Quem quer casar com o chimpanzé? Os bonobos acasalam por causa das mães

Este tipo de chimpanzé tem um comportamento muito próximo do dos humanos. Mas se acha que a sua mãe se intromete demasiado na sua vida sexual, saiba que, pelo menos, não é um bonobo macho.

As mães dos chimpanzé bonobo têm um papel fundamental em matéria de acasalamento. São elas que, na maioria das vezes, localizam as fêmeas atraentes e as põem à frente das suas crias, impedindo que os rivais se aproximem. Aliás, quanto mais elevado o lugar das mães na hierarquia social, maior a probabilidade de os filhos se ligarem a fêmeas.

As conclusões fazem parte de um estudo, recentemente publicado na Current Biology. Uma equipa de cientistas do Departamento de Primatologia do Instituto Max Planck de Antropología Evolutiva, em Leipzig, Alemanha, estudaram comunidades de bonobos na República Democrática do Congo, e chimpanzés em três outros países africanos.

O bonobo, que também é conhecido por chimpanzé-pigmeu, tem um comportamento muito próximo do dos seres humanos, mais próximo do que qualquer outro animal.

Um dos aspetos que diferenciam o bonobo é a frequência das relações sexuais. Ao contrário do que acontece com outros chimpanzés, na comunidade dos bonobos as fêmeas assumem com frequência um papel dominante, o que ajuda a explicar o êxito dos machos a acasalar.

“É a primeira vez que podemos mostrar o impacto da presença da mãe num traço masculino tão importante como a fertilidade. Surpreendeu-nos ver que as mães têm uma influência tão direta e forte na quantidade de netos que conseguem”, explica um dos investigadores envolvidos na investigação.

Os cientistas sabiam há algum tempo que as mães bonobo têm este tipo de comportamento em relação à sexualidade dos seus filhos. No entanto, esta é a primeira vez que fica provado que a intromissão materna deu aos filhos uma vantagem que, consequentemente, levou ao nascimento de mais bonobos.

Curiosamente, as mães bonobo não se esforçaram para ajudar as suas filhas a encontrar o amor – a explicação dos cientistas é que, como as fêmeas deixam a comunidade e os machos permanecem, gastar tempo com esse esforço pode não valer a pena, do ponto de vista evolucionário.

Este estudo demonstra a evidência intrigante da importante influência da “avó bonobo”, sublinha o ScienceAlert. A equipa acredita que agora tem evidências da chamada “hipótese da avó”: uma fêmea pós-reprodutiva pode dar continuidade aos seus genes garantindo o sucesso reprodutivo dos seus descendentes.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Elon Musk quer enviar passageiros para o Espaço já no próximo ano

O bilionário Elon Musk, também fundador da fabricante de automóveis elétricos Tesla, fez um anúncio surpreendente: quer que pôr passageiros no Espaço já em 2020. “Isto pode soar totalmente louco, mas queremos tentar entrar em órbita …

Cientistas reverteram principal sintoma da esquizofrenia em camundongos

Um medicamento que está atualmente a ser desenvolvido para tratar a leucemia reverteu (em camundongos) um sintoma de esquizofrenia anteriormente intratável: o enfraquecimento da memória de trabalho. A memória de trabalho é um processo cerebral fundamental usado …

Para as criaturas marinhas, as doenças infecciosas são a sentinela da mudança

Uma recente investigação analisou as mudanças nas doenças relatadas em espécies submarinas num período de 44 anos. A conclusão não surpreende: a saúde dos oceanos está a piorar a passos largos. A compreensão das tendências oceânicas …

Solidariedade e ambiente. Nos EUA, já é possível doar as suas peças Lego

Nunca somos demasiado velhos para brincar com peças Lego. No entanto, se estiver a ficar sem espaço para as arrumar e estiver à procura de uma forma de garantir que os seus blocos acabam em …

Eis os primeiros smartphones pensados e fabricados em África

https://vimeo.com/365789486 No Ruanda nasceram os primeiros rebentos do grupo Mara, que anunciou o lançamento dos seus dois primeiros smartphones. São os primeiros a serem totalmente fabricados em África. Estes são os dois primeiros smartphones totalmente fabricados em …

Siza Vieira recebe Grande Prémio da Academia de Belas-Artes francesa

O arquitecto Álvaro Siza Vieira recebeu o Grande Prémio de Arquitetura da Académie des Beaux-Arts, pelo conjunto do seu percurso, no valor de 35 mil euros. “É uma grande honra, porque é um prémio importante. É …

Para os jovens refugiados, um telemóvel pode ser tão importante quanto comida ou água

Entre 2015 e 2018, mais de 200.000 jovens não acompanhados reivindicaram asilo na Europa. Muitos deles, agora na União Europeia, têm uma coisa em comum: os seus smartphones. Não são apenas ferramentas para entretenimento nem uma …

Cientistas observaram pela primeira vez porcos a usar ferramentas

Uma equipa de cientistas registou pela primeira vez uma família de javalis das Visayas, num jardim zoológico em Paris, a usar paus para cavar e construir ninhos. Os porcos não gostam só de chafurdar na lama …

Transição verde: o mundo tem muito a aprender com uma pequena cidade na Islândia

Uma pequena cidade no norte da Islândia tornou-se quase neutra em dióxido de carbono (CO2). Uma equipa de cientistas viajou até ao país insular nórdico para descobrir como podemos aprender com esta cidade. Atualmente, as cidades …

Adolfo Mesquita Nunes não será candidato à liderança do CDS

Adolfo Mesquita Nunes anunciou este domingo que não será candidato à liderança do CDS. A garantia foi deixada pelo próprio, na sua página pessoal de Facebook, depois de ter sido desafiado por António Pires de …