Ataque de raiva eleva risco de enfarte e derrame

Cayusa / Flickr

-

Ter um ataque de raiva pode elevar o risco de sofrer um enfarte ou um derrame, revela uma nova pesquisa. Segundo os autores do estudo, rompantes de fúria podem funcionar como um “gatilho” para estes episódios.

Os cientistas identificaram as duas horas subsequentes a uma explosão de cólera como as de maior risco para a saúde de um indivíduo.

Mas os responsáveis pelo estudo alegam que são necessários mais dados para entender como funciona essa ligação e descobrir se estratégias para desanuviar o stress podem evitar tais complicações.

Pessoas que já tenham histórico de doenças cardíacas também apresentam maior risco de saúde caso passem por episódios de descontrole emocional, afirmou o estudo americano, publicado na revista científica European Heart Journal.

Nas duas horas imediatamente subsequentes ao ataque de raiva, o risco de uma paragem cardíaca aumentou cinco vezes e o de derrame mais de três vezes, identificou o levantamento, baseado em nove pesquisas diferentes.

O estudo foi feito a partir da análise de dados de milhares de pessoas.

Temperamento explosivo

Investigadores da Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard afirmaram que o risco de um ataque de raiva na população comum é relativamente baixo – a probabilidade de um indivíduo sofrer uma paragem cardíaca atinge 1 em cada 10 mil pessoas com baixo risco cardiovascular que tenham rompantes de fúria uma vez por mês.

Para pessoas com alto risco cardiovascular, o risco aumenta para 4 por 10 mil.

Mas, segundo os investigadores, o risco é cumulativo, o que significa que indivíduos com temperamento explosivo têm maior probabilidade de sofrer tais problemas.

Na avaliação da investigadora Elizabeth Mostofsky e da sua equipa, responsáveis pelo estudo, cinco ataques de raiva podem resultar em 158 paragens cardíacas por cada 10 mil pessoas com baixo risco cardiovascular por ano, aumentando para 657 paragens cardíacas por 10 mil pessoas com alto risco cardiovascular.

Segundo Mostofsky, “embora o risco de sofrer um ataque cardíaco após uma explosão de raiva seja relativamente baixo, o risco pode acumular dependendo do número de episódios em que o indivíduo perca o controle”.

Ainda não está claro, no entanto, por que motivo a raiva pode ser perigosa – os investigadores destacam que os resultados não indicam necessariamente que a cólera cause problemas cardíacos e de circulação.

Especialistas já constataram que o stress crónico pode provocar um ataque cardíaco não apenas porque aumenta a pressão sanguínea, mas também porque muitas pessoas reagem de forma insalubre a crises de stress – fumando ou bebendo muito álcool, por exemplo.

Os investigadores afirmam que valeria a pena testar a eficácia de estratégias que evitem ou combatam o stress, como yoga por exemplo.

Segundo Doireann Maddoc, da Fundação do Coração do Reino Unido, “não está claro o que causa esse efeito. Ele pode estar ligado a mudanças psicológicas que a raiva causa nos nossos corpos, mas é necessário ter mais dados para explorar a biologia por trás disso”.

“A maneira como lidamos com a raiva e o stress também é importante. Aprender como relaxar pode ajudar a aliviar situações de alta pressão. Muitas pessoas acham que a actividade física pode ajudar a desanuviar após um dia stress”.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Veneno de vespa pode ter muito "potencial" na composição de antibióticos

Com o passar dos anos, a população começa a ficar mais resistente a certos medicamentos e estes deixam de fazer efeito. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu novas moléculas anti-microbianas a partir do veneno de …

"Ou és infetado ou morres de fome". Trabalhadores da Amazon nas Filipinas denunciam condições precárias

Trabalhadores contratados pela empresa de segurança Ring da Amazon que trabalham em call centers nas Filipinas denunciam condições de trabalho que dizem ser precárias, mostrando-se ainda mais preocupados com a situação por causa da pandemia …

"Momento muito duro". André Almeida sofreu rotura de ligamentos e arrisca paragem longa

O futebolista internacional português André Almeida sofreu uma entorse do joelho direito, que resultou numa “rotura do ligamento cruzado anterior e do ligamento lateral interno”, informou esta segunda-feira o Benfica. O lateral dos encarnados saiu aos …

Apoio à retoma. Empresas com perdas de 25% podem reduzir horário até 33% já esta terça-feira

Empregadores com quebra de faturação igual ou superior a 25% vão poder reduzir até 33% o horário dos trabalhadores, entre outubro e dezembro, segundo a alteração ao regime de retoma progressiva de empresas em crise. O …

Chega quer tornar voto obrigatório e sanções para quem não cumprir

O deputado único do Chega entregou uma nova proposta no âmbito do projeto de revisão constitucional do partido para tornar o voto obrigatório para todos os cidadãos que o possam exercer e sanções para quem …

A Alemanha quer tornar o teletrabalho um direito legal

O Governo alemão prepara-se para publicar um projeto de lei que dará aos trabalhadores do país o direito legar de trabalhar a partir de casa. A medida aplicar-se-á a todos as atividades laborais que possam …

Novo surto em lar de Beja e 90 alunos em isolamento em Famalicão

Um surto de covid-19 identificado no Lar de Idosos do Centro Paroquial e Social do Salvador, em Beja, já infetou 31 pessoas, sendo 24 utentes e sete funcionários, divulgou a Unidade Local de Saúde do …

Mais de 600 anos depois, encontram-se (várias) semelhanças entre a covid-19 e a peste negra

Numa altura em que o vírus da covid-19 se tem espalhado por todo o mundo, as comparações com outras doenças pandémicas são inevitáveis. Um exemplo disso foi a peste negra que em 1348 fez com …

Nacionalista apoiado pela Turquia eleito Presidente de Chipre do Norte

O nacionalista Ersin Tatar, apoiado pela Turquia, foi no domingo eleito "Presidente" da autoproclamada República Turca de Chipre do Norte (RTCN), numa vitória surpreendente face ao dirigente cessante, Mustafa Akinci, anunciou o conselho eleitoral. Com 51,74% …

China alerta que detectou coronavírus vivo numa embalagem de comida congelada

O Centro para o Controlo e Prevenção de Doenças da China alerta que detectou amostras vivas do novo coronavírus em embalagens de comida congelada, pelo que estas podem ser um veículo de contágio. Já tinham sido …