Astrónomos descobrem buraco negro vermelho de fúria

ATG medialab / ESA

Impressão de artista mostrando um buraco negro a engolir matéria da sua estrela, num sistema binário

Impressão de artista mostrando um buraco negro a engolir matéria da sua estrela, num sistema binário

Violentas luzes vermelhas, com duração de apenas frações de segundo, foram observadas durante uma das mais brilhantes explosões de buracos negros nos últimos anos.

Em junho de 2015, um buraco negro chamado V404 Cygni lançou um dramático brilho durante cerca de duas semanas, ao devorar a matéria que estava a devorar de uma estrela companheira em órbita.

O V404 Cygni, que está cerca de 7.800 anos-luz da Terra, foi o primeiro buraco negro definitivo a ser identificado na nossa galáxia e pode tornar-se extremamente brilhante quando está a devorar matéria ativamente.

Num novo estudo, publicado na Monthly Notices da Royal Astronomical Society, uma equipa internacional de astrónomos liderada pela Universidade de Southampton, em Inglaterra, relatou que o buraco negro emitiu deslumbrantes flashes em vermelho com duração de apenas frações de segundo, à medida que despejava matéria que não conseguia engolir.

Os astrónomos associaram a cor vermelha a jatos velozes de matéria que foram ejetados perto do buraco negro. Estas observações fornecem novas ideias sobre a formação de tais jatos e fenómenos em buracos negros extremos.

Fúria vermelha

Poshak Gandhi, da Universidade de Astronomia de Southampton, comenta que “a velocidade muito alta nos diz que a região onde essa luz vermelha está a ser emitida deve ser muito compacta”.

“Reunindo pistas sobre a cor, a velocidade e o poder desses flashes, podemos concluir que esta luz está a ser emitida a partir da base do buraco negro. A origem destes jatos ainda é desconhecida, apesar dos fortes campos magnéticos serem suspeitos de desempenhar um papel nisso”, explica o autor principal do estudo.

“Além disso, esses flashes vermelhos são mais fortes no auge da agitação de alimentação do buraco negro. Especula-se que quando o buraco negro estava a ser forçado a alimentar-se rapidamente da sua estrela companheira de órbita, reagiu violentamente expelindo parte do material como um jato que se movia rapidamente. A duração desses episódios intermitentes pode estar ligada ao ligar e desligar do jato, visto pela primeira vez em detalhe”.

Trabalho de grupo

Devido à natureza imprevisível e à raridade dessas “explosões” brilhantes de buracos negros, os astrónomos têm muito pouco tempo para reagir. Por exemplo, a última erupção do V404 Cygni tinha sido em 1989.

Quando esteve excepcionalmente brilhante em junho de 2015, isto constituiu uma excelente oportunidade para o trabalho, tratando-se mesmo de uma das mais brilhantes explosões de buracos negros nos últimos anos. No entanto, a maioria das explosões são muito opacas, tornando-as difíceis de estudar.

L. Calçada / ESO

Impressão de artista de um buraco negro semelhante ao V404 Cyg a devorar matéria de uma estrela próxima

Impressão de artista de um buraco negro semelhante ao V404 Cyg a devorar matéria de uma estrela próxima

Cada flash era cegamente intenso, equivalente à potência de cerca de mil sóis, e alguns dos flashes eram mais curtos do que 1/40º de segundo – cerca de dez vezes mais rápido do que a duração do piscar de um olho. Tais observações exigem novas tecnologias, de modo que os astrónomos usaram a câmera de imagem rápida UltraCam, montada no telescópio Herschel William, em La Palma, nas Ilhas Canárias.

Vik Dhillon, investigador da Universidade de Sheffield, na Inglaterra, e cocriador da UltraCam, explica que “a UltraCam é a única que pode operar a uma velocidade muito alta, capturando filmes com alta taxa de frames por segundo de alvos astronómicos, em três cores simultaneamente. Isto é que nos permitiu determinar a cor vermelha desses flashes de luz do V404 Cygni”.

O evento de 2015 fez os astrónomos coordenarem esforços mundiais para observar explosões futuras. “As curtas durações e emissões fortes em todo o espectro eletromagnético requerem uma estreita comunicação, partilha de dados e esforços de colaboração entre cientistas. Estas observações podem ser um verdadeiro desafio, especialmente quando se tenta observações simultâneas de telescópios terrestres e satélites espaciais”, conclui Poshak Gandhi.

HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

A erupção do Vesúvio transformou o cérebro de uma pessoa em vidro

O Vesúvio entrou em erupção em 79 d.C, assolando assentamentos num raio de 20 quilómetros. Um novo estudo mostra que a intensa explosão de calor transformou o cérebro de uma pessoa em vidro. Nos anos 1960, …

PCP quer reposição da reforma aos 65 anos

O Partido Comunista Português propôs esta quinta-feira, no debate na especialidade do Orçamento do Estado de 2020 (OE2020), a reposição da idade legal de reforma nos 65 anos e dos 25 dias de férias na …

OE2020. Carga fiscal é ainda maior do que o previsto, alerta UTAO

O conceito de carga fiscal usado pelo Ministério das Finanças na proposta orçamental não corresponde ao utilizado pelo INE e pela Comissão Europeia, afirma a UTAO, dando que o valor é “ainda maior” do que …

A matemática ensina-lhe como tirar a chávena de café perfeita

Através de um modelo matemático, uma equipa de cientistas conseguiu encontrar a forma perfeita de fazer uma chávena de café expresso. Para além de ser mais saboroso, há um menor desperdício. Já alguma vez se perguntou …

Irmã de Isabel dos Santos desafia empresária a devolver 75 milhões a Angola

A ex-deputada do MPLA Welwitschia (Tchizé) dos Santos desafiou esta quinta-feira a irmã Isabel a devolver 75 milhões de euros ou dólares a Angola "para resolver o problema", argumentando que "Angola é de todos". "Como cidadã, …

Dakar novamente de luto. Morreu o piloto holandês Edwin Straver

Morreu o piloto holandês Edwin Straver, que estava internado em estado crítico na sequência de uma queda de mota no rali Dakar, na Arábia Saudita. Edwin Straver, piloto de 48 anos da KTM, estava hospitalizado em …

Armas roubadas ao exército suíço encontradas em Vila Nova de Paiva

Um homem foi identificado pelo núcleo de investigação de Moimenta da Beira da GNR, distrito de Viseu, por posse armas que tinha sido roubadas ao exército suiço, avança a agência Lusa esta sexta-feira.  As armas estavam …

Criada molécula capaz de aproveitar todo o espectro da luz solar

Uma equipa de químicos da Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos, criou pela primeira vez uma molécula capaz de recolher energia de todo o espectro da luz solar, releva um novo estudo. A nova …

O gás escondido no halo da Via Láctea está a escaldar

O XMM-Newton da ESA descobriu que o gás escondido no halo da Via Láctea atinge temperaturas muito mais quentes do que se pensava anteriormente e que tem uma composição química diferente da prevista, desafiando a …

Meio pombo, meio drone. O PigeonBot mostra como é que os pássaros voam

O PigeonBot procura explorar a morfologia das asas de um pombo e mostrar como é que eles voam. Um melhor entendimento disto pode ter aplicações na aeronáutica. Há muitos anos que o dom dos animais de …