crânio, tendo sido enterrado em posição fetal. A campa terá sido selada depois do seu enterro e novamente aberta para enterrar outro homem com cerca de 45 anos de idade e também com uma ferida de grandes dimensões no crânio.

Na sepultura, foram encontrados os vestígios mais ricos da necrópole. “Havia um colar de âmbar que, provavelmente, tinha sido trazido da Sicília, vasos de barro, cinco agulhas ósseas que poderiam ser de um tocado no cabelo e um machado de silex que, pela sua composição, poderia vir do sistema central, da região da Segóvia”, explica ao El País o arqueólogo Eduardo Vijande, da Universidade de Cádiz e co-autor do estudo.

“Estas jóias exclusivas falam-nos das primeiras desigualdades nas sociedades humanas”, acrescenta Vijande, frisando que “surgem neste exacto momento, no Neolítico, quando a invenção da agricultura e a pecuária geram as primeiras acumulações de produtos e os seus donos passam a ser os primeiros ricos, perante uma maioria com menos recursos”.

“Estes desequilíbrios geram violência“, constata o arqueólogo, frisando que os dois cadáveres podem ser fruto dos primeiros homicídios violentos da Península Ibérica.

“À parte de um caso de morte violenta de há 400.000 anos, localizado em Atapuerca entre Homo heidelbergensis, acreditamos que este é o caso mais antigo de morte violenta que se conhece na Península”, sustenta Vijande, notando que “a partir desta época, a violência generalizou-se” e que “os casos de agressões mortais, incluindo matanças, começaram a aparecer por toda a Europa”.

A análise aos restos dos crânios não permitiu a extracção de ADN e não foi assim possível apurar se os dois homens seriam parentes, nem quanto tempo terá passado entre os dois enterros.

“O que sabemos é que receberam um ritual funerário diferente do resto, com o enxoval mais valioso, e que são os únicos que revelam lesões cranianas”, frisa a antropóloga da Universidade de Granada que analisou os restos mortais, Lydia Sánchez-Barba, em declarações ao El País.

Noutros casos, foi possível extrair ADN dos vestígios dos mortos da necrópole, concluindo-se que se trata de uma população europeia, com genes maioritários de agricultores, mas com alguns vestígios genéticos de caçadores e recolectores.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Kristalina Georgieva exige maior inclusão de mulheres nos mercados de trabalho

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional exigiu esta terça-feira, nos Encontros Anuais, uma maior inclusão de mulheres nos mercados de trabalho, dizendo que quando um país ignora "parte das suas capacidades" enfraquece o desempenho económico. Kristalina …

Cientistas nazis criaram um pesticida alternativo ao DDT (que até era melhor)

Cientistas nazis criaram uma alternativa ao inseticida DDT, que alegadamente seria menos tóxica para os mamíferos e de ação mais rápida. A sua produção viria a terminar abruptamente por intervenção das forças Aliadas. O DDT é …

Operação Rota do Cabo leva à detenção de 22 pessoas

A Procuradoria-geral Distrital de Lisboa (PGDL) anunciou hoje a detenção de 22 pessoas no âmbito a operação Rota do Cabo, efetuada para desmantelar uma alegada rede criminosa de auxílio à imigração ilegal. Em comunicado, a PGDL …

Garcia de Orta. Governo admite recorrer a pediatras do privado para assegurar urgência

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Francisco Ramos, disse que a falta de médicos pediatras nas urgências do hospital Garcia de Orta “é uma situação que não é possível resolver de um …

Cientistas descobrem um novo benefício de tomar chá

https://vimeo.com/366605754 Se já se sabia que beber chá era bom para a nossa saúde, uma nova investigação vem confirmar ainda mais essa ideia. Cientistas encontraram no chá um novo benefício para o nosso cérebro. Várias investigações apontam …

Governo da Escócia quer novo referendo sobre independência em 2020

A ministra principal da Escócia e líder do Partido Nacionalista Escocês (SNP), Nicola Sturgeon, afirmou esta terça-feira que quer um novo referendo sobre a independência em 2020 e abrir negociações com Londres até ao fim …

As bactérias contradizem Darwin: a mais apta não sobrevive

Uma recente investigação levada a cabo pela Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, revela que, no que diz respeito às bactérias, a "sobrevivência das mais cooperativas" excede a "sobrevivência das mais fortes". As bactérias são capazes de …

A Via Láctea roubou minúsculas galáxias à sua vizinha

Utilizando dados obtidos pelo Telescópio Gaia, os cientistas chegaram à conclusão que a Via Láctea "sequestrou" galáxias da Grande Nuvem de Magalhães, uma outra galáxia que a orbita. No nosso Universo, a regra é orbitar: a …

Pode ter sido encontrada (e ignorada) vida em Marte em 1976, defende antigo cientista da NASA

O antigo cientista da agência espacial norte-americana Gilbert V. Levin afirma que foram encontradas evidências de vida em Marte na década de 70. No entender do especialista, deviam ter sido levado a cabo mais investigações …

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …