Arrancar cabelos pode combater… a queda do cabelo

d.r.

Arrancar os cabelos de uma forma específica pode fazer com que mais fios cresçam em seu lugar, de acordo com um estudo desenvolvido nos Estados Unidos.

Os investigadores fizeram experiências retirando cabelos de áreas com configurações de densidade distintas, com o que induziam o organismo a reconhecer lesões com gravidades diferentes e, consequentemente, a responder de forma diferenciada em relação ao tamanho do cabelo que deveria crescer de novo.

A equipa de cientistas, constituída por investigadores da University of Southern California, estava a analisar a forma como os folículos pilosos, que geram os fios de cabelo, comunicam entre si para decidir quantos fios serão regenerados.

Arrancando 200 fios de cabelo em cobaias, os cientistas conseguiram provocar o crescimento de 1300 fios no local. O estudo foi publicado na revista Cell.

A inflamação ajusta-se ao dano

Numa série de experiências, os investigadores removeram 200 folículos pilosos de uma área circular da pele das cobaias.

Quando a remoção foi feita com baixa densidade – removendo folículos numa área de 6 milímetros de diâmetro – não houve nenhuma regeneração.

Mas a remoção em média densidade, com 200 folículos retirados de um círculo de 5 mm, fez com que nascessem 1300 novos fios.

University of Southern California

Quorum sensing: dependendo da maior ou menor densidade do cabelo removido, o organismo reage provocando o crescimento de mais ou menos cabelo

Quorum sensing: dependendo da maior ou menor densidade do cabelo removido, o organismo reage provocando o crescimento de mais ou menos cabelo

Quando a experiência foi feita em densidade mais elevada, com o mesmo número de folículos removidos de um círculo de diâmetro de 4 mm, surgiram 780 novos fios.

Puxar todos os folículos de cabelo fez com que todos voltassem a crescer, mas não surgiu nenhum fio novo.

Os investigadores mostraram que o nível de inflamação na pele foi ajustado de acordo com a amplitude dos danos.

Por meio de uma série de sinais químicos e respostas imunes, o organismo controlou a quantidade de fios que seria regenerada.

A equipa diz que é como se cada cabelo pudesse votar sobre o que acontece após alguns fios serem retirados. Os cientistas baptizaram o conceito de “quorum sensing”.

“O trabalho leva a potenciais novos alvos para o tratamento da alopecia, uma forma de perda de cabelo”, diz o lídes da equipa, Cheng-Ming Chuong, investigador da USC.

Cura para a calvície?

“É realmente um bom trabalho da ciência. A ideia de quorum sensing é inteligente”, disse à BBC Chris Mason, professor de medicina regenerativa do University College de Londres.

Diversos especialistas consideraram os resultados interessantes, mas não estão certos de que o estudo possa conduzir a uma cura para a calvície – um mal que atinge metade dos homens com 50 anos.

“Essa é a pergunta de um milhão de dólares. Não tenho a certeza. Para já, neste caso é preciso antes de mais ter um pouco de cabelo para arrancar…”, diz Mason.

“Já muitas experiências anteriores conseguiram produzir cabelo, mas muito fino, cabelo de bebé, ou demasiado fraco”, acrescenta o professor.

“Mas neste caso, são cabelos adultos, é uma mudança radical“, acrescenta.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Televisão pública do Alabama censura casamento homossexual em desenhos animados

A Alabama Public Television (APT), nos Estados Unidos, recusou transmitir um episódio de uma série de desenhos animados, no qual é representando um casamento homossexual, informa a BBC nesta terça-feira. Em causa está o primeiro episódio …

Johnny Depp acusa ex-mulher Amber Heard de ter pintado nódoas negras

O ator Johnny Depp acusou a ex-mulher, a atriz Amber Heard, de ter pintado nódoas negras com o objetivo de simular agressões físicas. O norte-americano frisa que nunca abusou de nenhuma mulher, prometendo negar as …

Dietas ricas em gordura causam sintomas de depressão

Dietas ricas em gordura podem causar sintomas de pressão. Isto pode explicar o porquê de pessoas obesas ou com excesso de peso não responderem tão bem aos antidepressivos como pessoas magras. Um novo estudo conduzido por …

Encontrados três testamentos de Aretha Franklin. Um estava escondido sob as almofadas da sala

Foram encontrados três testamentos de Aretha Franklin na sua casa em Detroit, meses depois da morte da rainha do soul. A cantora norte-americana faleceu em agosto de 2018 aos 76 anos. Franklin tinha 76 anos quando …

Ambulância envolvida em acidente mortal em Moura não tinha certificação do INEM

A ambulância da Cruz Vermelha Portuguesa envolvida num acidente durante um serviço de emergência em Moura que provocou dois mortos não estava certificada pelo INEM e foi usada em substituição de outra que estava em …

Joana Ribeiro e Ana Padrão entram na série de Stephen King para a Amazon

As atrizes portuguesas Joana Ribeiro e Ana Padrão vão entrar na nova série baseada nos livros de Stephen King para a Amazon. De acordo com o Público, que avança com a notícia nesta terça-feira, a …

Chico Buarque é o Prémio Camões de 2019

O músico e escritor Chico Buarque é o vencedor do Prémio Camões 2019, foi esta terça-feira anunciado na Biblioteca Nacional do Brasil, no Rio de Janeiro. A ministra portuguesa da Cultura, Graça Fonseca, felicitou o músico …

Multimilionário norte-americano vai pagar empréstimos estudantis a 400 finalistas

O multimilionário Robert F. Smith anunciou no domingo passado durante a cerimónia de formatura na Univerisde de Morehouse, na cidade norte-americana de Atlanta, que vai pagar na totalidade os empréstimos estudantis dos 396 estudantes que completaram …

CDS usou símbolo do PS no Twitter. MP está a investigar "indícios de violação" da lei

O CDS-PP está a ser investigado pelo Ministério Público (MP) depois de ter usado a sigla e o símbolo do PS numa publicação no Twitter. Em causa estão "indícios de violação" da lei eleitoral, conforme …

Muhlaysia foi espancada há um mês. Há dias mataram-na

Muhlaysia Booker, a mulher transgénero de 23 anos que foi espancada há um mês, foi morta a tiro. Para já, as autoridades descartam a possibilidade de o primeiro ataque e o homicídio estarem relacionados. A mulher …