Aquecimento global leva a neve das montanhas a derreter mais devagar

Uma equipa de investigadores descobriu que o aquecimento global vai fazer com que a neve das montanhas derreta mais cedo, mas também mais devagar.

Os cientistas do Centro Nacional de Investigação Atmosférica (NCAR) dos EUA consideram que as conclusões deste estudo publicado na revista Nature podem ter graves implicações para o abastecimento de água, a saúde do ecossistema e os riscos de cheias.

“Quando a neve começar a derreter mais cedo no ano, já não estará a derreter sob os ângulos solares do final da Primavera e início do Verão”, disse o principal autor do estudo, o investigador Keith Musselman.

Ou seja, “o Sol simplesmente não consegue fornecer energia suficiente nessa altura do ano para alimentar altas taxas de neve derretida”, destacou.

As conclusões podem explicar outras descobertas recentes, que sugerem que o caudal médio de cursos de água com origem em montanhas com neve diminui à medida que o clima aquece. Isto porque a taxa de neve derretida afeta diretamente o caudal dos cursos de água.

Quando a neve das montanhas derrete mais devagar, a água resultante permanece mais tempo no solo, dando mais possibilidade às plantas de absorver a humidade. E a água absorvida pelas plantas é água que não chega aos cursos de água, o que potencialmente reduz os caudais.

Musselman ficou interessado no ritmo de derretimento da neve quando estava a conduzir uma investigação na Sierra Nevada. O especialista notou que a neve menos funda e a uma altitude mais baixa derrete mais cedo e mais lentamente que a neve densa e a alta altitude.

A neve em elevações mais altas, mais frias, tinha a tendência para aguentar até ao início do Verão – quando o Sol estava mais alto no céu e os dias são mais longos – mas quando finalmente começava a derreter, derretia muito rapidamente.

O investigador confirmou a sua observação analisando uma década de dados de 979 estações de observação de neve nas montanhas dos EUA e do Canadá.

“Descobrimos um aumento na quantidade de água produzida a baixas taxas de neve derretida, mas observamos uma redução na quantidade de água produzida a altas taxas de neve derretida”, explicou.

Assim, disse o investigador, uma redução nas taxas altas de derretimento pode significar menos cheias na Primavera, ou seja menos riscos para as infraestruturas, mas mais estragos para os ecossistemas.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

E Tudo o Vento Levou… há 80 anos

E Tudo o Vento Levou celebra este domingo 80 anos de vida, marcando a data da sua estreia nos Estados Unidos. Oito décadas depois, o filme mantém-se como uma das maiores obras primas do cinema …

O problema impossível mais simples do mundo está a levar matemáticos à loucura

Matemáticos avisam os seus colegas para se manterem longe da conjetura de Collatz. No entanto, Terence Tao decidiu arriscar, e está muito perto de resolver aquele que muitos chamam de o problema impossível mais simples …

Soldados da Guerra Civil dos EUA pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias

Investigadores encontraram evidências que indicam que soldados da Guerra Civil norte-americana pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias. Escavações em Camp Nelson, no Kentucky, revelaram restos de um estúdio de fotografia com 150 anos, o …

Chuva, vento forte e neve. Mau tempo vai agravar-se nas próximas 48 horas

A Proteção Civil alertou este domingo para um agravamento do estado do tempo nas próximas 48 horas, com períodos de chuva, possibilidade da queda de neve nas terras alta do norte e centro e ainda …

Descoberta nova espécie de aranha-violinista no Vale do México

Cientistas identificaram, no México, uma nova espécie de aranha com um veneno que, apesar de não ser fatal, é capaz de causar necrose na pele humana. Uma equipa de cientistas da Universidade Nacional Autónoma do México …

Já sabemos sobre o que conversam os orangotangos

Um novo estudo da Universidade de Exeter, em Inglaterra, desvendou a linguagem secreta dos orangotangos, descobrindo o que significam 11 sinais vocais e 21 gestos. Os investigadores passaram dois anos a filmar mais de 600 horas …

COP25 aprovou conclusões. Não há acordo para regulação dos mercados de carbono

A cimeira da ONU sobre o clima terminou hoje em Madrid assinalando a urgência para conter as alterações climáticas, mas a mais longa cimeira sobre o clima de sempre sem chegar a acordo nos pontos …

Afinal, os deuses da Antiguidade eram às cores (e já as podemos ver)

https://vimeo.com/379277357 Nos nossos livros da escola e em museus de todo o mundo, as obras de arte da antiga Grécia e Roma não têm cores: são simples, puro e branco mármore. Mas será este apenas um mito? …

A sede do petróleo está a levar os povos indígenas do Equador à extinção

Os povos indígenas do Equador estão sob ameaça dos interesses do território em que habitam. Quase metade das reservas equatorianas de petróleo estão debaixo do Parque Nacional Yasuní. Os interesses dos políticos e dos grandes magnatas …

"Lesmas-leopardo" acasalam da forma mais espantosamente bizarra (e ninguém sabe porquê)

As "lesmas-leopardo" têm talvez o acasalamento mais intrigante e espantoso de todo o reino animal. Os biólogos ainda não conseguiram decifrar porque razão estes moluscos acasalam desta forma. Na escuridão da noite, duas grandes "lesmas-leopardo" começam …