Ataque a academia de polícia no Paquistão matou 62 pessoas

O número de mortos num ataque esta noite a uma academia da polícia na cidade paquistanesa de Quetta subiu para 62, informaram as autoridades sobre aquele que foi um dos mais mortais ataques extremistas do ano.

“No ataque morreram 59 pessoas do centro policial, além dos três atacantes, e cerca de 100 pessoas ficaram feridas”, disse à agência Efe Anwar-ul-Haq Kakar, porta-voz do Governo da província de Balouchistão, da qual Quetta é capital.

O ataque ao centro de formação de polícias começou antes da meia-noite quando três extremistas entraram nas instalações policiais e começaram a combater as forças de segurança, num confronto que durou várias horas e se prolongou pela madrugada de hoje, disse à Efe, ainda durante a noite, o porta-voz policial Gulab Khan.

Khan indicou que os três atacantes tinham coletes armadilhados e dois deles ativaram os explosivos que levavam.

Em declarações às televisões paquistanesas, Sarfraz Bugti, ministro do Interior da província de Balouchistão, disse que a operação já terminou e que as forças de segurança “limparam” o complexo de terroristas.

Durante o ataque cerca de 700 cadetes encontravam-se na academia, situada a cerca de 20 quilómetros de Quetta.

O major-general dos Frontiers Corps, Sher Afgan, disse à imprensa local que os atacantes pertenciam a um grupo insurgente sunita da vocação sectária Lashkar-e-Jhangvi.

Até agora nenhum grupo reivindicou o ataque.

O Balouchistão é palco habitual de ataques de grupos separatistas, milícias islamitas e redes mafiosas que operam em todo o país.

No passado mês de agosto, um ataque suicida matou 72 advogados num hospital, onde se tinham deslocado devido ao assassínio, uma hora antes, de um colega.

A província é a maior e a mais pobre do Paquistão, apesar de importantes recursos naturais, e é também estratégica, por ser por onde passam ambiciosas infraestruturas rodoviárias e energéticas que ligam a China ao Mar da Arábia.

Este corredor económico sino-paquistanês, que requereu 46 mil milhões de dólares de investimento chinês, tem sido alvo de ataques, designadamente de separatistas, mas a China tem-se declarado confiante quanto à capacidade do exército paquistanês para controlar a situação.

Apesar deste tipo de atentados, o Paquistão tem visto cair o número de ações terroristas, uma tendência que o Governo e o Exército atribuem à operação militar iniciada em junho de 2014 no noroeste do país contra alegados santuários talibãs.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Turismo fez subir o custo de vida dos portugueses. Salários continuam estagnados

O crescimento do turismo em Portugal fez crescer o custo de vida dos portugueses, especialmente nos que vivem nas grandes cidades, apesar de estes continuarem com os salários estagnados, escreve o Jornal de Notícias. Entre 2013 …

Contrato público. Amazon apresenta queixa em tribunal contra Trump

A Amazon revela que os "insistentes ataques públicos e de bastidores" de Donald Trump contra Jeff Bezos causaram "pressão" que levou à perda de contrato público com o Departamento de Defesa.  A Amazon apresentou uma queixa …

Empurrões, insultos e (talvez) um murro: Sérgio Conceição e Pedro Ribeiro perderam as estribeiras no túnel do Jamor

Os treinadores de FC Porto e Belenenses, Sérgio Conceição e Pedro Ribeiro, desentenderam-se no túnel de acesso ao relvado do Estádio Nacional, ao intervalo do jogo em que as duas equipas empataram a uma bola. …

Acordo entre Rússia e Ucrânia para cessar-fogo até ao final do ano

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o seu homólogo ucraniano, Volodymyr Zelensky, chegaram na segunda-feira à noite a um acordo de cessar-fogo que deverá ter efeito até ao final do ano de 2019. "As partes …

Nova Zelândia abre investigação. Erupção do Whakaari já fez pelo menos 13 mortos

Pelo menos cinco pessoas morreram e oito continuam desaparecidas, na sequência da erupção do vulcão Whakaari, na Nova Zelândia. As autoridades afirmam que há poucas chances de terem sobrevivido. "Diria com forte convicção de que ninguém …

Falhas no acesso a remédios não são exclusivo do SNS. No resto da Europa também há, diz ministra

A ministra da Saúde afirmou que as falhas no acesso a medicamentos não são "um exclusivo nacional", estando em discussão entre os Estados-membros uma "estratégia global para o acesso ao medicamento". A ministra da Saúde afirmou …

Canal Panda e jogar sem medo. A receita de Lage para vencer os russos do Zenit

O Benfica joga esta terça-feira com o Zenit de São Petersburgo, na sexta e última jornada do grupo G da Liga dos Campeões. Os encarnados precisam de vencer por dois (ou mais) golos para garantir …

Polícia de Hong Kong desativa bombas artesanais escondidas em escola

As autoridades de Hong Kong desativaram duas bombas artesanais numa escola esta terça-feira. Os engenhos foram descobertos por um guarda e desconhece-se se estão associados à crise política que se vive no país. A líder de …

Tancos. Carlos Alexandre quer ouvir António Costa presencialmente

O juiz Carlos Alexandre quer ouvir o primeiro-ministro, António Costa, presencialmente durante a fase de instrução do processo de Tancos, recusando assim que o seu testemunho seja feito apenas por escrito. De acordo com a …

Orçamento de 2020 sem verba para pré-reformas na Função Pública

Alexandra Leitão, ministra da Modernização do Estado e Administração Pública, esclareceu que a proposta do Orçamento do Estado para o próximo ano não deverá reservar qualquer verba para financiar pré-reformas na função pública. Segundo o Diário …