Asteróide perdido passa hoje muito “perto” da Terra

Um asteróide de grandes dimensões vai aproximar-se da Terra, esta terça-feira à noite, passando a uma distância de 203.453 km do nosso planeta. Com um diâmetro entre 60 a 130 metros, o corpo rochoso é maior do que um campo de futebol.

Conhecido por 2010 WC9, este asteróide foi avistado, pela primeira vez, em 2010, graças ao programa de investigação Catalina Sky Survey, que se dedica à procura por objectos próximos da Terra.

Os investigadores daquele organismo conseguiram acompanhar a sua trajectória até Dezembro de 2017, altura em que lhe perderam o rasto. Mas, na semana passada, após oito anos de “desaparecimento”, voltaram a encontrá-lo, prevendo-se que passe próximo da Terra esta terça-feira à noite.

De acordo com os cálculos do Centro da NASA Para os Estudos de Objectos Próximos da Terra (CNEOs), o asteróide deve passar pelo nosso planeta a cerca de metade da distância até à Lua, na maior aproximação da Terra da sua trajectória.

Trata-se, assim, de uma das mais próximas passagens pela Terra de um asteróide de tamanha dimensão, refere à Newsweek o astrónomo Guy Wells, do Observatório Northolt Branch, em Londres.

“Há muitas aproximações de asteróides, a maioria são muito pequenos. Muito poucos objectos daquele tamanho já foram vistos a chegarem mais perto do que a Lua”, sublinha.

Apesar disso, o 2010 WC9 não deve colocar qualquer risco para a Terra, embora seja “muito maior do que o meteorito de Chelyabinsk que entrou nos céus, sob a Rússia, em 2013″, frisa a mesma publicação. Esse meteorito levou várias pessoas ao hospital, partindo janelas em seis cidades russas diferentes.

Mas a trajectória do asteróide 2010 WC9 não deverá ser tão próxima da Terra a ponto de entrar na atmosfera do nosso planeta. Assim, não será possível observar a sua passagem à vista desarmada.

Mas o Observatório Northolt Branch vai transmitir em directo, através do Facebook, a passagem do asteróide, graças a imagens recolhidas pelo seu telescópio – e desde que o tempo ajude. Mas terá que ficar bem atento porque a sua passagem vai ocorrer a uma velocidade de cerca de 46,116 km/hora.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. “Os investigadores daquele organismo conseguiram acompanhar a sua trajectória até Dezembro de 2017, altura em que lhe perderam o rasto. Mas, na semana passada, após oito anos de “desaparecimento”, voltaram a encontrá-lo, prevendo-se que passe próximo da Terra esta terça-feira à noite.”

    Portanto…
    Eu sei que o tempo voa, mas 8 anos desde Dezembro de 2017, bolas!

  2. A uma velocidade de 46,113 km/hora hein?!
    Iss0 viaja em câmara lenta?
    Isso de matemática não é convosco, definitivamente.
    Não será antes 46.113km/h ? A presença ou não da virgula é irrelevante; verdade?

  3. “muito maior do que o meteorito de Chelyabinsk que entrou nos céus, sob a Rússia, em 2013″. Sob a Rússia? Fantástico. Há uns países que têm o céu por cima, a Rússia tem o céu por baixo!

RESPONDER

Uma das praias mais famosas da Austrália está a desaparecer (e desta vez a culpa não é das tempestades)

https://vimeo.com/444063224 Normalmente, as tempestades ou os ciclones tropicais são os culpados do desaparecimento de grande parte das praias. Contudo, na costa norte de New South Wales em Byron Bay, na Austrália, a causa é outra. Nos últimos …

Prisão preventiva para hacker português suspeito de invadir sistema do tribunal eleitoral do Brasil

O hacker suspeito de invadir o sistema informático do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do Brasil, detido no sábado em Portugal, ficou esta segunda-feira em prisão preventiva, disse à agência Lusa fonte ligada ao processo. A PJ, …

Chefe do Governo Hong Kong revela ter "pilhas de dinheiro" em casa por causa das sanções norte-americanas

A chefe do Governo de Hong Kong, Carrie Lam, revelou esta semana ter "pilhas de dinheiro" em casa por causa das sanções norte-americanas. Em declarações à International Business Channel, a líder do Executivo de Hong Kong …

António Mexia e Manso Neto vão deixar gestão da EDP

Os presidentes executivos da EDP e da EDP Renováveis, António Mexia e Manso Neto, ambos suspensos de funções, manifestaram-se indisponíveis para voltar a integrar os órgãos sociais do grupo num novo mandato. Em comunicado à Comissão …

João Ferreira desafia Marcelo a assumir candidatura "o quanto antes"

  João Ferreira, candidato comunista às presidenciais, acredita, como os "todos" os portugueses, que Marcelo Rebelo de Sousa será recandidato, mas desafiou-o esta segunda-feira a dizê-lo "quanto antes", por "uma questão de transparência". “Já todos perceberam o …

Irão. Líder Supremo pede punição pela morte de cientista que liderou programa nuclear

O líder supremo do Irão, o Ayatollah Ali Khamenei, exigiu no sábado punição pela morte do cientista Mohsen Fakhrizadeh, que liderou o programa nuclear de Teerão, enquanto a República Islâmica culpa Israel pelo assassinato. Israel, há muito …

Portugal é o país da UE mais próximo de atingir metas climáticas para 2030

Portugal é o país da União Europeia (UE) mais perto de atingir as suas metas climáticas de redução de emissões até 2030, relativamente aos níveis de 2005, segundo um relatório esta segunda-feira publicado pela Comissão …

Novos casos aumentam mais de 50% em oito concelhos do Norte

O número de novos casos de infeção no Norte aumentou mais de 50% em oito concelhos da região, seis dos quais no distrito de Vila Real e dois em Bragança, segundo o relatório da Administração …

União Europeia convida Joe Biden para cimeira presencial durante presidência portuguesa em 2021

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, convidou o Presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, para uma cimeira presencial no primeiro semestre de 2021, durante a presidência portuguesa da União Europeia. Fontes europeias informaram que …

Maior controlo nas fronteiras não foi eficaz para conter o vírus, diz Cabrita

O ministro da Administração Interna considerou esta segunda-feira que o maior controlo nas fronteiras internas do espaço Schengen, durante os primeiros meses da pandemia, não foi eficaz para conter o novo coronavírus. “Ao nível das fronteiras …