Bispos travam divulgação das contas do Santuário de Fátima há 14 anos

5

Os bispos estão a travar a dvulgação das contas do Santuário de Fátima há 14 anos, sendo que último exercício conhecido é o de 2005.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Em declarações ao Correio da Manhã, o reitor do Santuário de Fátima, o padre Carlos Cabecinhas, revelou que “quando os bispos quiserem, as contas serão divulgadas”.

Apesar de não divulgar as contas, o reitor assegura que a “gestão tem sido rigorosa e profissional e o Santuário não está, nem de perto nem de longe, numa situação de insolvência“.

O CM explica este sábado que o orgão máximo do Santuário de Fátima é constituído por cinco bispos, que não divulgam os dados devido a um litígio entre a Conferência Episcopal e a Autoridade Tributária, desde 2004, sobre a isenção do IMI relativo a imóveis.

Por outro lado, os bispos admitem publicar as contas quando a disputa com o Fisco for resolvida. “A decisão de divulgar ou não as contas depende dos senhores bispos. Há um litígio relativo à revisão da concordata, que levou os bispos a optarem por não divulgar as contas“, explicou Carlos Cabecinhas, em declarações ao CM.

Em 2005, a receita do Santuário de Fátima foi superior a 17 milhões de euros, dos quais 9,3 milhões provinham dos donativos dos fiéis, que estão isentos de impostos. As esmolas representam mais de 70% da receita.

Contudo, o padre Carlos Cabecinhas nega que a realidade seja esta. “Olha-se para esse valor e diz-se que o Santuário continua a ter estes milhões de receita, o que não é verdade. É que as regras de contabilidade implicam a integração de depreciações e os investimentos têm sido avultados”, disse.

Este mês, foi noticiado que o Santuário de Fátima se estava a preparar para despedir cerca de uma centena dos seus 350 trabalhadores.

  ZAP //

5 Comments

  1. Espectáculo ! Eu também não concordo com o que a AT cobra e vou deixar de apresentar contas e por arrastamento de pagar !!! E esta hem !!!

  2. Acho que devíamos todos fazer o mesmo, depois vemos no que dá….
    A igreja sempre foi ja desde a idade média um covil de ladróes e de assassinos, hoje alem de ladroes, tb são pedofilos

  3. “Olha-se para esse valor e diz-se que o Santuário continua a ter estes milhões de receita, o que não é verdade. É que as regras de contabilidade implicam a integração de depreciações e os investimentos têm sido avultados”.

    Este Cabecinha ou não percebe nada de contabilidade ou pensa que está a falar com tansos…

  4. Com respeito as contas do santoario de Fátima. A religião tem a mesma escola dos políticos, corruptos ladroes e vigaristas ,qual e o probelema de ter as contas as claras

  5. Litígio sobre o IMI desde 2004. Mas………. não foi o J.Cristo que disse, “a César o que é de César” em relação a Impostos ????…… Estes cleros, são alérgicos a varias partes do Evangelho por os vistos !!!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.