Caçador encontra primo do monstro do lago Ness numa montanha

uaf.edu

Ilustração da vida marinha no Cretáceo criada pelo artista James Havens, de Amchorage, que trabalha com Pat Druckenmiller para interpretar realisticamente as formas de vida antigas. Ao centro, um elasmosaurus.

Ilustração da vida marinha no Cretáceo criada pelo artista James Havens, de Amchorage, que trabalha com Pat Druckenmiller para interpretar realisticamente as formas de vida antigas. Ao centro, um elasmosauro.

Um caçador encontrou por acaso, nos montes do estado de Montana, os restos de um réptil extraordinário, que viveu há 70 milhões de anos numa região marinha onde hoje está localizada a América do Norte.

“Os representantes desta espécie de répteis são conhecidos por ter um pescoço muito longo, que chega a ter até 76 vértebras. Quando desenterrámos este esqueleto, ficamos muito surpreendidos — no seu pescoço havia cerca de 40 vértebras “, conta o paleontólogo Patrick Druckenmiller, investigador da Universidade do Alasca.

Segundo descreve Druckenmiller num artigo publicado esta quarta-feira no Journal of Vertebrate Paleontology, o animal é um parente do mítico monstro do lago Ness.

Os restos do gigantesco animal foram encontrados por acaso por um caçador, em novembro de 2010, nas montanhas do estado do Montana. David Bradt estava há horas a caçar, quando encontrou um ribeiro e desceu para beber água.

Nessa altura, conta Pat Druckenmiller, que Bradt notou algo parecido com um tronco de árvore afundado. O caçador tentou apanhar o “tronco”, que na realidade se tratava dos fósseis de um enorme réptil.

Ao estimar o tamanho da criatura, Bradt pensou que poderia ter encontrado o esqueleto de um tricertops, dinossauros habitualmente encontrados no nordeste dos EUA.

O caçador enviou uma foto da sua descoberta a paleontólogos da Universidade do Alasca – que, depois de desenterrarem os restos do animal, imediatamente concluíram que estavam perante um espécimen que não vivia na terra, mas no mar.

O animal é um representante da espécie do elasmossauro, ou seja, um réptil pré-histórico da ordem Plesiosauria, que viveu numa época muito longínqua: o período Cretáceo.

Quando este “primo” do monstro do lago Ness era vivo, o continente americano era uma região marinha, completamente diferente da actual. Na região onde viveu a criatura misteriosa, está agora localizada a América do Norte.

Duas ilhas gigantescas ocupavam a região — Laramidia e Appalachia. A linha de divisão entre elas alcançava centenas de quilómetros, onde hoje se encontram o estado do Montana, outros estados do centro dos Estados Unidos e algumas províncias canadianas.

O pequeno número de vértebras do réptil, que recebeu o nome de Nakonanectes bradti em homenagem a Bardt e aos índios locais, surpreendeu os cientistas, pois significa que no fim do período Cretáceo tanto havia répteis com pescoços longos como curtos. No entanto, esse facto contradiz a principal teoria da sua evolução.

A descoberta significa, de acordo com Druckenmiller, que os elasmossauros poderão ter existido em etapas diferentes da evolução devido às mudanças nas condições climáticas do seu ambiente.

PARTILHAR

RESPONDER

OE2021. Bloco prepara voto contra. PSD só salva proposta se Costa pedir desculpa

O Bloco de Esquerda prepara-se para votar contra o Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, avança este sábado o semanário Expresso. Governo e Bloco de Esquerda tem negociado nos últimos dias a proposta de …

Inscrição perdida contém a chave para o enigma dos esqueletos de Almaçã

Uma inscrição de pedra desaparecida esconde a chave para o mistério dos esqueletos de Almaçã, enterrados debaixo de uma muralha medieval. Em Almaçã, Espanha, onze corpos foram enterrados debaixo de uma enorme muralha de uma vila …

Espanha prepara-se para decretar estado de alerta

O Governo espanhol prepara-se para decretar estado de alerta em todo o território, depois de ter colocado a região de Madrid neste nível de alerta. A notícia é avançada este sábado pelo jornal espanhol El País, …

Jerónimo de Sousa deve ser reconduzido na liderança do PCP

O atual secretário-geral do PCP deve ser reconduzido no cargo no congresso que está agendado para o final de novembro, avança este sábado o jornal Público. De acordo com o matutino, as atuais regras sanitárias …

Elixir oral (e outros produtos domésticos) poderá ajudar a neutralizar o SARS-CoV–2

Alguns produtos domésticos, como é o caso do elixir oral e produtos para a descongestionar as vias nasais, mostraram-se eficazes em neutralizar um tipo coronavírus num estudo científico levado a cabo com células humanas. A …

Presidente da Polónia com teste positivo de covid-19

O Presidente da Polónia, Andrzej Duda, testou positivo para o novo coronavírus, anunciou este sábado o porta-voz do chefe de Estado. "Como se esperava, o Presidente @AndrzejDuda foi ontem [sexta-feira] submetido a um teste para detetar …

"Com o futebol acabei com a Guerra do Iraque". Jorvan Vieira, o treinador português que é Deus no mundo árabe

Jorvan Vieira é um nome que pouco deve dizer à maioria dos adeptos de futebol. Filho de portugueses emigrados no Brasil, fez grande parte da sua carreira no Médio Oriente, onde é acarinhado por milhões. …

Capacidade de cuidados intensivos na Europa vai chegar ao limite, alerta OMS

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou esta sexta-feira que muitas unidades de cuidados intensivos na Europa vão chegar ao limite da sua capacidade nas próximas semanas. "Há uma situação muito preocupante a acontecer na Europa. …

Geólogos "ressuscitam" placa tectónica desaparecida

A existência da placa tectónica Ressurreição nunca foi consensual: alguns geólogos argumentam que nunca foi real e outros alegam que a placa sofreu um processo de subducção no manto da Terra, em algum lugar da …

Não se esqueça: muda a hora este domingo

Os relógios vão atrasar 60 minutos na madrugada do próximo domingo em Portugal para dar início ao horário de inverno. Em Portugal Continental e na Região Autónoma da Madeira, os relógios deverão ser atrasados uma hora …