//

Atleta olímpica assassinada aos 25 anos

Adrian DENNIS / AFP

Agnes Jebet Tirop

Agnes Jebet Tirop tinha apenas 25 anos e foi encontrada morta em casa. Marido terá esfaqueado Tirop.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Dia de luto no Qúenia e no atletismo mundial: Agnes Jebet Tirop foi assassinada, tendo sido encontrada morta nesta quarta-feira.

A tragédia já foi confirmada pela Federação de Atletismo do Quénia, que indica que a atleta estava em sua casa, em Iten, uma cidade do Quénia. Foi encontrada por vizinhos, que tinham ouvido uma discussão na noite anterior, segundo a imprensa local.

Foi esfaqueada e o autor do crime terá sido o seu marido, embora a federação indique que ainda está a recolher mais informações sobre o que aconteceu.

O Quénia “perdeu uma jóia” do seu atletismo, lamenta a federação, num comunicado.

Campeã de África e do mundo em cross country, Tirop tinha registado várias marcas de topo mundial, sobretudo nos 10 mil metros, onde conseguiu a medalha de bronze em dois Mundiais consecutivos: Londres 2017 e Doha 2019.

Ainda há pouco mais de dois meses, a jovem queniana esteve nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Chegou à final e ficou no quarto lugar, a menos de um segundo do pódio.

Agnes Jebet Tirop tinha apenas 25 anos.

Esta notícia surge apenas quatro dias depois da morte de um queniano, igualmente especialista em 10 mil metros e em cross country: Hosea Macharinyang Mwok, que terá cometido suicídio em casa.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.