As mais “tímidas” baleias do Mundo deixaram-se filmar pela primeira vez nos Açores

Uma das mais misteriosas espécies de baleias foi filmada, pela primeira vez, ao largo dos Açores. Um momento privilegiado que vai ajudar a revelar os segredos das “baleias-de-bico de True”, que são vistas como “tímidas” pelos investigadores.

O vídeo, captado por profissionais de uma empresa de observação de cetáceos da ilha de Santa Maria, está no centro de um artigo científico sobre as “baleias-de-bico de True”(Mesoplodon mirus), publicado pela editora de trabalhos científicos Peerj.

A bióloga Mónica Almeida e Silva, coordenadora do grupo de investigação em cetáceos do Instituto do Mar (IMAR) do Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores, é co-autora do artigo que dá conta da identificação, sustentada pelo vídeo, de uma nova coloração da “Baleia-de-Bico de True”.

Esta espécie é “muito pouco conhecida, difícil de observar e registar”, conforme destaca a investigadora, o que evidencia a importância do vídeo agora divulgado.

Uma espécie “tímida”

“Em mais de 20 anos de investigação, há muito poucos registos confirmados da observação desta espécie” que se pode dizer ser “tímida”, aponta a bióloga portuguesa.

O registo do novo padrão de coloração desta espécie de baleias vai ajudar à identificação dos animais no mar, trabalho essencial para o estudo dos seus hábitos e ciclos reprodutivos, que por sua vez são fundamentais para definir acções de protecção da espécie.

“São animais que vivem em zonas pelágicas, em áreas muito profundas“, explica Mónica Almeida e Silva à Lusa, notando que, “geralmente, estes animais alimentam-se em zonas que têm no mínimo mil metros de profundidade e até mergulham mais fundo do que isso”.

“Um acontecimento raro”

Um comunicado da Peerj sobre o artigo científico sublinha a importância do vídeo captado nos Açores, referindo que “observar baleias-de-bico de True no oceano é um acontecimento tão raro que muitos investigadores que dedicam a vida ao estudo de cetáceos nunca viram um exemplar”.

“São vistas tão raramente que a sua identificação no habitat natural é quase sempre incerta, resultando numa grande escassez de dados sobre a distribuição geográfica da espécie, abundância e ciclos reprodutivos. Estas primeiras imagens, que incluem uma cria integrada num grupo de baleias, vão ajudar a revelar os segredos desta espécie”, adianta o comunicado.

Mónica Almeida e Silva adianta à Lusa que, no caso dos Açores, ocorreu também o arrojamento de uma Baleia-de-Bico desta espécie em 2004, na ilha do Faial, tendo sido feita a necropsia e recolha biológica, que serviu para o trabalho científico agora publicado.

O artigo identifica os Açores e as Canárias como locais ideais para o estudo deste tipo de animais e refere que as 22 espécies de Baleias-de-Bico identificadas, três das quais descobertas apenas nas últimas duas décadas, continuam a ser “as menos conhecidas e entendidas no mundo”.

“Pelas características dos arquipélagos da Macaronésia [Açores, Madeira e Canárias], com águas muito profundas situadas muito perto da costa, animais oceânicos são observados relativamente perto das ilhas”, o que constitui “uma mais-valia para o trabalho de investigação”, refere Mónica Almeida e Silva.

O papel primordial dos Açores

No mar dos Açores já foram avistadas 28 espécies de cetáceos, algumas das quais apenas uma vez, mas, de acordo com a investigadora do IMAR, “com regularidade podem encontrar-se 17/18 espécies”, nomeadamente as baleias de barbas, azul, sardinheira, anã ou comum, entre outras.

Nos últimos dez anos, o grupo de investigação sobre cetáceos do IMAR, localizado na ilha do Faial, tem conseguido recolher “muita informação” sobre estes animais e sobre a importância dos Açores enquanto ecossistema, utilizando tecnologia de telemetria por satélite, rádio e acústica.

“Os Açores estão situados numa zona primordial para algumas espécies, porque existem as tais zonas profundas, perto das ilhas, e porque a região está na rota de migração de diversas espécies”, conclui a investigadora.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. É com orgulho que sou Açoreano, mas não tenho sotaque estranho, porque isso é mais na ilha de São Miguel e eu sou Picoense!
    Agora só falta os FPD dos chineses e japoneses virem para a nossa ZEE ou zona limítrofe para caçar baleias para “fins científicos” e dar asas à sua estupidez e indiferença.

RESPONDER

Fundação Champalimaud anuncia prémio de um milhão de euros para erradicar o cancro

A Fundação Champalimaud anunciou, esta segunda-feira, um prémio de um milhão de euros a atribuir anualmente, e sem limite temporal, vocacionado para a "erradicação do cancro". O prémio é atribuído em parceria com o casal de …

A maior lixeira da China ficou cheia 25 anos antes do previsto

O maior depósito de lixo da China, Jiangcungou, na cidade de Xi'an, já está cheio, 25 anos antes da altura prevista. O aterro tinha sido preparado para receber 2500 toneladas de resíduos por dia. Porém, de …

Cigarros eletrónicos podem prejudicar o coração mais do que os cigarros comuns

Há muito que está provado que fumar é uma das principais causas de mortes por doenças cardíacas. Agora, há evidências crescentes de que os cigarros eletrónicos podem causar danos ao coração. Em dois estudos que serão …

Sindicato dos Magistrados acusa Conselho Superior de fazer escolhas pessoais

O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) acusou, esta segunda-feira, o Conselho Superior do Ministério Público de escolher os procuradores para os departamentos mais importantes da investigação criminal por preferências pessoais. Em comunicado, o Sindicato …

Esta empresa está a produzir "carne" feita de ar

Enquanto várias startups estão a vender "carne" feita de plantas, a Air Protein, uma empresa sediada na Califórnia, nos Estados Unidos, está a criar carne feita de ar. A ideia não é nova, uma vez que …

Autoridade da Concorrência faz buscas em cinco empresas de vigilância privada

A Autoridade da Concorrência (AdC) anunciou, esta segunda-feira, que realizou diligências de busca e apreensão em cinco empresas do setor da vigilância privada, no distrito de Lisboa, "por suspeitas de práticas anticoncorrenciais lesivas do normal …

"Breaking Bad" da vida real. Dois professores de Química acusados de produzir metanfetamina

Dois professores universitários de Química do estado do Arkansas, nos Estados Unidos, foram detidos no domingo por suspeitas de produzirem metanfetaminas. O caso tem atraído atenção mediática por se parecer inspirar no enredo da série …

TAP regista prejuízos de 111 milhões de euros até setembro

A TAP registou, nos primeiros nove meses deste ano, prejuízos acumulados de 111 milhões de euros que atribui a "variações cambiais sem impacto na tesouraria". "A TAP S.A. apurou um prejuízo acumulado, nos primeiros nove meses …

Coreia do Norte não está interessada em mais cimeiras com os EUA

A Coreia do Norte advertiu, esta segunda-feira, que "não está interessada" em mais cimeiras com os Estados Unidos, se Washington persistir na recusa em fazer concessões. A Coreia do Norte deu a Washington até ao final …

Refugiado detido que escreveu um livro pelo Whatsapp conquista a liberdade

O jornalista e escritor curdo-iraniano Behrouz Boochani, que estava detido há seis anos num centro de imigrantes na Austrália, conquistou a liberdade. Boochani escreveu, através de mensagens da rede social Whatsapp, o livro “No Friend But …