Boris janta hoje com Merkel para mudar acordo. Maioria quer novo referendo

Stefan Rousseau / EPA

A pouco mais de dois meses da data marcada para a saída do Reino Unido da União Europeia, uma nova sondagem mostra que a maioria dos britânico quer que qualquer novo acordo vá a referendo.

Um estudo do instituto Kantar revela que 52% dos inquiridos quer um voto popular sobre qualquer novo acordo para o Brexit, enquanto 29% se opõem a um novo referendo.

Esta noite, Boris Johnson vai jantar com Merkel, a quem deverá tentar convencer a mexer no acordo se não quer uma saída do Reino Unido sem qualquer acordo a 31 de outubro.

Mais de três anos depois de a maioria dos britânicos ter votado em referendo a favor da saída da UE, os termos em que o país que aderiu em 1973 vai deixar o bloco europeu permanecem pouco claros.

Uma das questões mais sensíveis é o chamado backstop, o mecanismo de salvaguarda destinado a evitar o regresso a uma fronteira física entre a República da Irlanda e a Irlanda do Norte depois da saída do Reino Unido da UE.

Na terça-feira, Merkel deixou bem claro que está “aberta a soluções práticas” para o backstop, mas sublinhou que o acordo de saída negociado por Theresa May não vai ser reaberto

Também na terça-feira, a União Europeia rejeitou a exigência feita por Boris Johnson para que deixem cair a ideia do backstop. “O backstop é uma garantia para evitar o regresso de uma fronteira física na ilha da Irlanda a menos que – e até que – uma alternativa seja encontrada. Aqueles que estão contra o backstop não estão a propor alternativas realistas e, na verdade, estão a apoiar o regresso de uma fronteira. Apesar de não admitirem”, escreveu Donald Tusk no Twitter.

O presidente do Conselho Europeu respondia à carta enviada por Johnson na segunda-feira à noite a pedir que o backstop fosse removido do acordo de retirada do Reino Unido da UE. Mas não apresentava qualquer alternativa a uma proposta que já foi rejeitada pela UE inúmeras vezes.

A questão do backstop foi uma das que levou o Parlamento britânico a rejeitar por três vezes o acordo de saída que Theresa May negociou com Bruxelas e com os 27. A crise que daí surgiu levou à demissão da primeira-ministra britânica.

O encontro com Merkel marca a primeira viagem ao estrangeiro de Boris Johnson como primeiro-ministro. Um mês depois de tomar posse, na sequência da demissão de Theresa May e após vencer a corrida à liderança do Partido Conservador, o chefe do governo de Londres segue depois de Berlim para Paris, onde tem encontro marcado com o presidente Emmanuel Macron.

No sábado, os três juntam-se aos líderes dos EUA, Canadá. Itália e Japão para a cimeira do G7 em Biarritz.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Saída de juíza dita repetição da fase de instrução do caso Hells Angels

A saída do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) da juíza que dirigiu cerca de 40 sessões da instrução do caso Hells Angels vai obrigar à repetição desta fase, revelou à Lusa fonte ligada ao …

Absolvidos médicos que não detetaram tumor cerebral em jovem de 19 anos

O Tribunal da Relação do Porto absolveu os quatro médicos que não diagnosticaram um tumor cerebral a uma jovem que acabou por morrer. O caso de Sara Moreira, a jovem de 19 anos que morreu com …

Isabel dos Santos está 100 milhões mais "pobre" (e uma das suas empresas em Portugal tenta evitar a falência)

A fortuna de Isabel dos Santos está avaliada em 2,2 mil milhões de dólares, o que a mantém como a mulher mais rica de África, mas a empresária angolana perdeu 100 milhões de dólares em …

Polícia indiana vai proteger Trump com fisgas (por causa dos macacos selvagens)

Polícia armada com catapultas foi designada para proteger o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de macacos selvagens durante a sua visita ao Taj Mahal, na Índia. Entre 500 e 700 macacos rhesus vivem no mausoléu …

Análises negativas a dois passageiros do navio Westerdam que chegaram a Lisboa

Dois residentes em Portugal que eram passageiros do navio MS Westerdam, que esteve atracado no Camboja, foram submetidos a análises laboratoriais para o novo coronavírus e os resultados foram negativos. Num comunicado divulgado hoje no seu …

Morreu o escritor Vasco Pulido Valente

O escritor e cronista morreu, esta sexta-feira, aos 78 anos de idade, em Lisboa. O Público, jornal no qual foi cronista desde a sua fundação, confirmou junto de fonte familiar que Vasco Pulido Valente morreu, esta …

Tribunal autoriza Tesla a derrubar floresta na Alemanha para construir fábrica

A justiça alemã permitiu à Tesla, empresa liderada por Elon Musk, destruir 92 hectares na Alemanha para construir uma fábrica de grandes dimensões. Esta será a sua primeira fábrica na Europa. Como informou o Deutsche Welle, citado …

Covid-19. Autocarros com ucranianos retirados da China recebidos à pedrada

Dezenas de manifestantes envolveram-se em confrontos com a polícia, esta quinta-feira, numa localidade no centro da Ucrânia, onde 70 pessoas vão ficar sob quarentena depois de terem regressado da China. Com receio da propagação do Covid-19, …

Músicos estrangeiros precisarão de visto e de poupanças para tocar no Reino Unido

A partir de 2021, os músicos estrangeiros que pretendam atuar no Reino Unido precisarão de visto. Três meses antes de submeterem o pedido, terão também de provar que têm 1000 libras (1180 euros) em poupanças, …

Tribunal Supremo Eleitoral recusa candidatura de Evo Morales ao Senado

O ex-Presidente da Bolívia considerou "um golpe contra a democracia" a decisão do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) de recusar a sua candidatura a senador nas eleições de maio. "A decisão do Tribunal Supremo Eleitoral é um …