Astrónomos descobrem o planeta mais quente do Universo

JPL-Caltech / UCLA / NASA

Uma equipa internacional de astrónomos detetou um planeta fora do Sistema Solar mais quente do que a maioria das estrelas – embora mais frio do que o nosso Sol. Segundo um estudo publicado na revista Nature, é o planeta mais quente conhecido no Universo.

O exoplaneta gigante gasoso KELT-9b é quase três vezes maior do que Júpiter, mas menos denso do que o maior planeta do Sistema Solar, e orbita a estrela maciça KELT-9, localizada a 650 anos-luz da Terra, na constelação do Cisne.

KELT-9b tem uma temperatura diurna que pode chegar aos 4.323,85ºC, sendo por isso mais quente do que a maioria das estrelas. Em relação ao Sol, é mais frio em 926,8ºC, destaca em comunicado a Universidade de Vanderbilt, nos Estados Unidos.

Segundo o estudo publicado esta segunda-feira na revista “Nature”, e em cuja lista de contributos se inclui a do astrónomo amador português João Gregório, a radiação ultravioleta emitida pela KELT-9 é tanta, que o planeta pode estar a evaporar-se, a tal ponto que o planeta tem uma cauda de gás brilhante, como a de um cometa.

É um planeta, segundo as definições típicas baseadas em massa, mas a sua atmosfera é diferente da de qualquer outro planeta que já vimos até agora, devido à sua temperatura durante o dia”, explicou Scott Gaudi, professor de astronomia da The Ohio State University e co-autor do estudo.

JPL-Caltech/R. Hurt (IPAC) / NASA

Conceito de artista do sistema KELT-9, com a sua estrela oblíqua super-quente (esq.) e Kelt-9b, o planeta mais quente conhecido no Universo (dir.)

Conceito de artista do sistema KELT-9, com a sua estrela oblíqua super-quente (esq.) e KELT-9b, o planeta mais quente conhecido no Universo (dir.)

O facto de o KELT-9b ser extremamente quente, no lado que está iluminado, e de estar a ser continuamente bombardeado pela radiação estelar, não permite a formação de moléculas de água, dióxido de carbono e metano, elementos associados à vida.

A razão de o planeta ter uma temperatura tão elevada é o facto de a sua estrela, KELT-9, ter mais do dobro do tamanho do Sol e ser quase tão quente como o Sol. Dada a proximidade entre a órbita do planeta e a estrela, o KELT-9b poderá vir a ser ‘engolido’ pela estrela se esta se expandir.

O KELT-9b foi descoberto pelo método de trânsito, que deteta uma variação da luz causada por um planeta quando transita diante da sua estrela hospedeira, com o auxílio do telescópio KELT-Norte, do Observatório Winer, no Arizona, nos Estados Unidos.

Devido ao seu período extremamente curto, à sua órbita quase polar e ao facto de a sua estrela ser oblíqua em vez de esférica, os especialistas calculam que o planeta ficará fora de visão em cerca de 150 anos – e não voltará a estar visível até daqui a 3500 anos.

ZAP // Lusa / EFE

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. «Astrónomos descobrem o planeta mais quente do Universo»
    Já o compararam com todos os outros que existem para poder fazer semelhante afirmação? Que falta de sentido crítico…

    • Caro Rui,
      Obrigado pelo seu reparo. No entanto, talvez o excesso de sentido crítico seja tão danoso como a sua falta.
      Sem prejuízo de que clarificamos no texto que foi descoberto “o planeta mais quente conhecido no Universo”, a simplificação informal usada no título é perfeitamente aceitável, compreensível e pacífica.
      “O Homem mais alto do Mundo” é “O Homem mais alto do Mundo”, até se descobrir outro mais alto, e ganha esse título sem que tenha que se comparar a sua altura com a de todos os outros homens do mundo.

  2. Apesar de tudo, não é bem a mesma coisa. No mundo actual, onde já praticamente não existem comunidades completamente isoladas, é perfeitamente plausível que se saiba quem é o homem mais alto do mundo. Já o universo é imenso, com partes que nos são (e serão sempre) inacessíveis.
    É louvável que publiquem artigos de divulgação científica, que necessariamente têm de ter uma linguagem simplificada, mas convém manter algum rigor científico para ajudar as pessoas a perceber a diferença entre a ciência e a fantasia. Quando essa distinção se esbate, aparecem leitores com “pérolas” a misturar mecânica quântica com “consciência cósmica”.

    • Caro Rui,
      Compreendemos perfeitamente o seu ponto de vista. Mas o mais rigoroso dos nossos artigos sobre mecânica quântica não está a salvo da consciência cósmica.
      Orgulhamo-nos de fazer divulgação científica, tentamos fazê-lo da forma mais rigorosa possível, sem deixar de a dirigir também aos mais leigos que nela estejam interessados.
      E se os nossos títulos por vezes são simplistas, para mais facilmente fazer chegar esse esforço aos leitores nele interessados, não deixam por isso os textos em si de ser rigorosos – tanto quanto sabemos fazê-los.

