Benefícios dos anti-diabéticos nos idosos não compensam as desvantagens

Uma pesquisa recente de investigadores britânicos sugere que os benefícios de tomar medicamentos para diabetes tipo 2 podem não compensar as desvantagens.

O estudo, de investigadores da University College London (UCL), do Reino Unido,  e da Universidade do Michigan, nos EUA, foi publicado na revista científica JAMA Internal Medicine, e afirma que os pacientes idosos são os que mais podem ser afectados pelos efeitos colaterais de alguns medicamentos e pelas mudanças no estilo de vida devido à intensidade do tratamento.

A diabetes tipo 2 afeta a capacidade do organismo de controlar os níveis de açúcar no sangue. A doença pode estar ligada à obesidade e, a longo prazo, causar problemas cardíacos, nas funções renais, no sistema nervoso e até cegueira.

O seu tratamento combina restrições à dieta alimentar com medicamentos anti-diabéticos, como a metformina, para baixar as taxas de açúcar no sangue e prevenir os sintomas da doença.

Efeitos colaterais

O estudo adverte que os tratamentos com medicamentos podem causar mais efeitos colaterais em idosos do que benefícios.

Segundo os responsáveis pela investigação, um diabético de 45 anos que consegue reduzir o nível de açúcar no sangue em um ponto percentual consegue, em retorno, dez meses de vida saudável. Já para um paciente de 75 anos sob as mesmas medicações, esse ganho é reduzido para apenas três semanas.

Prof.  John Yudkin, da UCL

Prof. John Yudkin, da UCL

Os pacientes mais velhos também sofrem mais com outros tratamentos, como injecções diárias de insulina, exames de sangue frequentes, remédios que causam indigestão e enjoos, além de maior risco de hipoglicemia.

Um dos autores da pesquisa, o professor John Yudkin, da UCL, diz à BBC que os portadores da doença devem ter o direito de saber quais os reais benefícios do tratamento em comparação com os ganhos na expectativa de vida, redução do risco de doenças cardíacas ou redução do risco de cegueira.

“A partir daí, cada paciente é capaz de decidir por si, mas a verdade é que muitos médicos não tem esses dados nas mãos”, defende Yudkin.

Para o Instituto Nacional para Saúde e Excelência Clínica da Grã-Bretanha (NICE), o controlo dos índices glicémicos de um diabético não deve prejudicar a sua qualidade de vida.

“Nas situações em que medicamentos não ajudam a alcançar os níveis (de açúcar), outras terapias, como ajustes na dieta alimentar, devem ser oferecidas.”

Os resultados do estudo não se aplicam aos portadores de diabetes tipo 1.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Pandemia fez com que quase metade dos portugueses poupe menos

Quase metade dos portugueses (48%) afirma poupar menos devido ao impacto da pandemia, embora mais de um terço assuma que a crise sanitária está a ter um efeito positivo nos seus gastos, segundo um estudo …

"Ministra da Insensibilidade Social". CDS pede a demissão de Ana Mendes Godinho

O CDS criticou este sábado a reação da ministra a Solidariedade Social à morte de 18 idosos num lar em Reguengos de Monsaraz e considerou que Ana Mendes Godinho desvaloriza o impacto da pandemia nos …

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …

Novo lay-off conta apenas com 1% das adesões do simplificado

O sucedâneo do lay-off simplificado conta apenas com 1.268 adesões nas primeiras duas semanas. Este valor é apenas 1% do número de empresas que acederam ao primeiro apoio. Nas primeiras duas semanas desde a sua implementação, …