Britânicos antigos veneravam galinhas e lebres em vez de as verem como comida

Antes de olharam para galinhas e lebres como comida, os britânicos antigos veneravam estes animais e associavam-nos a deuses. Só séculos mais tarde é que esse costume mudou.

Uma equipa de arqueólogos britânicos encontrou galinhas e lebres enterradas completamente intactas e com um enorme cuidado. Embora estes animais viessem a fazer parte de alimentação dos britânicos, antes disso eram associados a deuses, escreve o Gizmodo.

Inicialmente, estes animais não eram tratados como comida, mas sim como objetos espirituais, concluiu um estudo de investigadores da Universidade de Exeter, Leicester e Oxford divulgado no blogue da Arts and Humanities Research Council. A investigação teve como objetivo perceber a forma como animais como estes passaram a ser associados às festividades da Páscoa.

Espécimes enterrados mostram que galinhas e lebres foram inicialmente trazidos para a Grã-Bretanha entre os séculos V e III a.C. Só mais tarde, durante o período Romano, entre 43 e 410 d.C. é que começaram a ser vistos como comida.

“Acreditamos que eles foram enterrados com cuidado porque, na Idade do Ferro, encontramos esqueletos completos – isto é incomum, a menos que os animais tenham sido cuidadosamente enterrados”, explicou a autora do estudo Naomi Sykes ao Gizmodo. “Normalmente encontramos ossos desarticulados”.

Estas conclusões são comprovadas pelos relatos do imperador romano Júlio César, que anotou este comportamento durante as guerras da Gália: “Os britânicos consideram contrário à lei divina comer lebre, galinha ou ganso. Eles criam-nos, no entanto, para sua própria diversão e prazer”

“A ideia de que galinhas e lebres inicialmente tinham associações religiosas não é surpreendente, pois estudos transculturais mostraram que coisas e animais exóticos geralmente recebem um status sobrenatural. Relatos históricos sugerem que galinhas e lebres são muito especiais para serem comidas e, em vez disso, são associadas a divindades – galinhas com um deus da Idade do Ferro semelhante ao deus romano Mercúrio e lebres com uma deusa da lebre desconhecida. A associação religiosa de lebres e galinhas durou todo o período romano”, explica Sykes em comunicado de imprensa.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Não terá acontecido uma epidemia que tenha obrigado a enterrar dezenas, centenas de animais? Nunca se sabe! A galinha tem asas como o Mercúrio mas não pode voar para levar mensagens!!Quanto à lebre se calhar confundiram-na com gato! Será que os anglo- saxões eram todos vegan?

  2. No artigo inglês a palavra que aparece deve ser instead que significa “em vez de”. Se quisessem dizer “antes” diriam “before”. “Os britânicos veneravam as galinhas em vez de as verem como comida.”

    • Cara Maria,
      Obrigado pelo reparo.
      Não estando totalmente incorreto o uso de “antes de” no contexto do título que usámos, é mais consensual a forma “em vez de”, pelo que procedemos à alteração do titulo.

  3. Peço desculpa por voltar ao assunto mas, ao usar a expressão “antes de”, parece que eles só adoraram as galinhas “antes” de perceberem que as podiam comer. Mas, para eles a hipótese de as comerem nunca se pôs nem antes, nem depois! Elas foram sempre sagradas para eles ! A língua portuguesa é mesmo traiçoeira! Obrigada pela sua resposta.

RESPONDER

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …