Campeão galês perdeu 18 pontos “na secretaria”. Médio português na origem do castigo

(dr) Connah's Quay Nomads FC

Paulo Mendes em jogo do Connah’s Quay Nomads

Connah’s Quay Nomads, bicampeões do País de Gales, desceram para o penúltimo lugar, por causa da contratação de um jogador.

É o maior castigo de sempre no principal campeonato de futebol do País de Gales, no que diz respeito a perda de pontos: 18 pontos foram retirados ao Connah’s Quay Nomads.

A equipa galesa, que foi campeã nacional em 2020 e em 2021 (os dois únicos campeonatos no seu currículo), estava no quinto lugar, apenas a dois pontos do segundo classificado Penybont.

Por causa desta punição, está no penúltimo posto, em zona de descida de divisão; e a permanência já ficou a seis pontos de distância.

Há um futebolista português neste processo: Paulo Mendes, médio de 28 anos que deixou Portugal ainda enquanto júnior, rumo ao País de Gales. Também já passou por alguns clubes ingleses.

Cada clube da primeira divisão galesa pode contratar apenas um jogador livre entre as duas “janelas” de mercado; ou seja, entre Setembro e Dezembro.

Paulo Mendes, que estava sem clube depois de deixar o Caernarfon Town, foi contratado no dia 2 de Setembro, logo a seguir ao fecho do mercado de Verão.

E, em Outubro, o Connah’s Quay Nomads contratou Neal Eardley, antigo internacional pelo País de Gales, que em Maio havia abandonado o Burton Albion.

A direcção do campeão assegura que Paulo Mendes não foi contratado em Setembro, mas sim ainda no dia 31 de Agosto, nas últimas horas do mercado de Verão.

No entanto a Federação de Futebol do País de Gales indica que a inscrição do português só foi feita em Setembro. A partir daí, Neal Eardley – o segundo jogador livre, contratado já em Outubro – não poderia jogar.

Jogou seis vezes nesta época. Por isso, a equipa perdeu 18 pontos: três pontos por cada jogo em que Neal participou.

O clube não foi multado.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.