Bernie Madoff, autor de uma das maiores fraudes da história, morreu na prisão aos 82 anos

Peter Foley / EPA

Bernie Madoff

Bernard Madoff, um dos homens mais célebres da crise financeira de 2008, morreu na prisão federal de Butner, na Carolina do Norte, noticia a agência Associated Press, citando fonte do próprio estabelecimento prisional.

Em dezembro de 2008, Madoff foi detido pelo FBI sob acusações de fraude. O investidor de Wall Street foi denunciado pelos seus dois filhos, que morreram anos depois – Mark Madoff, em 2010, vítima de suicídio, e Andrew Madoff, que morreu em 2014 devido a um cancro.

Mais tarde, confessou em tribunal que geriu durante anos um “gigantesco” esquema de Ponzi. Este esquema é uma forma de fraude financeira que atrai investidores e paga os lucros aos investidores anteriores com fundos de investidores mais recentes.

No último ano, os advogados do antigo financeiro deram entrada a um processo com o intuito de que o seu cliente fosse libertado por causa da pandemia da covid-19, defendendo que ele sofria de uma doença renal em estado terminal e de outras condições clínicas.

No entanto, o pedido foi recusado, escreve o Observador.

Depois de ter sido detido, o homem admitiu ter enganado centenas de clientes em investimentos fraudulentos, com os quais terá lucrado milhares de milhões de dólares ao longo de décadas.

O tribunal acabou por nomear um mandatário fiduciário que recuperou mais de 13 mil milhões de dólares (cerca de 11 mil milhões de euros) dos cerca de 17,5 mil milhões de dólares (perto de 14,5 mil milhões de dólares) que se acredita terem sido investidos nos negócios fraudulentos.

À altura da detenção, falsos recibos de contas bancárias garantiam aos clientes que tinham mais de 60 mil milhões de dólares (mais de 50 mil milhões de euros) no banco.

Durante várias décadas, Madoff gozou do estatuto de super estrela do mundo financeiro, criando o mito de que possuía “o toque de Midas” e que a sua carteira de investimentos era impermeável em relação a flutuações no mercado.

Bernie Madoff deu o seu último suspiro no Centro Médico Federal de Butner. A morte deveu-se a causas naturais.

Ana Isabel Moura Ana Isabel Moura, ZAP //

 

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. A justiça dos EUA não brinca em serviço.
    Em 6 meses despachou o processo, meteu na cadeia o Madoff e aplicou-lhe uma pena de 150 anos.
    E, segundo li, a sentença tinha apenas 8 páginas.
    Já a nossa justiça gasta o o tempo em elucubrações que não ineressam para nada.
    Depois a justiça é lenta!
    Claro, que para escrever milhares de páginas, que pouco interessam para a o cerne da sentença, é preciso tempo.
    A nossa justiça ( e falo de todos, ou seja, Juizes, M. Público e Advogados) deviam pôr os olhos no que se faz nos outros países.
    Mas, não!
    Por cá, a narrativa e sempre a mesma: dar tempo ao tempo.
    E assim (não) se faz justiça porque os processos depois prescrevem ou já são decididos fora de tempo gozando os criminosos dessa lassidão.
    Se calhar até convém!!!

  2. Este morreu e, se assim não fosse, ficaria preso, até ao fim da vida, sem tempo para gastar o indevidamente acumulado. Os nossos madofes continuam vivinhos da costa, com a justiça “a não funcionar” a seu favor, passeando-se, pavoneando-se, gastando o que roubaram, impunemente! Mas o que é isto, sr. Presidente de todos os Portugueses?

  3. Este tribunal nomeou um mandatário judiciário que recuperou mais de 11 mil milhões dos 17 mil milhões investidos em negócios fraudulentos! Os nossos tribunais nomearam um juiz para desculpar tudo: arrestos, coacções, luvas e muito mais!!! Ah! e ainda desculpou a tributação dos capitais obtidos ilicitamente! Bravo!

RESPONDER

A tecnologia ressuscitou o "plágio" de escritores medievais

Os trabalhos de autores medievais foram "ressuscitados" com a tecnologia do século XXI numa inesperada colaboração na Universidade de St Andrews, na Escócia. Um arquivo das obras de autores ingleses medievais, que revelava uma visão internacional …

Num cenário apocalíptico, a espécie humana poderia sobreviver "com populações na casa das centenas"

Cientistas de todo o mundo debruçam-se sobre a preparação das populações (e de abrigos) para sobreviver a um possível apocalipse. Para o antropólogo Cameron Smith, não seria necessário um número muito elevado de pessoas, desde …

Príncipe Harry diz que viver com a família real é "uma mistura entre o Truman Show e estar num zoo"

Depois de uma entrevista a Oprah Winfrey, o duque de Sussex faz novas revelações numa nova entrevista e descreve como era a sua vida antes de ir viver, primeiro para o Canadá e, depois, para …

Pentear o cabelo pode tornar-se uma tarefa mais fácil com a ajuda de um robô

Uma equipa de cientistas desenvolveu recentemente um braço robótico com uma escova de cabelo macia, equipada com uma câmara que ajuda o braço a "ver" e a avaliar a ondulação, para oferecer ao utilizador uma …

Benfica 4-3 Sporting | Águia vence dérbi espectacular

Mas que grande dérbi! Benfica e o novo campeão Sporting presentearam os adeptos com um jogo espectacular, um dos melhores dos últimos anos em Portugal, com futebol de ataque e golos, muitos golos. Foram nada menos …

Portugal é o 2.º país com mais divórcios e menos casamentos na UE

A taxa de casamentos na União Europeia caiu drasticamente nos últimos 55 anos, ao mesmo tempo que a taxa de divórcios subiu. Portugal é o segundo país onde esta tendência mais prevalece. De acordo com dados …

"É parte da nossa identidade". Pequena cidade na Suécia luta para preservar uma antiga língua moribunda

A organização Ulum Dalska, sediada numa pequena cidade sueca chamada Älvdalen, tem uma missão. Durante décadas, os seus membros têm trabalhado arduamente para ajudar a salvar a língua elfedaliana, um remanescente do nórdico antigo. "Tivemos a …

Papa diz que abuso infantil é uma espécie de “assassinato psicológico”

O Papa Francisco criticou hoje o abuso infantil dizendo que é “uma espécie de ‘assassinato psicológico’ e, em muitos casos, um cancelamento da infância” e pediu para “parar de encobrir” o fenómeno da pedofilia. Francisco falava …

Jerónimo considera “precipitado” discutir Orçamento de 2022 e “deitar borda fora” o atual

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, considerou hoje “no mínimo precipitado” antecipar a posição do partido sobre o próximo Orçamento do Estado e “deitar borda fora” a concretização do atual. À margem de uma visita …

Plano da CIA para capturar Bin Laden originou um problema de saúde pública no Paquistão

Um novo estudo indica que um plano secreto da CIA para capturar Osama Bin Laden, no início de 2011, teve como consequência uma queda significativa das taxas de vacinação no Paquistão. O plano, que usava uma …