Berlim exige que refugiados respeitem cultura e leis

Medienmagazin pro / Flickr

Thomas de Maizière, ministro do Interior alemão

Thomas de Maizière, ministro do Interior alemão

O ministro do Interior alemão, Thomas de Maizière, exigiu aos refugiados que respeitem a cultura e as leis do país que os recebe, depois dos primeiros distúrbios em centros de acolhimento.

Aceitar as leis e os valores alemães significa “que digam o verdadeiro nome e país de origem aos funcionários, não lutar, ter paciência e respeitar os outros, independentemente da religião ou sexo”, sublinhou numa intervenção no parlamento (Bundestag), em Berlim, esta quinta-feira.

Thomas de Maizière sublinhou o direito de todos os requerentes de asilo a serem tratados “em paz, com respeito e dignidade”.

O ministro garantiu que vai atuar “com toda a força do Estado de direito” contra “os disparates ultradireitistas” e perante o forte aumento dos delitos contra estrangeiros, que já chegaram – disse – a tentativas de homicídio.

O responsável do executivo de Angela Merkel apresentava no Bundestag as reformas legais para acelerar os processos, facilitar a integração dos refugiados, acelerar a deportação de quem não for aceite e aumentar o financiamento dos estados federados e dos municípios.

Dados do Ministério do Interior do estado da Baviera (sul), principal porta de entrada dos refugiados na Alemanha, só no mês passado, a Alemanha recebeu entre 270 e 280 mil requerentes de asilo, mais do que em todo o ano passado.

De acordo com as previsões para este ano, o número total deverá situar-se entre os 800 mil e um milhão de refugiados.

“Muitos vão ficar” e “não devem ser apenas tolerados, mas totalmente aceites” porque vão ser cidadãos, sublinhou.

De Maiziere defendeu uma integração “em duas direções” e a importância de abrir rapidamente as portas do mercado laboral a quem tiver possibilidades reais de conseguir ficar na Alemanha e fomentar a aprendizagem da língua.

O ministro advertiu os requerentes de asilo que devem respeitar as decisões das autoridades: “o asilo na Alemanha não significa a escolha livre do domicílio“.

Thomas de Maiziere reconheceu que alguns dos centros provisórios de acolhimento não são adequados e estão sobrelotados, mas pediu que não fossem feitas “exigências demasiado elevadas”.

“Todos fazem um esforço enorme e de momento é tudo o que se pode fazer”, declarou.

O ministro fazia alusão aos problemas registados na quarta-feira, em Hamburgo (norte), onde meia centena de agentes da polícia foi chamada a intervir num centro de acolhimento, na sequência de distúrbios entre dois grupos de sírios e afegãos, num total de cerca de 200 pessoas.

Várias pessoas ficaram feridas, mas até ao momento desconhece-se um número exato.

Aparentemente, os distúrbios foram causados por divergências sobre a utilização dos duches e, de acordo com o diário Hamburguer Morgenpost, que cita os bombeiros, os dois grupos agrediram-se com barras de ferro e pedras.

Na terça-feira, uma rixa entre sírios e paquistaneses causou dois feridos em Dresden (leste). No domingo, 14 pessoas, incluindo três polícias, ficaram feridas num centro perto de Cassel (centro), depois de confrontos entre 70 paquistaneses e 300 albaneses.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …

Norte-americano detido depois de usar fundos da covid-19 para comprar um Lamborghini

As autoridades dos Estados Unidos detiveram um empresário que comprou um carro de luxo da marca Lamborghini com dinheiro que recebeu de programas federais para ajudar os afetados pelo novo coronavírus (covid-19). A notícia é …

FC Porto e Benfica disputam Supertaça a 23 de dezembro

O jogo da Supertaça, que vai opor o FC Porto ao Benfica e que deveria a abrir a temporada 2020/21, vai disputar-se a 23 de dezembro, anunciou, esta quarta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Em …