Azeite extra-virgem pode proteger contra vários tipos de demência

Consumir azeite extra-virgem pode evitar a evolução de várias formas de demência, descobriu uma equipa de cientistas da Temple University, nos Estados Unidos.

Reduzir o colesterol alto e o risco de doenças cardíacas são duas das mais-valias já conhecidas do azeite extra-virgem. No entanto, vários estudos sugerem que o azeite extra-virgem também traz benefícios cognitivos e neuroprotetores.

Uma investigação de 2012 descobriu, por exemplo, que o azeite melhora a aprendizagem e o desempenho de roedores em testes de memória. O azeite é rico em polifenois, poderosos compostos antioxidantes que podem reverter os efeitos relacionados com a doença ou com o envelhecimento.

Em 2017, outro estudo descobriu que o azeite extra-virgem reduz os primeiros sinais neurológicos da doença de Alzheimer em ratos. A intervenção com azeite extra-virgem melhorou a autofagia – a capacidade de as células cerebrais eliminarem resíduos tóxicos – e ajudou a manter a integridade das sinapses.

Agora, Domenico Praticò, professor dos Departamentos de Farmacologia e Microbiologia e do Centro de Medicina Translacional da Escola de Medicina Lewis Katz da Temple University, na Filadélfia, Estados Unidos, liderou uma nova equipa num estudo sobre os benefícios neurológicos do azeite extra-virgem.

Os cientistas analisaram o efeito do óleo nas tauopatias – condições cognitivas relacionadas à idade em que a proteína Tau se acumula a níveis tóxicos no cérebro, desencadeando várias formas de demência, adianta o Medical News Today.

Os investigadores modificaram geneticamente roedores, de modo a tenderem a acumular quantidades excessivas da proteína Tau normal. Na doença de Alzheimer e na demência frontotemporal, esta proteína acumula-se no interior dos neurónios.

Já num cérebro saudável, níveis normais de Tau ajudam a estabilizar os microtúbulos. Nas tauopatias, quando a proteína se acumula no interior dos neurónios, impede que as células nervosas recebam nutrientes e comuniquem com outros neurónios, levando à morte dos mesmos.

No estudo, os ratos começaram uma dieta rica em azeite extra-virgem a partir dos 6 meses de idade, o que equivale a cerca de 30 anos de idade humana. Outros roedores, que também eram propensos a acumulações de Tau, continuaram a ter uma dieta regular.

Um ano depois – o que equivale a cerca de 60 anos da idade humana – as experiências revelaram que os roedores propensos a tauopatia tinham 60% menos depósitos de tau do que os roedores que não receberam uma dieta enriquecida com azeite extra-virgem. As novas descobertas foram publicadas recentemente na Aging Cell.

Os roedores que receberam azeite extra-virgem também tiveram melhor desempenho em labirintos e em novos testes de memória de reconhecimento de objetos. “O azeite  extra-virgem faz parte da dieta humana há muito tempo e traz muitos benefícios à saúde, por razões que ainda não compreendemos totalmente”, explica Praticò.

“A possibilidade de o azeite extra-virgem poder proteger o cérebro contra diferentes formas de demência dá-nos a oportunidade de aprender mais sobre os mecanismos pelos quais atua de forma a apoiar a saúde do cérebro”, remata.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Sem Joacine, nova direção do Livre foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos

Este domingo, no segundo dia do IX congresso do Livre, a nova direção do partido foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos (e não conta com a deputada Joacine Katar Moreira). No final …

Juiz pede escusa do caso dos emails por ser adepto do Benfica

O juiz desembargador apresenta vários motivos para pedir escusa do processo, nomeadamente por ser "sócio do Benfica desde 1968". De acordo com o jornal Público, Eduardo Pires, juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto (TRP), …

Afinal, Irão já não vai pedir ajuda para analisar caixas negras do avião

O Irão recuou na intenção de enviar para análise as gravações da caixa negra do avião ucraniano, que abateu acidentalmente na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais, revelou a agência noticiosa iraniana. Citado …

Bruno Fialho sucede a Marinho e Pinto na liderança do PDR

Bruno Fialho é o novo presidente do Partido Democrático Republicano (PDR), ao obter 75% dos votos na eleição deste sábado para escolher o sucessor de António Marinho e Pinto, que anunciou o abandono do cargo …

Legislador russo culpa "arma climática" dos EUA pelo inverno quente de Moscovo

Alexei Zhuravlyov, membro da câmara baixa do Parlamento da Rússia (Duma), culpou uma alegada "arma climática" secreta dos Estados Unidos pelas anómalas temperaturas que se fizeram sentir este inverno em Moscovo.  Em declarações à estação de …

Nova espécie de louva-a-deus empala as suas presas como se fossem fondue

O Carrikerella simpira, uma nova espécie de louva-a-deus, caça as suas presas perfurando-as de um lado ao outro com as suas patas em forma de tridente. Cientistas descobriram uma nova espécie de louva-a-deus com uma característica …

Astrónomos descobrem que o fósforo foi gerado na formação de estrelas

Astrónomos descobriram que o fósforo, elemento químico essencial à vida, se constituiu durante a formação de estrelas e sugerem que chegou à Terra através de cometas. Uma equipa de astrónomos detetou monóxido de fósforo na região …

Nova máquina repara e mantém fígados vivos fora do corpo humano durante uma semana

Um novo sistema consegue manter um fígado humano vivo fora do corpo durante sete dias, período no qual o órgão danificado pode ser reparado e preparado para o transplante. As tecnologias convencionais conseguem sustentar um fígado …

Rui Rio vence segunda volta. Líder reeleito quer "estabilidade, lealdade e unidade"

O presidente social-democrata, Rui Rio, afirmou hoje que espera poder “trabalhar com estabilidade e lealdade”, recusou que o PSD esteja “partido” e vincou estar “a iniciar o momento para marcar a unidade” no partido. O líder …

Gatos não se importam de comer pessoas mortas (e há um estudo que mostra como o fazem)

Uma nova investigação analisou como é que dois gatos selvagens se alimentaram de cadáveres humanos. Os animais mostraram preferência por corpos específicos ao longo de vários dias. No Forensic Investigation Research Station, no estado norte-americano do …