  3. É incrível uma notícia destas destinada a leitores portuguses ignorar que um dos descobridores é português, o astrónomo amador João Gregório que é co-autor do artigo!! Será que em Portugal só valem os 3 “F”, Futebol, Fátima e fado?

    • Caro Januário Bettencourt,
      Obrigado pelo se reparo. Efectivamente, da lista de autores indicada no artigo não consta o João Gregório, cujo contributo é listado no entanto na lista de contribuições – informação que acrescentámos à nossa notícia.

  4. “(…) os especialistas calculam que o planeta ficará fora de visão em cerca de 150 anos – não voltará a estar visível até daqui a 3500 anos” – Alguém consegue explicar estes cálculos? Eu não consegui!

    • Acho que o problema é a nível do Português. Quando dizem “o planeta ficará fora de visão em cerca de 150 anos” eu inicialmente percebi que o planeta iria ficar invisível durante 150 anos. Por isso o prazo seguinte (3500 anos) entrava em contradição grosseira com o primeiro valor. No entanto, o que pretendiam dizer seria – “daqui a 150 anos o planeta ficará invisível durante 3500 anos”.

  5. “KELT-9b tem uma temperatura diurna que pode chegar aos 4.323,85ºC”, gostei dos 0,85ºC, esses astrónomos têm de virar os telescópios espaciais para a Terra para ver se passam a acertar melhor nas previsões meteorológicas para o nosso planeta.

  6. Ainda gostava de saber quem foi o «cientista» que foi lá medir a temperatura….. para ter um valor «tão» exato…. com aqueles 0,85ºC……. quem for a ver foi com um termómetro digital feito pelos chineses… LOL

RESPONDER

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …

Cientistas determinam o que diminui a fertilidade das mulheres com o avanço da idade

Investigadores da Universidade de Copenhaga mapearam alguns dos mecanismos que podem afetar a fertilidade das mulheres desde a adolescência até a menopausa. A fertilidade natural das mulheres flutua entre altos e baixos na forma de uma …

Dono do Paris Saint-Germain quer comprar o Leeds (e torná-lo no novo Manchester City)

A Qatar Sports Investments (QSI), empresa que é detida por Nasser Al Khelaifi, quer dar o salto para o mercado inglês e adquirir o Leeds United, emblema que milita atualmente no segundo escalão. Na semana em …

Município italiano proíbe Google Maps. App faz com que muitas pessoas se "percam"

O autarca do município italiano de Baunei, na Sardenha, proibiu o uso do Google Maps na região, argumentando que "muitas" pessoas se perderam por causa de "sugestões enganosas" do serviço de localização. A informação é …

Pedalar mais dá direito a prémios. Tecnologia portuguesa desperta interesse de Copenhaga

Depois de se ter estreado em Matosinhos e de ter despertado interesse em Nova Iorque, um programa português que premeia comportamentos de mobilidade ambientalmente sustentáveis chamou a atenção em Copenhaga. O AYR, desenvolvido pela empresa CEiiA …

Associação de Armas americana editou artigos da Wikipédia para desacreditar o Holocausto

A National Rifle Association (Associação Nacional de Armas) dos Estados Unidos tem estado a editar artigos da Wikipédia de forma a desacreditar o Holocausto. Um trabalho de investigação da Splinter identificou pelo menos 150 edições em …

Bebé recém-nascida encontrada enterrada viva numa sepultura na Índia

Uma bebé recém-nascida enterrada viva foi encontrada na Índia por um pai que estava a enterrar a filha, que morreu após o parto, revelou o chefe da polícia local, Abhinandan Singh. A menina foi encontrada dentro …

Reutilização é a verdadeira alternativa a plástico descartável

A alternativa aos produtos de plástico descartáveis tem sido outros produtos também descartáveis, mas a melhor solução passa pela reutilização, indica um relatório divulgado esta terça-feira, que dá exemplos de sucesso. O documento, “The Reusable solutions: …

Booking abandona a criptomoeda do Facebook

  Booking junta-se ao Mastercard, eBay, Visa, PayPal, Stripe e Mercado Pago e desiste do projeto da Associação Libra, promovida por Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, para a desenvolver a infraestrutura financeira que está na base …

Michael Jackson era "doente mental" e uma pessoa "perturbadora", diz Elton John

Elton John defende na sua autobiografia que Michael Jackson era "verdadeiramente doente mental" e uma pessoa "perturbadora", recordando os encontros que teve com o rei da pop, falecido em junho de 2009. O músico britânico escreveu …