Beatas dos cigarros vão ser usadas como fonte de energia alternativa

tavallai / Flickr

-

Os filtros dos cigarros espalhados pelas ruas das cidades podem ter os dias contados. Um grupo de cientistas descobriu uma forma de os reutilizar de maneira a proteger o meio ambiente.

Investigadores da Coreia do Sul acreditam conseguir converter as beatas dos cigarro num material que pode ser utilizado para revestir os eléctrodos dos supercapacitadores – os componentes com capacidade para armazenar grandes quantidades de energia eléctrica – e depois ser usado por computadores, veículos eléctricos e turbinas eólicas.

Os cientistas defendem que o desempenho deste material é ainda melhor que o grafeno e os nanotubos de carbono, disponíveis comercialmente e actualmente usados para o mesmo efeito.

Citado pelo Daily Mail, Jongheop Yi, co-autor do estudo e professor da Universidade Nacional de Seul, explica que a pesquisa “demonstra que os filtros dos cigarros utilizados podem ser transformados num material de alta performance à base de carbono, utilizando um simples processo, ao mesmo tempo que oferece uma solução verde para satisfazer as necessidades energéticas da sociedade “.

“Muitos países estão a desenvolver normas rígidas para evitar os triliões de filtros tóxicos e não biodegradáveis, que são descartados no meio ambiente a cada ano”, revela o cientista, que acrescenta que  “o nosso método é apenas um das formas de atingir esse objectivo”.

No estudo, os investigadores coreanos descobriram que as fibras de acetato de celulose que compõem os filtros dos cigarros podem ser transformadas em material à base de carbono, através de uma técnica de combustão chamada pirólise. O resultado é um material com um número considerável de pequenos poros, que aumenta a sua performance como supercapacitador.

Todos os anos, cerca de 5,6 triliões de cigarros utilizados são atirados para as ruas – o equivalente a 766.571 toneladas de beatas no chão.

CG, ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A pirólise é conhecida nos media comuns/convencionais, mainstream se assim quiserem, como “processo verde” o que me parece preciso ou real sequer, pois uma das fases da dita pirólise passa pela oxidação dos materiais que queremos decompor, e a mesma é feita com um ‘agente oxidante moderado’ químico o Nitrobenzeno http://pt.wikipedia.org/wiki/Nitrobenzeno o qual é insolúvel em água como é preparado de forma convencional através do tratamento de benzeno com uma mistura de ácido sulfúrico e ácido nítrico concentrados (chamada de “mistura sulfonítrica”) e água. Esta produção é um dos mais perigosos processos da indústria química devido à exotermicidade da reação (ΔH = −117 kJ/mol)(basicamente arrefecimento..) e segundo a Classificação pela UE tem os seguintes riscos em tabela,
    Toxic (T)
    Carc. Cat. 3
    Repr. Cat. 3
    Perigoso para o meio ambiente (N) (logo se é perigoso para o meio ambiente não acredito poder estar directamente associado a uma qualquer “coisa verde”..)

    mais deixo ao critério do bom senso dos leitores..

    Paz e amor para todos
    Namaskar

RESPONDER

Fotografia da NASA demonstra Teoria da Relatividade Geral de Einstein

O aglomerado Abell 2813 tem tanta massa que atua como uma lente gravitacional, fazendo com que a luz de galáxias distantes se curve à sua volta. A lente gravitacional acontece quando a massa de um objeto …

Astrónomos descobrem uma super-Terra perto de uma estrela gelada

Uma equipa de investigadores descobriu uma super-Terra a orbitar GJ 740, uma estrela anã fria localizada a cerca de 36 anos-luz do nosso planeta. Nos últimos anos, os cientistas têm levado a cabo uma busca exaustiva …

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …

Cientistas russos querem criar a primeira vacina comestível contra a covid-19

O Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo, na Rússia, anunciou o seu plano de concluir dentro de um ano os testes pré-clínicos da primeira vacina comestível do mundo contra o novo coronavírus. Em entrevista à …

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …

Crise climática "implacável" intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

Houve uma intensificação "implacável" da crise climática em 2020, com a queda temporária nas emissões de carbono devido ao confinamento a ter um impacto pouco significativo nas concentrações de gases de efeito de estufa, revelou …