Banqueiros portugueses alertam: o pior pode estar para vir

(dr) Museu do Dinheiro

Detalhe decorativo no Museu do Dinheiro do Banco de Portugal, antiga Igreja de S. Julião

Os principais banqueiros portugueses acreditam que o mais difícil da crise provocada pela pandemia de covid-19 ainda está para vir.

Na SIC Notícias, no âmbito do CEO Banking Forum, uma parceria do canal televisivo com o Expresso e a consultora Accenture, os principais banqueiros portugueses adiantaram que os bancos estão em melhores condições para ajudar a economia, mas, para já, recusam que estejam a falhar na ajuda aos empresários.

Segundo o Expresso, às críticas de que os empréstimos garantidos pelo Estado ainda não foram disponibilizados às empresas, os responsáveis da CGD, BCP, BPI e Novo Banco avançaram com números para responder: os quatro bancos têm aprovados 3.850 milhões de euros no âmbito das linhas de crédito garantidas pelo Estado.

Paulo Macedo, da CGD, antecipou que o banco deverá acabar com cerca de 800 milhões de euros de créditos aprovados e o BCP 1.450 milhões de euros, segundo Miguel Maya. António Ramalho revelou que o Novo Banco tem 1.000 milhões de euros, dos quais 400 milhões já chegou às empresas, 160 milhões estão disponíveis e o resto está em trânsito. João Pedro Oliveira e Costa, do BPI, falou em 600 milhões de euros, dos quais 52% já contratados.

O dinheiro está a chegar, com uma banca que está a cumprir o seu papel, da mesma maneira que o Governo está a cumprir, com políticas anticíclicas”, disse o responsável da Caixa Geral de Depósitos. Oliveira e Costa adiantou, até, que já existe uma reanimação económica, ainda que tímida, após o confinamento.

António Ramalho disse que a pressão sobre a intervenção da banca tem sido elevada, mas que será ainda mais no futuro: “O papel da banca vai ser muito mais importante na segunda fase da reconstrução, que vai ser muito mais difícil”, constatou.

“A crise é pior, mas há um outro consenso, embora menos falado: é que os bancos estão muito mais bem preparados para esta crise”, sustentou Paulo Macedo, acrescentando há também incertezas, nomeadamente por tudo depender da saúde.

Para os banqueiros, a realidade futura é com o crescimento do crédito malparado, que vai depender dos prazos das moratórias de crédito, atualmente a permitirem que as empresas e os particulares não paguem as prestações até ao fim de setembro.

É óbvio que é preciso prolongar essas moratórias. O final do ano não é suficiente”, explicou Miguel Maya, acrescentando que “tudo o que seja menos do primeiro trimestre de 2020 é pouco”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Banqueiros portugueses? Ah sim, uma classe muito credível por acaso. Estamos repletos de bons exemplos da sua honestidade e capacidade de gestão e de visão estratégica, a favor dos bolsos dos mesmos obviamente. No fundo estão todos preocupados, pois parece que vai ficar difícil explorar os portugueses, dadas as medidas que o Executivo pretende tomar para acautelar os direitos de quem pouco tem. Avizinham-se dias complicados para a agiotagem. Porque razão dão cobertura à diarreia cerebral de certos indivíduos?

  2. Nem é preciso ser banqueiro para ver isso. A travessia do deserto é longa e, infelizmente, alguns ficarão pelo caminho.

  3. Ó Jaime, já li comentários seus, valha a verdade sempre com nada que se aproveite, a dizer que é socialista embora não vote no PS, o senhor na verdade é um sem vergonha descarado, que não consegue discernir o bem do mal, e então invoca os ditadores, especialmente um do qual me recuso a mencionar o nome, que embora tenha convivido (implementando), com algumas acções necessárias e positivas, foi para além do mais um assassino do pior que tivemos em Portugal. Tenha juízo.
    Sugiro que aprenda a escrever pois dá erros monumentais, pelo que “de veria” ir para a primária e só saír quando soubesse português suficiente, bem como possuir um conhecimento adequado daquilo que deve ser um cidadão, não só tendo consciência dos seus direitos, mas também dos seus deveres.
    Apetece-me mandá-lo para o Brasil e já agora perguntar-lhe: O que são países fiscais? Vá dormir homem.

RESPONDER

“É como ser queimado com ácido quente“. Planta venenosa australiana causa dores que podem durar anos

Os "cabelos" da planta gympie-gympie causam uma picada tão tóxica que a dor pode durar anos. Esta pode ser encontrada nas florestas australianas. A gympie-gympie, ou dendrocnide moroides, é um tipo de arbusto que recebe o …

Sporting 1-1 Famalicão | Leão volta a tremer e vê Porto a 6

Segundo empate consecutivo do Sporting na Liga NOS, e pelo mesmo resultado, 1-1. Na recepção ao Famalicão, o líder do campeonato começou bem, marcou, mas sofreu um golo de imediato e nunca mais se encontrou …

Arqueólogos descobrem túnel medieval na Polónia. Tinha restos mortais de 18 carmelitas

Uma equipa de arqueólogos descobriu um cemitério medieval onde estava sediado um mosteiro do século XIV. No local foi ainda encontrado um túnel com dezoito esqueletos de padres carmelitas. A descoberta ocorreu em Jaslo - uma …

Militantes apoiados pelo Al-Qaeda defendem uso de mel contra a covid-19

O Al-Shabaab, um grupo rebelde islâmico apoiado pela Al-Qaeda, apela ao boicote à vacina da AstraZeneca contra a covid-19. A alternativa é "cominho preto e mel". A vacina da AstraZeneca não está apenas a levantar preocupações …

Em menos de um ano, a polícia foi chamada a intervir pelo menos nove vezes na mansão dos Sussex

A vida nos Estados Unidos não tem sido fácil para os duques de Sussex. No último ano, a polícia da Califórnia foi chamada pelo menos nove menos à mansão onde o casal habita desde que …

Rivalidade entre China e Índia é obstáculo à maior aproximação entre os BRICS, diz especialista

Apesar de os BRICS representarem "o tipo de relações entre países que queremos no século XXI", a rivalidade entre a Índia e a China ainda é um obstáculo a uma maior integração, dizem os especialistas. Na …

Variante sul-africana pode resistir à Pfizer. China pondera misturar vacinas

A variante do coronavírus descoberta na África do Sul pode "romper" a vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech até certo ponto, concluiu um estudo em Israel, embora a sua prevalência no país seja baixa e …

Rússia garante que não haverá guerra com Ucrânia. EUA desconfiam e prometem consequências

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, descartou este domingo a possibilidade de uma guerra com a Ucrânia, depois de Kiev ter manifestado preocupação com o reforço de tropas russas nas suas fronteiras. “Ninguém está a embarcar …

Inspetores do SEF rejeitam extinção sem aval do Parlamento (e dizem estar em causa o Espaço Schengen)

O sindicato dos inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) rejeitou este domingo a extinção daquele organismo sem a aprovação formal da Assembleia da República e considerou que está em causa a permanência de …

Testes rápidos registaram maior número de sempre. APED defende venda nos super e hipermercados

O recurso a testes rápidos de antigénio à covid-19 está a aumentar em Portugal, tendo atingido o maior número a 7 de abril, com mais de 34 mil realizados nesse dia, segundo dados do Instituto …