Bocejar é um dos maiores mistérios do corpo humano

Não é uma característica dependente da idade, do género ou do estrato social. Toda a gente boceja, mas ninguém sabe porquê. Ainda assim, há algumas hipóteses em cima da mesa.

Há teorias com mais peso do que outras, mas nenhuma que angarie consenso geral. Bocejar é uma atividade omnipresente em seres humanos (assim como noutras espécies) e um dos maiores mistérios de sempre.

Segundo a Discover Magazine, uma das teorias mais antigas sobre o bocejo remonta à época de Hipócrates e defende que este comportamento aumenta a circulação sanguínea no cérebro. No entanto, nas últimas décadas, muitas pesquisas mostraram que não há evidências suficientes que apoiem esta ideia.

O bocejo pode ter um benefício diferente para o cérebro. Alguns estudos mostraram que pode ajudar a regular a temperatura do nosso órgão mais vital.

Em 2014, por exemplo, uma equipa de cientistas entrevistou 120 participantes sobre a frequência com que bocejavam depois de ver imagens de outras pessoas a bocejar durante o inverno ou verão. O relatório mostrou que a proporção de bocejos reacionários era significativamente maior no verão do que no inverno – 41,7% e 18,3%, respetivamente.

Isto sugere que a ação involuntária pode estar relacionada com a forma como os nossos corpos se regulam para manter a calma sob temperaturas mais quentes.

Ao longo dos anos, muitas hipóteses sugeriram que o bocejo podia ter algum benefício para os pulmões: bocejar pode ajudar a distribuir um agente humectante protetor, chamado surfactante, nos pulmões e evitar que entrem em colapso. Contudo, há muito poucos dados que apoiam esta teoria.

Uma das descobertas mais intrigantes da investigação sobre o bocejo nas últimas décadas é que este comportamento é influenciado por fatores sociais, isto porque bocejar é altamente contagioso.

Vários estudos mostraram que os cães bocejam depois de verem os seus donos a bocejar e que o mesmo acontece com os chimpanzés. Alguns cientistas levantam a hipótese de que tal se deve à empatia, uma vez que tanto humanos como chimpanzés exibiram uma tendência de serem mais suscetíveis aos bocejos daqueles de quem são próximos.

Liliana Malainho Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Esse também assunto tem me intrigado e desde a adolescência. O que pude constatar é que o bocejo é resultado de vibração! Por exemplo, quando estou orando em voz baixíssima, eu bocejo mesmo querendo frear o processo. Quando oro apenas na mente, sem mover o queixo aí não bocejo. A conclusão que alcancei é que o bocejo é gerado por ondas vibratórias produzidas pela movimentação do queixo e essa vibração pode entrar em ressonância com outras pessoas, fazendo com que vibrem também na mesma frequência.

RESPONDER

Médicos alertam que Navalny pode sofrer paragem cardíaca "a qualquer momento"

Alexei Navalny está cada vez mais em risco de insuficiência renal. Médicos próximos do opositor russo alertam que pode sofrer uma paragem cardíaca "a qualquer momento". Médicos próximos do opositor russo Alexei Navalny, detido e em …

Perto de sequenciar 1 milhão de genomas, cientistas querem desvendar segredos genéticos

O projeto All of Us está a recolher informações genéticas, registos médicos e hábitos de saúde de mais de um milhão de pessoas. Os dados podem ser usados para desvendar segredos genéticos. O primeiro esboço do …

"Besta dos cinco dentes". Descoberta nova espécie de mamífero na Patagónia

Paleontólogos descobriram uma nova espécie de mamífero, com dentes peculiares, que viveu na Patagónia durante o período Cretáceo. De acordo com a agência Europa Press, os fósseis foram encontrados em Cerro Guido, na província chilena de …

Com os zoos fechados, tudo serve para entreter uma família de lontras. Até um simples galho de bambu

O confinamento serviu como um lembrete indesejado de que ficar preso dentro de casa sem muito o que fazer pode ser desgastante. O mesmo é verdade para os animais, por isso os jardins zoológicos tiveram …

Uma ilha, cinco géneros. Os Bugis têm palavras para as "cinco maneiras de estar no mundo"

Uma ilha, cinco géneros. O povo Bugis é um poderoso grupo étnico que se destaca pelo reconhecimento de cinco géneros distintos. Na Indonésia, a ilha Sulawesi é a casa de um povo que reconhece cinco …

O "aeroporto do amanhã" está abandonado no meio de um pântano dos Estados Unidos

Era para ser o "aeroporto do amanhã", um centro intercontinental para aviões supersónicos com seis pistas e conexões ferroviárias de alta velocidade para as cidades vizinhas. Hoje, é pouco mais do que uma pista no …

Facebook remove (acidentalmente) página oficial de Ville de Bitche, uma remota cidade francesa

O Facebook apagou a página de Ville de Bitche, uma remota cidade francesa. O município passou um mês a apelar à rede social para repor a página. "Recebemos uma mensagem no Facebook e também percebemos que …

NASA escolheu SpaceX de Elon Musk para a próxima missão tripulada à Lua

Elon Musk fecha contrato de 2,9 mil milhões de dólares para levar o Homem novamente à Lua. O contrato é a mais importante vitória da SpaceX e reforça a posição da empresa como parceira …

Benfica 1-2 Gil Vicente | Galo canta e silencia águia na Luz

STOP. O Gil Vicente visitou na tarde deste sábado o Benfica e saiu do palco da Luz com os três pontos na bagagem e a “cantar de galo”, ao vencer por 2-1, num duelo relativo …

"Longa vida à monarquia." Realeza britânica tende a viver mais três décadas do que a população geral

As diferenças na longevidade de alguns membros da família real em comparação com a população em geral são extremamente grandes, mas não incomuns. O príncipe Filipe, marido da rainha Isabel II e o consorte mais antigo …