Ataque a discoteca no Cairo com cocktails molotov faz 16 mortos

Um ataque com cocktails molotov a uma discoteca no bairro de Aguza, no oeste da cidade do Cairo, fez 16 mortos, depois de um primeiro balanço do incidente que apontava para 12 mortos.

O representante de Aguza, Ahmed Abdelrahim, assegurou que se tratou de “um evento criminoso”, provavelmente devido a uma rixa, e não a um ato terrorista.

Em declarações à televisão estatal egípcia, Abdelrahim explicou que entre os mortos há empregados do estabelecimento.

As primeiras informações são de que três pessoas numa mota lançaram os cocktails molotov contra o edifício, provocando um incêndio, e depois fugiram do local.

As forças de segurança inspecionaram a área na tentativa de deter os autores do ataque, enquanto os agentes da proteção civil apagaram o fogo.

A segurança agravou-se no Egito após a revolução de 2011 – a Primavera Árabe -, com um aumento da criminalidade e de atentados terroristas, mas são raros os ataques a casas noturnas.

Um representante da área de segurança adiantou que o ataque pode ter sido provocado por uma disputa entre os funcionários da discoteca e um grupo de adolescentes.

ZAP / Agência Brasil

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE