Campanha abre guerra às microesferas poluentes nos produtos de higiene

5Gyres.org

-

Sabia que lavar a cara ou os dentes podem ser uma acto de poluição? Uma campanha internacional pede aos consumidores para evitarem produtos de higiene pessoal e cosméticos com microesferas plásticas, elementos que vão parar ao mar e acabam engolidos pelos animais por engano.

A campanha “Combata as Microesferas” (“Beat the Microbead”) é uma iniciativa de duas organizações não governamentais holandesas, a que se juntou a APLM, Associação Portuguesa de Lixo Marinho, para alertar os portugueses para as consequências nefastas da utilização destes produtos no ambiente.

Os microplásticos, com dimensões inferiores a cinco milímetros, podem resultar da degradação dos plásticos abandonados no ambiente, e que se vão reduzindo a partículas cada vez mais pequenas, ou são matéria prima virgem para o fabrico de vários produtos, como esfoliante corporal, pasta dentífrica, gel de limpeza facial e de banho ou creme de barbear.

As partículas plásticas que vão para o esgoto não são retidas nas estações de tratamento de águas residuais, pois os seus filtros não estão preparados para reter elementos tão pequenos, e este material vai parar a cursos de água, seguindo para o mar.

“Estamos a descarregar as microesferas plásticas no ambiente marinho”, onde existe uma cadeia alimentar, com zooplancton na sua base. Este irá absorver as partículas plásticas, de seguida um peixe pequeno come o zooplancton e um maior irá comer o peixe menor”, referiu Patrícia Louro, uma das fundadoras da APLM.

Patrícia Louro recordou conclusões de trabalhos científicos que indicam que os microplásticos absorvem poluentes e alguns peixes, habitualmente capturados para consumo humano, continham já partículas plásticas no estômago quando foram pescados.

Trata-se de “um potencial poluidor enorme e um risco para a saúde pública”, salientou a especialista da APLM.

Os produtos e os fabricantes

Os consumidores podem consultar no site da APLM a lista de produtos ou, através de uma aplicação para smartphones, perceber quais os que contêm microplásticos, através da leitura dos códigos de barras, explicou hoje à agência Lusa Patrícia Louro, coordenadora da campanha em Portugal.

A campanha também pretende “alertar o fabricante, se este ainda não tiver conhecimento, de que os produtos que está a colocar no mercado têm um potencial poluidor”.

Entre os fabricantes já contactados, “alguns descartam a responsabilidade sobre o assunto e outros dão uma resposta positiva e comprometem-se a, num determinado prazo, alterarem os produtos e substituírem os microplásticos por outros ingredientes”, frisou Patrícia Louro.

Por outro lado, vai ser preparada uma base de dados nacional, chegando depois a uma internacional, “para que possamos ter acesso a todas as marcas e todos os fabricantes dos produtos que contêm ou não contêm microplásticos, [passando a] ter uma escolha muito mais alargada”, avançou.

O site da campanha vai disponibilizar listas de produtos classificados em três cores: vermelho, laranja e verde, correspondendo a “contém”, “ainda contém” e “livre de” micro plásticos, respetivamente.

O consumidor pode participar na elaboração da lista enviando uma fotografia do código de barras dos produtos que deteta fora da classificação.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Destemida e aventureira. Com apenas 18 anos, Simone Segouin ajudou a França a derrotar os nazis

Quando tinha apenas 18 anos, Simone Segouin juntou-se à Resistência Francesa para capturar as tropas nazis, sabotar os planos alemães e lutar contra o fascismo no seu país. Apesar de ter abandonado a escola bastante cedo, …

Orgulho e ciúmes. Corrida armamentista entre Coreias coloca ambiente de paz em risco

A relação entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul é conhecida por ser bastante conturbada, sendo que nos últimos anos já ocorreram alguns incidentes entre os países. Agora, as duas nações peninsulares …

"Estória mal contada": a saída de João Marques do Famalicão

Perto do final do campeonato feminino de futebol, o treinador das candidatas ao título abandona o emblema minhoto. Provavelmente porque vai liderar outra equipa minhota. Adeptos não gostaram. A Liga BPI, a primeira divisão nacional feminina …

Livre cede lugares à IL e ao Volt. Vasco Lourenço fala em "chicana política"

O Livre cedeu, esta quarta-feira, quatro lugares da sua comitiva no desfile que assinala o 25 de Abril à Iniciativa Liberal e ao Volt Portugal, depois da comissão promotora os ter informado de que não …

Pena de morte diminuiu. Execuções globais atingem o número mais baixo numa década

Globalmente, foram executadas 483 pessoas em 2020, o número mais baixo registado pela Amnistia Internacional (AI) numa década, marcando uma redução de 26% em relação a 2019 e 70% comparativamente a 2015. Segundo um artigo da …

Putin avisa que quem ameaçar a Rússia "se irá arrepender como nunca"

O presidente Vladimir Putin emitiu um alerta durante o seu discurso anual ao Governo. O líder frisou que qualquer membro da comunidade internacional que ameace a Rússia "se irá arrepender como nunca se arrependeu antes". O …

Nove anos depois, Bruxelas deixa de monitorizar atividade da CGD

A Direção-Geral da Concorrência da Comissão Europeia (DG Comp) encerrou o processo de monitorização do plano estratégico da Caixa Geral de Depósitos (CGD). "A Caixa Geral de Depósitos, S.A. (CGD) informa que recebeu comunicação da Direção …

Se não fosse o vídeo de Darnella Frazier, "Derek Chauvin ainda seria polícia"

Darnella Frazier, na altura com 17 anos, foi a responsável pelo vídeo que mostra o ex-agente da polícia Derek Chauvin a prender o afro-americano George Floyd, que acabou por não resistir. Esta terça-feira foi um dia …

Eutanásia. Jurisdição do PSD considera haver matéria para processo disciplinar a Rio e Adão Silva

O Conselho Nacional de Jurisdição do PSD considerou que existe "matéria bastante para abertura de processo disciplinar" ao presidente do partido e ao líder parlamentar por violação de uma decisão do Congresso sobre eutanásia, faltando …

"Um charro para uma vacina." Ativistas oferecem canábis a nova-iorquinos vacinados

"Um charro para uma vacina." Este é o mote dos ativistas pela legalização da canábis que, esta terça-feira, ofereceram um charro às pessoas que receberam pelo menos a primeira dose da vacina contra a covid-19 …