Cães jovens podem ser mais parecidos com os adolescentes do que pensávamos

Os jovens cães e os adolescentes humanos podem ter mais em comum do que aquilo que se pensava anteriormente. Ambos passam por uma fase de obediência reduzida.

O comportamento dos cães durante a adolescência é mais parecido com o dos adolescentes humanos do que pensávamos anteriormente. A conclusão é a de um novo estudo publicado, esta quarta-feira, na revista científica Biology Letters.

A investigação confirma o que muitos donos de cães suspeitavam há muito tempo: os cães têm uma fase passageira de obediência reduzida aos seus donos durante a puberdade. O estudo também destaca uma interação fascinante entre a puberdade em cães e o tipo de apego que o cão mostra em relação ao dono.

A adolescência é um longo período de mudança durante o qual partes do cérebro juvenil são remodeladas num cérebro adulto. Durante este período, a remodelação dos nossos circuitos neurais é impulsionada por mudanças hormonais dramáticas e afeta diretamente o comportamento.

As mudanças comportamentais observadas em adolescentes humanos incluem capacidade reduzida de controlar os seus impulsos e emoções, maior irritabilidade e comportamento propício a correr riscos.

Estudos mostram que a adolescência é um período vulnerável para as relações entre pais e filhos, com um aumento do conflito típico desta fase. Também há ligações entre os problemas de comportamento na fase adolescente e a qualidade do relacionamento entre pais e filhos. Foi demonstrado que as crianças que têm um apego inseguro em relação às figuras dos pais entram na puberdade mais cedo e exibem maior conflito com os pais durante a adolescência.

Adolescência em cães

A relação dono-cão tem muitas semelhanças com a relação pai-filho, baseando-se em mecanismos de ligação comportamentais e hormonais semelhantes.

Com base no que sabemos sobre o desenvolvimento neurológico em mamíferos e como a adolescência nas pessoas afeta o relacionamento entre pais e filhos, a equipa de cientistas levantou a hipótese de que a adolescência canina poderia ser um período vulnerável para a relação entre o dono e o cão.

É esperado um impacto particular da puberdade na dinâmica entre dono e cão, devido aos desejos conflituantes de viver com a sua família humana e procurar reproduzir-se com outros cães.

Seguindo um grupo de crias de cães-guia durante o primeiro ano de vida, os investigadores averiguaram se as relações entre dono e cão seriam paralelas às relações entre pais e filhos de algumas maneiras específicas. Para isso, foram utilizados dados recolhidos por meio de uma combinação de questionários de comportamento preenchidos por cuidadores e treinadores de 285 cães e testes comportamentais com 69 desses cães.

Semelhanças aos humanos

Os resultados do estudo destacam três maneiras específicas pelas quais as relações entre dono e cão na adolescência refletem a relação entre pai e filho.

Mostrou-se pela primeira vez que os cães apresentam um comportamento de conflito aumentado, caracterizado por uma redução na obediência, durante a puberdade. É importante realçar que esta obediência reduzida é vista apenas na maneira como o cão se comporta com o cuidador: os cães ainda se comportam bem com estranhos, conforme relatado através dos questionários.

Esta desobediência socialmente específica pode servir para testar a força da relação do cão com o cuidador, na tentativa de restabelecer um laço seguro.

Conforme esperado, os cães que tinham um apego mais inseguro ao cuidador eram os menos propensos a obedecer ao cuidador durante puberdade.

Num paralelo final com a biologia humana, as cadelas tornavam-se reprodutivamente maduras mais cedo se tivessem um apego mais inseguro ao dono. Estas revelações sugerem a possibilidade de influência interespécie do vínculo humano-animal no desenvolvimento reprodutivo dos animais e destacam a adolescência como um período vulnerável para as relações entre dono e cão.

Talvez a coisa mais importante a reter para os donos dos cães seja que estas mudanças de comportamento são uma fase passageira. Quando os cães tinham 12 meses, o seu comportamento tinha regressado ao estado anterior à puberdade, ou na maioria dos casos, tinha melhorado.

Nos cães, como nas pessoas, parece que o comportamento adolescente existe, mas não dura. Isto é crucial para qualquer novo proprietário de cães, uma vez que a adolescência é a idade mais frequente em que os cães são abandonados e acabam em abrigos de animais.

Também é extremamente importante que os proprietários não castiguem os cães por desobediência ou que se afastem deles neste momento, pois isso provavelmente tornará o problema pior a longo prazo, como acontece nas pessoas.

PARTILHAR

RESPONDER

"Idiotas". Bolsonaro critica pessoas que mantêm isolamento social na pandemia

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, criticou os brasileiros que seguem as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e mantêm isolamento social na pandemia, a quem chamou de 'idiotas', em conversa com os seus …

SEF com 18 casos de exploração de imigrantes na agricultura na região Oeste

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) tem em investigação 18 casos associados a auxílio à imigração ilegal, angariação de mão-de-obra ilegal e tráfico de pessoas em explorações agrícolas da região Oeste desde 2017. Questionado pela …

Carlos Costa compara venda do Novo Banco a cabaz de fruta "parcialmente apodrecida"

O ex-governador do Banco de Portugal (BdP), Carlos Costa, considerou que o processo de venda do Novo Banco, em 2017, foi como alienar "um cabaz de fruta que está parcialmente apodrecida". "A questão é sempre a …

Irmãos presos injustamente durante 31 anos recebem 75 milhões de dólares

Henry McCollum e Leon Brown estiveram presos durante mais de 30 anos por um crime que não cometeram. Foram detidos em 1983 e condenados à pena de morte pela violação e homicídio de uma criança. …

"Há ali algumas coisas em que tem razão". Rui Rio concorda com críticas de Alberto João Jardim

Alberto João Jardim defendeu que o PSD nacional tem de "acordar" e "mudar já". Rui Rio ouviu o antigo governante madeirense "com atenção" e considera que tem razão. No artigo de opinião no jornal da Madeira …

Votar contra a reforma das Forças Armadas seria "uma contradição muito grande", diz Rio

O presidente do Partido Social Democrata (PSD), Rui Rio, afirmou esta segunda-feira que seria uma "contradição muito grande" votar contra a reforma das Forças Armadas, defendida pelo partido "há anos", só porque foi apresentada pelo …

Testes da vacina da Sanofi-GSK mostram eficácia do composto

Os testes preliminares da vacina contra a covid-19 da Sanofi e GalxoDmithKline demonstraram eficácia nos grupos de adultos inoculados pelos cientistas responsáveis pela Fase 2 do processo. Após as duas doses da vacina, os testes realizados …

Gestor de redes sociais do Chega suspenso pelo Twitter

O gestor das redes sociais do Chega viu a sua conta pessoal ser suspensa pelo Twitter. Na semana passada, apresentou-se em tribunal devido ao processo movido pela família do Bairro da Jamaica. "Falta muito mato para …

Redução nas portagens implica impacto de 160 milhões por ano, diz Governo

O Governo disse esta segunda-feira que a redução de portagens, a partir de 01 de julho, implica um impacto de 160 milhões de euros por ano e, se for considerado todo o período de concessões, …

França, Espanha e Alemanha chegam a acordo para novo sistema de combate aéreo

A França, a Espanha e a Alemanha chegaram a um acordo sobre a nova fase de desenvolvimento do Futuro Sistema de Combate Aéreo (SCAF, na sigla em francês), após negociações intensas entre os três países, …