Estudo revolucionário vacina cães contra o cancro. Humanos podem ser os próximos

Uma pesquisa revolucionária vai testar uma vacina contra o cancro em centenas de cães nos Estados Unidos. Se o ensaio clínico for bem sucedido, o estudo pode abrir portas para o desenvolvimento de uma vacina semelhante para seres humanos.

Apesar de a ideia parecer tentadora, a verdade é que a doença tem vindo a ensinar aos profissionais da área que o cancro é pessoal e cada caso, é um caso. Por mais que possam ter semelhanças, todos os tumores são diferentes e vão sofrendo mutações de forma a enganar o sistema imunitário, que também é diferente.

O cientista e diretor do Centro de Inovação Médica da Universidade do Estado de Arizona, nos Estados Unidos, Stephen Johnston afirmou que “se existir 10% de probabilidades de funcionar, então não há porque não tentar”. Desta forma, deu-se início ao teste clínico: testar vacinas contra o cancro em centenas de cães, por todo o país.

Os cientistas pretendem saber se depois da vacina há um atraso ou um avanço do cancro nos animais mais velhos. Caso seja bem-sucedida, esta solução pode ser a base para a criação de uma vacina semelhante para humanos, avança a SIC Notícias.

Doug Thamm, veterinário que também participou nesta investigação, explicou que o cancro “é das principais causas de morte em cães adultos”. “Eles desenvolvem os tumores de forma espontânea como resultado da idade avançada, de forma semelhante ao que acontece com os humanos.”

Além disso, a maioria dos tumores caninos são semelhantes aos dos humanos a nível molecular e isso tem muito a ver com o ambiente que partilhamos com os animais, uma vez que respiramos o mesmo ar, bebemos a mesma água e corremos em sítios com os mesmos químicos pesticidas, disse Thamm.

Como os cães vivem menos tempo do que os humanos, os cientistas têm a oportunidade de avaliar se a vacina funciona no período de três a cinco anos, em vez de 10 a 30.

Como parte do estudo – Estudo de Vacinação Contra o Cancro Canino – será feita uma triagem aos participantes voluntários e testes para perceber se têm algum problema de saúde prévio, uma vez que os cães que participarem têm de ser saudáveis.

Metade dos cães selecionados vai receber a vacina; a outra metade vai receber um placebo, e nem os donos, nem os veterinários vão saber que cães estão a receber o tratamento, para que os resultados não seja influenciados.

Numa primeira fase, os cães recebem quatro doses da vacina e, depois, recebem anualmente reforços durante cinco anos, desde que o estudo não seja suspenso. Após a administração da vacina nos animais, os investigadores vão analisar os cães no seu ambiente natural durante alguns anos.

À CNN, a PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais) afirmou que este estudo aparenta ser semelhante a outros já realizados, em que os participantes do teste são colocados à disposição de forma voluntária pelos donos e é-lhes permitido continuarem as suas vidas nas suas casas. Por esse motivo, não se opõe à investigação.

A associação de defesa dos direitos do animais apenas se opõe a estudos clínicos em que os animais são enclausurados, mantidos em condições artificiais e mortos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Há uma nova denúncia contra Harvey Weinstein

O produtor de cinema Harvey Weinstein, que enfrenta dois processos por agressão sexual em Nova Iorque, terá uma nova audiência na próxima segunda-feira para ser informado de uma nova denúncia apresentada, informou na quinta-feira o …

Venezuela. Maduro ordena construção de novo satélite de telecomunicações

Nicolás Maduro anunciou que a Venezuela vai ter um novo satélite de telecomunicações, que vão ser feitos investimentos para ativar as redes 4G e 5G nas operadoras estatais e para levar fibra ótica aos venezuelanos. "Ordeno …

Departamento de Justiça dos EUA enviou email com link para site supremacista e antissemita

Uma divisão do Departamento de Justiça norte-americano enviou um email para juízes de imigração com um link para um blogue supremacista branco, repleto de referências antissemitas. A mensagem, enviada pelo gabinete executivo de avaliação de imigração …

Indonésia tenta parar violência na Papua com envio de tropas e corte da Internet

O corte do acesso à Internet na Papua e territórios adjacentes e o envio de pouco mais de um milhar de efetivos do exército são a resposta do Governo indonésio à onda de distúrbios que …

Itália tem até terça-feira para formar novo Governo

O Presidente de Itália disse esta quinta-feira, após consultas com os partidos, que há uma maioria parlamentar disposta a formar um novo Governo, pelo que vai permitir estas negociações e convocará novamente os partidos na …

Câmara de Cascais paga multa de 200 mil euros por construção ilegal na praia

A Câmara Municipal de Cascais foi condenada a pagar 200 mil euros pela construção ilegal de um acesso em betão à praia do Abano. A construção que data a 17 de junho de 2009 foi conduzida …

Ocean Viking vai desembarcar em Malta. Reservas de mantimentos estão a chegar ao fim

As reservas de mantimentos para os 356 ocupantes do navio Ocean Viking só são suficientes para quatro dias, alertou esta sexta-feira a organização Médicos Sem Fronteiras frisando que o navio está há 19 dias no …

"Não se cumpre a lei". Veterinários acusam autoridades de não recolherem animais abandonados

O bastonário da Ordem dos Médicos Veterinários, Jorge Cid, acusou ontem as autoridades de não estarem a cumprir a lei que obriga a recolher os animais abandonados. Em setembro de 2018, passou a ser aplicada no …

"A Leonor é transexual. Ela existe. É a minha filha." Pais ao lado do Governo e contra a direita

A polémica em torno da Lei de Identidade de Género continua, com as críticas da Direita e com uma petição contra a legislação que já vai em mais de 27 mil assinaturas. Associações de pais …

Médicos de fertilidade usaram o seu próprio esperma em centenas de pacientes

Uma longa reportagem do The New York Times dá conta de vários casos de mulheres que recorreram a médicos especialistas em fertilidade à procura de esperma anónimo e acabaram por receber o esperma do próprio …