Besouro do deserto inspira solução inovadora que impede a formação de gelo

Uma equipa de cientistas inspirou-se na carapaça do Besouro do Deserto da Namíbia para desenvolver uma solução tecnológica que previne a formação de gelo.

A investigação, cujos resultados foram publicados na Scientific Reports, foi feita com uma superfície de apenas cerca de 1 centímetro, mas os cientistas acreditam que o método pode vir a ser aplicado nos pára-brisas dos carros e em objectos de grande dimensão, como os aviões.

O método inovador de controlo e prevenção da congelação parte da ideia da combinação de padrões específicos sobrepostos em cima de uma superfície resistente à água e inspirou-se na carapaça do Besouro do Deserto da Namíbia.

Uma “ironia”, como repara o professor assistente de Engenharia Biomédica e Mecânica no Instituto Politécnico da Virgínia (EUA), Jonathan Boreyko, um dos investigadores envolvidos no estudo, frisando o detalhe de “um insecto que vive num deserto quente e seco” ter inspirado “uma descoberta sobre a congelação”.

O Besouro do Deserto da Namíbia vive em zonas onde a água escasseia, conseguindo recolher água a partir do ar, nomeadamente das gotas de orvalho, através das características únicas da sua carapaça.

Os sulcos que esta apresenta funcionam em conjunto com a sua superfície lisa, permitindo a formação de gotas de água e a sua descida até à boca do insecto.

A equipa de cientistas conseguiu replicar esses sulcos numa pastilha de silício, através de um processo conhecido como fotolitografia, criando um padrão químico que atrai as gotas de água por cima de uma superfície que as repele.

Este processo mantém as gotas separadas e em fluxo contínuo, o que atrasa ou previne por completo que o gelo se espalhe.

“Os fluídos passam de alta pressão a baixa pressão. O gelo funciona como uma bacia de humidade porque a pressão de vapor do gelo é mais baixa do que a pressão de vapor da água. A diferença de pressão faz com que o gelo cresça mas, quando desenhado adequadamente com este padrão inspirado no besouro, este mesmo efeito cria uma zona seca em vez de congelar“, refere Jonathan Boreyko.

Esta técnica pode ser muito relevante na poupança de energia e de outros custos, destaca C. Patrick Collier, outro investigador envolvido na pesquisa.

“Manter as coisas secas requer expedientes de grande energia. Por isso é que estamos a prestar mais atenção a formas de controlar a condensação e a congelação da água. Pode resultar em grandes poupanças“, salienta o cientista do Centro de Pesquisa Bredesen da Universidade do Tennessee (EUA).

SV, ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. ainda temos muito a aprender com a natureza,pois já faz experiencias cientificas a milhões de anos, por aquilo que designamos por seleção natural

RESPONDER

O nosso cabelo sabe o que comemos, onde moramos e quanto custou o corte

Milímetro a milímetro, o cabelo constrói um registo da nossa dieta. Como os fios de cabelo são construídos a partir de aminoácidos, preservam os traços químicos da proteína da comida que ingerimos. Os fios de cabelo …

Não foram meteoros. Uma forte atividade vulcânica arrefeceu a Terra há 13 mil anos

Porque é que a Terra arrefeceu repentinamente há 13 mil anos? Sedimentos antigos encontrados numa caverna no Texas, nos Estados Unidos, parecem ter resolvido este grande mistério. Alguns cientistas acreditam que o fenómeno que arrefeceu repentinamente …

Novo método prevê erupções solares com algumas horas de antecedência

Um novo método capaz de prever explosões solares poderia ajudar a Humanidade a preparar-se contra possíveis desastres causados por este fenómeno explosivo da nossa estrela. As erupções solares são explosões que ocorrem na superfície do Sol …

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …