Bruno Mars e Kendrick Lamar são grandes vencedores dos prémios Grammy

Justin Lane / EPA

Bruno Mars, o grande vencedor da noite dos Grammy

O cantor Bruno Mars e o “rapper” Kendrick Lamar foram os grandes vencedores da 60ª edição dos prémios Grammy, com o primeiro a conquistar seis e o segundo cinco galardões.

Bruno Mars ganhou em todas as categorias para que estava nomeado, incluindo Álbum do Ano, “24K Magic”, e Melhor Canção do Ano, “That’s What I Like”, na cerimónia dos prémios atribuídos pela indústria musical dos Estados Unidos, entregues no domingo, em Nova Iorque. “Pai, se estás a ver isto, eu amo-te. Isto é para os fãs”, afirmou o cantor.

Kendrick Lamar conquistou cinco prémios, incluindo o Grammy para o Melhor Álbum Rap, com “DAMN.” e a Melhor Performance Rap. “Isto é especial. Há muita gente aqui de quem em gosto”, afirmou Lamar, nomeando Jay-Z, Nas and Diddy como inspirações.

Mas o rapper Jay-Z, que liderava as nomeações, oito no total, não recebeu qualquer prémio, um ano depois de a mulher perder o prémio de Álbum do Ano para Adele, originando críticas por o trabalho “Lemonade”, de Beyoncé, não ter sido recompensado.

O cantor Leonard Cohen, que nunca ganhou um Grammy enquanto foi vivo, foi distinguido, a título póstumo, com o prémio para a Melhor Atuação Rock, com a música “You Want it Darker”, na qual dizia estar pronto para morrer. O seu álbum “You Want It Darker” foi lançado três semanas antes da morte do cantor, que faleceu em novembro de 2016, aos 82 anos.

Também a atriz Carrie Fisher, uma das protagonistas da Guerra das Estrelas, recebeu, a título póstumo, o prémio para o Melhor Álbum Falado, com “The Princess Diarist”, a versão áudio da sua autobiografia.

Vários momentos destacaram-se na cerimónia de quatro horas, como por exemplo os movimentos #MeToo e #TimesUp, contra as agressões sexuais a mulheres e pela igualdade.

Se nos Globos de Ouro dominaram os vestidos pretos em solidariedade com o movimento #MeToo, na cerimónia dos Grammy foram as rosas brancas que sobressaíram, assim como as cantoras Janelle Monae e Kesha, esta última com a canção “Praying”, tornada num testemunho contra um produtor que ela acusou de a ter violado.

A crítica ao Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em relação à política de imigração, teve como “porta-voz” a cantora cubana-mexicana Camila Cabello, que defendeu os “sonhadores”, cerca de 800 mil imigrantes que entraram ainda crianças ilegalmente no país e que Trump quer expulsar.

Já a opositora de Trump nas presidenciais, Hillary Clinton, fez uma aparição surpresa, lendo um trecho do controverso livro sobre o Presidente dos Estados Unidos, “Fire and Fury: Inside the Trump White House” [“Fogo e Fúria”].

Na cerimónia, três artistas que atuaram no festival de música country, em Las Vegas, que se tornou no ano passado o local do maior massacre na história moderna dos Estados Unidos, homenagearam os cerca de 60 mortos.

Lista de premiados nas principais categorias:

  • Álbum do ano: “24K Magic”, Bruno Mars.
  • Gravação do ano: “24K Magic”, Bruno Mars.
  • Melhor canção do ano: “That’s What I Like”, Bruno Mars.
  • Revelação do ano: Alessia Cara.
  • Melhor performance solo pop: “Shape of You”, Ed Sheeran.
  • Melhor performance duo ou grupo pop: “Feel It Still”, Portugal. The Man.
  • Melhor álbum pop tradicional: “Tony Bennett Celebrates 90”, vários artistas
  • Melhor álbum pop: “Divide”, Ed Sheeran.
  • Melhor álbum rock: “A Deeper Understanding”, The War on Drugs
  • Melhor álbum de música alternativa: “Sleep Well Beast,” The National.
  • Melhor álbum rap: “DAMN.”, Kendrick Lamar.
  • Melhor canção rap: “HUMBLE.”, Kendrick Lamar.
  • Melhor performance rap: Kendrick Lamar.
  • Melhor álbum urbano contemporâneo: “”Starboy”, The Weeknd.
  • Melhor álbum R&B: “24K Magic,” Bruno Mars.
  • Melhor performance R&B: Bruno Mars.
  • Melhor canção R&B: “That’s What I Like,” Bruno Mars.
  • Melhor álbum de dança eletrónica: “3-D The Catalogue”.
  • Melhor álbum country: “From A Room: Volume 1”, Chris Stapleton.
  • Melhor álbum jazz vocal: “Dreams And Daggers”, Cecile McLorin Salvant.
  • Melhor álbum jazz instrumental: “Rebirth”, Billy Childs.
  • Melhor compilação de banda sonora para visual media: “La La Land.”
  • Melhor vídeo de música: “HUMBLE.,” Kendrick Lamar.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Panama Papers. Mossack Fonseca não gostou do filme e processou Netflix por difamação

A dupla de sócios do escritório de advogados Mossack Fonseca, envolvido no caso “Panama Papers”, moveu um processo em tribunal por difamação contra a Netflix. A plataforma anuncia a estreia, para esta sexta-feira, do filme “Laundromat: …

Porsche e Boeing unem-se em projeto de táxi aéreo premium

A Porsche e a Boeing estão a unir esforços para explorar o mercado de mobilidade área urbana. Aproveitando os seus pontos fortes, as duas empresas prometem desenvolver um táxi aéreo para o futuro. Numa verdadeira fusão …

Fotografia com pombos? Na Tailândia, há "profissionais" contratados para assustá-los

A área de uma das portas da cidade, Tha Pae, parte do que resta da muralha vermelha que protegia a cidade antiga em Chiang Mai, na Tailândia, é uma das maiores atrações turísticas locais. Os turistas …

Sky News lança canal sem qualquer notícia sobre o Brexit

O canal Sky News Brexit-Free foi esta quarta-feira para o ar às 17h horas, sendo que os seus programas serão transmitidos até às 22h, de segunda a sexta-feira. O grupo de televisão britânico Sky vai lançou …

Vacina contra o cancro da mama pode estar disponível dentro de 8 anos

Investigadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o cancro ovário e da mama que poderá estar disponível comercialmente dentro de apenas oito anos. A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes …

Busca pelo avião de Amelia Earhart só encontrou chapéus, detritos de um naufrágio e uma lata de refrigerante

A mais recente busca pelos restos do avião de Amelia Earhart, a famosa aviadora americana que desapareceu sobre o Pacífico em 1937, terminou sem resultados. De acordo com o jornal norte-americano The New York Times, a investigação …

Protestos em Hong Kong. LeBron acusado de apoiar regime chinês

A super estrela do basquetebol LeBron James juntou-se à polémica entre a NBA e a China, após apelidar de “mal-informado” o treinador dos Houston Rockets, Daryl Morey, que expressou apoio aos manifestantes em Hong Kong …

Acordo para o Brexit está "prestes a ficar fechado"

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, disseram esta quarta-feira que um acordo para o Brexit está em finalização e poderá ser apresentado quinta-feira para aprovação no Conselho Europeu. "Quero acreditar que …

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …

Huawei afirma que a tecnologia 6G vai estar disponível daqui a 10 anos

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, assinalou, durante uma entrevista à CNBC, que a sua empresa está a trabalhar em redes móveis 6G, que estarão completamente desenvolvidas daqui a 10 anos.   "Trabalhámos em 5G e 6G …